2009/09/12

Comentário de John Gill: Judas 1:7

introdução ao capítulo 1 da segunda carta de pedro Jud 1:7 Assim como Sodoma e Gomorra, e as cidades envolta delas,... Admá e Zeboim porque Zoar fora poupada. Esse é o terceiro exemplo da vingança de Deus sobre os pecadores; e que, como no caso dos Israelitas, e dos anjos, estavam atrás de mais do que eles tinha desfrutado: esses lugares eram deleitosos, e muito frutíferos, como o jardim de Deus; eles estavam debaixo de uma forma de governo, tinham reis sobre eles, e por último tiveram grande livramento dos reis que os levaram cativos, sendo resgatados por Abraão; eles tinham o justo Ló entre eles, que os reprovava no portão, e Abraão fez intercessão por eles junto a Deus. Mas eles

De maneira similar, se entregando a fornicação;... Não como os anjos, que não são capazes de pecar dessa forma; embora os judeus tivessem interpretado isso como sendo o pecado deles, e assim entendem Gen 6:2 (i), mas ao invés disso, os Israelitas, entre quem esse pecado prevaleceu, 1Co 10:8; embora pareça ser o melhor de todos referir isso aos falsos instrutores que transformaram a graça de Deus em lascividade, e eram muito criminosos nesse sentido; e então o sentido é, que dessa mesma forma, assim como eles, os habitante de Sodoma e Gomorra se entregaram ao pecado da fornicação; dessa forma esses homens podem esperar os mesmos julgamentos que recaíram sobre eles, visto que o pecado deles era parecido; como o pecado é uma obra da carne, contrário a lei de Deus, é contra o corpo, e assistido de muitos males; e expõem as pessoas aos julgamentos aqui e na vida por vir, e é impróprio para a comunhão dos santos, e para o reino dos céus:

E indo após a carne estranha;... Ou "outra carne"; não significando outra mulher além de suas esposas, mas homens; e isso designa esse pecado desnatural e detestável, que, dessas pessoas, é chamado de sodomia hoje; e que é um pecado excedente, contrário a natureza e da lei de Deus, desonroso na natureza humana, e escandaloso para uma nação ou povo, e normalmente prevalece onde a idolatria e infidelidade prevalecem, como entre os Papistas e os Maometas; e se levantavam da abundância vã do pão em Sodoma, e era cometido na vista de Deus, com grande impudência: a punição deles seguisse,

São colocadas diante de vós como exemplo;... Sendo destruídas pelo fogo vindo dos céus, e suas cidades sendo transformadas em lago de enxofre, que continua até os nossos dias, como um monumento da vingança de Deus, e um exemplo a todos aqueles que cometem os mesmos pecados, e que devem esperar o mesmo tipo de punição equitativa; e a todos os que vivem vidas ímpias, embora eles não possam ser culpados dos mesmos crimes; e a todos os que desrespeitam e rejeitam a revelação do Evangelho, com quem será mais intolerável para Sodoma e Gomorra; e ao anticristo, que possui o mesmo nome, e espiritualmente é chamado de Sodoma e Egito; e particularmente a todos os falsos instrutores, que além de suas doutrinas estranhas, vão após a carne estranha:

Sofrendo a vingança do fogo eterno;... Que pode ser entendido desse fogo, com a qual essas cidades, e os seus habitantes, foram consumidos; que, Filo (k) o Judeu disse, queimou até seu tempo, e devia está queimando quando Judas escreveu sua epístola, os efeitos do que ainda continua, o país sendo agora enxofre, sal ardente; é um emblema e uma representação do inferno de fogo, entre a qual há uma grande similaridade; como nesse assunto, ambos os lugares sendo fogo; no causo eficiente deles, tanto do Senhor como dos Seus instrumentos, os anjos, que, como antes serão no futuro colocados para o livramento dos justos, e em queimar os iníquos; e nessa circunstâncias lidando com os dois, de repente, sem avisar, quando ninguém espera ou pensa; e no futuro deles, sendo uma destruição total, irreparável e eterna: e isso está de acordo com os sentimento dos Judeus, que dizem (l), que "os homens de Sodoma e Gomorra não tem nenhum parte ou porção no mundo por vir, e não verá o mundo por vir.

E diz R. Isaac,

"Sodoma é julgada בדינא דגיהנם, "com o julgamento do inferno" (m).



________________
Notas
(i) Pirke Eliezer, c. 22. Joseph. Antiqu. l. 1. c. 3. sect. 1. (k) De Abrahamo, p. 370. (l) T. Hieros. Sanhedrin, fol. 29. 3. (m) Zohar em Gen. fol. 71. 3.

Nenhum comentário:

Postar um comentário