sexta-feira, julho 03, 2009

Tiago – Inspirado e Proveitoso

carta de tiagoEmbora Tiago mencione apenas duas vezes o nome de Jesus (1:1; 2:1), ele faz muitas aplicações práticas dos ensinamentos do Amo, segundo revela uma cuidadosa comparação entre a carta de Tiago e o Sermão do Monte. Ao mesmo tempo, as promessas divinas são salientadas como recompensas para os cristãos que conservam a fé. (4:10; 5:11) Tiago recorre repetidas vezes às Escrituras Hebraicas em busca de ilustrações e citações adequadas a fim de desenvolver seus conselhos práticos. Ele identifica a fonte usando expressões como “segundo a escritura”, “cumpriu-se a escritura” e “a escritura diz”; e daí aplica esses trechos das Escrituras ao modo de vida cristão. (2:8, 23; 4:5) Ao dar conselhos específicos e edificar fé na Palavra de Deus como um todo harmonioso, Tiago faz apropriadas referências às obras de fé de Abraão, à demonstração de fé de Raabe, por meio de obras, à fiel perseverança de Jó e à confiança de Elias na oração. — Tia. 2:21-25; 5:11, 17, 18; Gên. 22:9-12; Jos. 2:1-21; Jó 1:20-22; 42:10; 1 Reis 17:1; 18:41-45.

É inestimável o conselho de Tiago sobre sermos cumpridores da palavra e não apenas ouvintes, sobre continuarmos a provar a fé mediante as obras de justiça, sobre termos alegria em suportar diversas provações, sobre persistirmos em pedir sabedoria a Deus, achegando-nos sempre a ele em oração e praticando a lei régia: “Tens de amar o teu próximo como a ti mesmo.” (Tia. 1:22; 2:24; 1:2, 5; 4:8; 5:13-18; 2:8) São fortes os avisos contra ensinar o erro, usar injuriosamente a língua, fazer distinção de classe na congregação, ansiar o prazer sensual e confiar nas riquezas corruptíveis. (3:1, 8; 2:4; 4:3; 5:1, 5) Tiago deixa bem claro que a amizade com o mundo representa adultério espiritual e inimizade com Deus, e dá a definição da forma prática da adoração que é pura aos olhos de Deus: “Cuidar dos órfãos e das viúvas na sua tribulação, e manter-se sem mancha do mundo.” (4:4; 1:27) Todos estes conselhos, tão práticos e fáceis de entender, é justamente o que se esperaria dessa ‘coluna’ da primitiva congregação cristã. (Gál. 2:9) A sua mensagem bondosa continua como marco indicador para os cristãos em nossos tempos atribulados, pois é “sabedoria de cima”, que produz “o fruto da justiça”. — 3:17, 18.

Tiago estava ansioso por ajudar seus irmãos a alcançar o seu alvo de vida no Reino de Deus. Assim, insta com eles: “Vós também exercei paciência; firmai os vossos corações, porque se tem aproximado a presença do Senhor.” Serão felizes se continuarem a suportar a provação, porque a aprovação de Deus significa receberem “a coroa da vida, que Yehowah prometeu aos que continuarem a amá-lo”. (5:8; 1:12) De modo que a promessa de Deus, da coroa da vida é acentuada como forte motivo para perseverar em obras fiéis. Por certo, esta maravilhosa carta encorajará a todos a se empenharem pelo alvo de vida eterna, que tanto aguardamos. — 2:5.

Nenhum comentário:

Postar um comentário