2009/08/10

Comentário de John Gill: João 1:45

comentário do evangelho de joão 1:45 - Felipe achou Natanael,... Que era de Caná da Galiléia, João 21:2, e onde, é muito provável, Felipe o tenha achado; visto que nós lemos rapidamente de Jesus, e os seus discípulos estando lá. Este homem é pensado, por alguns, ser o mesmo que Bartolomeu; e assim ele é chamado o Bartolomeu, em um dicionário Siríaco;[1] e antes, visto que sempre são mencionados junto com ele e Felipe no relato dos apóstolos, Mat 10:3. E certo é, do supracitado lugar, que Natanael estava entre os apóstolos depois da ressurreição de nosso Senhor; e é altamente provável que fosse um deles? O seu nome poderia ser Natanael bar Tholmai, o filho de Tholmai, Ptolom, ou Tholomeu. É o mesmo nome com Nethaneel, e que é lido Natanael, como aqui, em:

“E um dos Faisur; Elionas, Massias Israel, e Natanael, e Ocidelos e Talsas.” (1 Esdras 9:22)

E pela Septuaginta em 1Crô. 2:14; Neem. 12:36; e significa alguém dado de Deus; e é o mesmo que Teodoro em Grego, Adeodatos em Latim; um doutor de seu nome, R. Natanael que é mencionado nos escritos Judaicos:[2]

Temos achado aquele de quem Moisés escreveu na lei, e os profetas: Jesus de Nazaré, filho de José. Ele não diz, que ele, e André, e Simão, tinham achado o Messias; embora ele o projete por esta circunlocução; Natanael sendo, como geralmente é pensado, uma pessoa bem versada na lei, e os profetas, e assim saberia imediatamente o que Felipe quis dizer: porque Moisés, na Lei, ou Pentateuco, nos cinco livros escritos por ele, frequentemente fala do Messias como a semente da mulher que deveria esmagar a cabeça da serpente;[3] como a semente de Abraão, em quem deveriam ser abençoadas todas as nações; e como o Siló para quem deveria ser o ajuntamento das pessoas;[4] e como o grande profeta, como a ele,[5] que Deus elevaria entre os seus filhos de Israel, a quem eles eram irmãos: e como para os profetas, eles escreveram do seu nascimento de uma virgem; do lugar do seu nascimento, Belém; dos seus sofrimentos, e a glória que deveria se seguir; da sua ressurreição dos mortos,[6] a ascensão dele para céu, e sentando à mão direita de Deus; e de muitas coisas relativas sua à pessoa, e ofício, e obra. E Felipe que tem dado relato dele, procede a nomeá-lo particularmente; e o afirma sendo...

Jesus de Nazaré, o filho de José;... Que seu nome era Jesus, que significa Salvador; e corresponde as promessas e profecias, e caráter dele no Antigo Testamento; que ele era de Nazaré, um lugar não mais do que três horas de caminhada de Caná, como Adrichomius disse, onde Felipe e Natanael estavam: Nazaré era o lugar onde Jesus tinha vivido quase todo o seu tempo, e, portanto, é dito como sendo de lá; embora Belém fosse o lugar de seu nascimento, que Felipe ainda não conhecia, como Cafarnaum, mais adiante era sua cidade, ou o lugar mais comum de sua residência: e que ele era filho de José; isso Felipe diz, de acordo com a opinião comum entre o povo, porque se dizia que ele era filho de José; que tinha casado com sua mãe Maria.

_____________
Notas

[1] Bar Bahlui apud Castell Lex. Poliglota col. 2437.
[2] Pirke Eliezer, c. 48.
[3] Cf. Gênesus 3:15. N do T.
[4] Cf. Gênesis 49:10. N do T.
[5] Cf. Deuteronômio 18:15. N do T.
[6] Cf. Salmos 16:10. N do T.

Nenhum comentário:

Postar um comentário