quinta-feira, 11 de junho de 2009

Postado em | No comments

6:52 - Os Judeus começaram então a contender entre si,… Começaram a disputar entre eles; alguns entendendo Cristo, e outros não; alguns sendo por ele e vindicando o que ele disse; e outros sendo contra ele, e que era a maioria, o rejeitado."comentario do evangelho de João, comentario biblico, novo testamento

Dizendo: Como pode esse homem nos dá a sua carne para comer? O que deve ser entendido, não fisicamente, como algo moralmente impossível e contrário a lei; visto que para os Judeus, não era legal comer a carne de qualquer criatura viva, muito menos a carne de homem; porque os Judeus entendiam Cristo de uma comer corporal de sua carne, sendo estranhos a esse significado de comer figurativa e espiritualmente pela fé, em cujo sentido ele se refere aqui.

6:53 - Então, Jesus disse-lhes,… Os Judeus, que estavam discutindo sobre esse assunto entre eles:

Em verdade, em verdade, eu vos digo;… Ou, vocês podem estar certos da verdade do que se segue.

Se não comerdes a carne do Filho do homem, e não beberdes o seu sangue, não tereis vida em vós mesmos. Por “o filho de homem”, Cristo quer dizer a si mesmo; debaixo de cujo título ele fala frequentemente de si mesmo; porque era um título do Messias debaixo do Antigo Testamento; e era expressivo da verdade da sua natureza humana, dando atenção as suas fraquezas humanas. A “carne” e o “sangue” de Cristo não projetam essas partes distintas do seu corpo; muito menos como separado um do outro; nem o corpo inteiro de Cristo, mas a natureza humana inteira dele; ou Cristo, como tendo unido uma natureza humana perfeita a ele para derramar o seu sangue para o perdão de pecados, e oferecer a sua própria alma e corpo como um sacrifício pelo seu povo: e o comer destes não deverá ser entendido de um comer corpóreo deles, como o Cafarnaítas entendiam; e visto que os Papistas afirmam que o pão na ceia do Senhor é transubstanciado no mesmo corpo e sangue de Cristo, e assim comido: mas isto não deverá ser entendido de comer e beber na ceia do Senhor que ainda não tinha sido instituído; e alguns, sem participar disto, têm vida espiritual agora neles, e desfrutarão no futuro a vida eterna: e, além disso, tendo um princípio de vida espiritual na alma, é previamente necessário um comer certo da ceia do Senhor. Estas palavras, compreendidas neste sentido, introduziram crianças na ceia do Senhor; como mal interpretando de João 3:5 trazendo o batismo deles. Mas as palavras projetam um comer espiritual de Cristo pela fé. Comer a carne, e beber o sangue de Cristo, significa acreditar que Cristo entrou na carne, e que ele é verdadeira e realmente homem; que a sua carne é determinada para a vida do seu povo, e o seu sangue é derramado pelos seus pecados, e isto com um pouco de visão e aplicação para eles: é participar e desfrutar das várias bênçãos da graça obtidas por ele, como redenção, perdão, paz, justificação, etc. E tal alimentação nele como é assistida com o crescimento em graça, e no seu conhecimento, e diariamente será repetido, como é nossa comida corpórea, caso contrário, as pessoas não têm nenhuma vida em si mesmas: sem isto, não há nenhuma evidência de vida neles; não como alimento aos prazeres pecaminosos, ou na própria retidão deles; só tal que acredita em Cristo é que possui vida em suas almas; e sem isto não há nada que possa apoiar vida neles; tudo que um homem come tende a morte; mas isto é o que manterá e preservará uma vida espiritual; e sem isto não há nenhuma expectativa de vida eterna; mas onde há isso, há uma razão boa para esperar a vida, e tal pessoa a desfrutará: algumas cópias e versões leem, “vós não tereis vida em vós”; vida eterna. Agora, embora o ato, tanto de comer como de beber, não deem o direito a vida eterna, mas a carne, sangue, e retidão de Cristo que a fé exercita, e se alimenta, ainda por fé, dá o direito, e é reivindicado; e entre estes atos de fé para a vida eterna, há uma conexão inseparável.

0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Compartilhe Este Artigo

Delicious Digg Facebook Favorites More Stumbleupon Twitter

Pesquise outros Estudos