2009/07/01

Introdução Bíblica: Livro de Zacarias

Introdução Bíblica: Livro de Zacarias

Introdução Bíblica: Livro de Zacarias

  1. Introdução aos Livros do Antigo Testamento
Escritor: Zacarias
Lugar da Escrita: Jerusalém
Escrita Completada: 518 AEC
Tempo Abrangido: 520-518 AEC

O livro de Zacarias é o de número 38 no cânon das Escrituras. Totalmente parada! Essa era a condição em que se encontrava a construção do templo de Yahweh em Jerusalém quando Zacarias começou a profetizar. Ao passo que Salomão construíra o templo original em 7 anos e meio (1 Reis 6:37, 38), os judeus repatriados já haviam retornado a Jerusalém há 17 anos e ainda faltava muito para terminar a construção. A obra finalmente havia parado por completo após a proscrição da parte de Artaxerxes (Bardiia ou Gaumata). Mas agora, apesar dessa proscrição oficial, a obra estava novamente em andamento. Deus usava Ageu e Zacarias para incitar o povo a reiniciar a construção e a continuar até terminá-la. — Esd. 4:23, 24; 5:1, 2.

A tarefa diante deles parecia gigantesca. (Zac. 4:6, 7) Eles eram poucos, os opositores eram muitos, e, embora tivessem um príncipe da linhagem davídica, Zorobabel, não tinham rei e se achavam sob domínio estrangeiro. Quão fácil era entregar-se a uma atitude fraca e egocêntrica, quando a ocasião exigia realmente forte fé e ação vigorosa! Zacarias foi usado para lhes trazer à atenção os propósitos presentes de Deus e até mesmo propósitos futuros ainda mais grandiosos, fortalecendo-os assim para a obra a ser feita. (8:9, 13) Não era tempo de serem como seus antepassados, que não tinham apreço. — 1:5, 6.

Quem era Zacarias? Há cerca de 30 pessoas mencionadas na Bíblia com o nome Zacarias. Contudo, o escritor do livro que leva este nome é identificado como “Zacarias, filho de Berequias, filho de Ido, o profeta”. (Zac. 1:1; Esd. 5:1; Nee. 12:12, 16) Seu nome (em hebraico, Zekhar·yáh) significa “Yahweh Lembrou-se”. O livro de Zacarias torna bem claro que “Yahweh dos exércitos” se lembra do Seu povo, para tratá-los bem por causa do Seu próprio nome. (Zac. 1:3) Pelas datas mencionadas no livro, ele abrange pelo menos dois anos. Foi no “oitavo mês, no segundo ano de Dario” (outubro/novembro de 520 AEC), que a construção do templo foi reiniciada e Zacarias começou a profetizar. (1:1) O livro também faz menção do “quarto dia do nono mês, quer dizer, em quisleu”, no “quarto ano de Dario” (por volta de 1.° de dezembro de 518 AEC). (7:1) Assim, a profecia de Zacarias seria, sem dúvida, proferida e também registrada durante os anos 520-518 AEC. — Esd. 4:24.

Os que estudam o livro de Zacarias encontrarão ampla prova de sua autenticidade. Tome-se o caso de Tiro. Foi após um sítio de 13 anos que Nabucodonosor, rei de Babilônia, arruinou Tiro. Isto, porém, não significou o fim completo de Tiro. Zacarias, muitos anos depois, predisse a total destruição de Tiro. Era a cidade-ilha de Tiro que Alexandre Magno derrotou durante sua famosa proeza de construção dum aterro; ele a incendiou sem misericórdia, cumprindo assim a profecia de Zacarias de uns dois séculos antes. — Zac. 9:2-4.

Todavia, a prova mais convincente da inspiração divina do livro acha-se no cumprimento de suas profecias sobre o Messias, Cristo Jesus, como se pode ver ao comparar Zacarias 9:9 com Mateus 21:4, 5 e João 12:14-16; Zacarias 12:10 com João 19:34-37; e Zacarias 13:7 com Mateus 26:31 e Marcos 14:27. Há também as similaridades que devem ser notadas entre Zacarias 8:16 e Efésios 4:25; Zacarias 3:2 e Judas 9; e Zacarias 14:5 e Judas 14. A harmonia encontrada na Palavra de Deus é realmente maravilhosa!

Há certos críticos da Bíblia que dizem que a mudança no estilo do capítulo 9 em diante indica que essa seção não poderia ter sido escrita por Zacarias. Contudo, a mudança de estilo certamente não é tão grande que não possa ser justificada pela mudança de assunto. Enquanto os primeiros oito capítulos tratam de assuntos de importância mais presente para o povo dos dias de Zacarias, nos capítulos 9 a 14 o profeta aguarda com expectativa um futuro mais distante. Alguns têm perguntado por que é que Mateus cita Zacarias mas atribui suas palavras a Jeremias. (Mat. 27:9; Zac. 11:12) Pelo visto, Jeremias era às vezes considerado como o primeiro dos Profetas Posteriores (em vez de Isaías, como nas nossas Bíblias atuais); assim Mateus, ao referir-se a Zacarias como “Jeremias”, podia estar seguindo a prática judaica de incluir uma seção inteira da Escritura sob o nome do primeiro livro da seção. O próprio Jesus empregou a designação “Salmos” para incluir todos os livros conhecidos como os Escritos. — Luc. 24:44.

Até o capítulo 6, versículo 8, o livro consiste numa série de oito visões, similares no tipo às de Daniel e de Ezequiel, relacionando-se de modo geral com a reconstrução do templo. Estas são seguidas de pronunciações e profecias relativas à adoração sincera, à restauração e ao dia de guerra de Yahweh.


Um comentário:

  1. Gostei deste conteúdo!Mostra que o autor tem conhecimento do assunto e mesmo da Bíblia como um todo.

    Parabéns!
    Pr. Ebenezer Gomes

    ResponderExcluir