Resumo de Jeremias 25

Resumo de Jeremias 25

Resumo de Jeremias 25


Jeremias 25

A profecia desse capítulo é datada alguns anos antes das profecias do capítulo anterior, pois não estão inseridas na ordem cronológica exata em que foram transmitidas. Essa é datada no primeiro ano de Nabucodonosor, aquele ano notável em que a espada do Senhor começou a ser sacada e polida. Aqui temos: I. Uma revisão das profecias que tinham sido transmitidas a Judá e Jerusalém por muitos anos, pelo próprio Jeremias e por outros profetas, com a pouca consideração que lhes foi dada, e o seu pouco sucesso (vv. 1-7). II. Uma ameaça muito explícita da destruição de Judá e Jerusalém, pelo rei de Babilônia, pelo seu desprezo por Deus e pela sua permanência no pecado (vv. 8-11), ameaça que está ligada a uma promessa da sua libertação de seu cativeiro na Babilônia, depois de 70 anos (vv. 12-14). III. Uma predição da destruição de várias outras nações vizinhas, por Nabucodonosor, representado como um “copo [ou cálice] de furor” posto em suas mãos (vv. 15-28), e uma desolação feita entre os pastores e seus rebanhos e suas pastagens (vv. 34-38). De modo que aqui temos o juízo se iniciando na casa de Deus, mas não terminando ali.

Índice: Jeremias 1 Jeremias 2 Jeremias 3 Jeremias 4 Jeremias 5 Jeremias 6 Jeremias 7 Jeremias 8 Jeremias 9 Jeremias 10 Jeremias 11 Jeremias 12 Jeremias 13 Jeremias 14 Jeremias 15 Jeremias 16 Jeremias 17 Jeremias 18 Jeremias 19 Jeremias 20 Jeremias 21 Jeremias 22 Jeremias 23 Jeremias 24 Jeremias 25 Jeremias 26 Jeremias 27 Jeremias 28 Jeremias 29 Jeremias 30 Jeremias 31 Jeremias 32 Jeremias 33 Jeremias 34 Jeremias 35 Jeremias 36 Jeremias 37 Jeremias 38 Jeremias 39 Jeremias 40 Jeremias 41 Jeremias 42 Jeremias 43 Jeremias 44 Jeremias 45 Jeremias 46 Jeremias 47 Jeremias 48 Jeremias 49 Jeremias 50 Jeremias 51 Jeremias 52