2009/10/23

Introdução ao Livro de Ester

Introdução ao Livro de Ester

Introdução ao Livro de Ester



Ester se torna rainha caps. 1—2
Hamã planeja a morte dos judeus caps. 3—5
Hamã é denunciado e morto caps. 6—7
Os judeus acabam com os seus inimigos 8.1—9.19
A Festa de Purim 9.20—10.3

INTRODUÇÃO

Quando o rei Ciro, em 538 a.C., permitiu a volta dos judeus para a sua terra, muitos aproveitaram a oportunidade. Para eles tinha terminado o cativeiro na Babilônia. No entanto, muitos continuaram vivendo em países distantes, onde a vida não era fácil, e muitos eram os perigos. Não raras vezes, os judeus foram perseguidos por aqueles que queriam acabar com eles. O Livro de Ester foi escrito para mostrar que Deus protege o seu povo, animando, assim, os milhares de judeus que viviam espalhados pelo mundo.

Além disso, o Livro de Ester também foi escrito para contar como começou a Festa de Purim. Essa Festa, que é comemorada pelos judeus até hoje, não é uma das festas religiosas previstas na Lei de Moisés. Surgiu no tempo de Xerxes, rei da Pérsia (486 a 465 a.C.), e é a festa da vitória dos judeus contra os seus inimigos.

1. CONTEÚDO

O livro conta a história de Hadassa, isto é, Ester (Et 2.7), a moça judia que se tornou rainha por causa do seu casamento com Xerxes, rei da Pérsia. Hamã, o primeiro ministro do reino, queria acabar com todos os judeus do reino, mas Ester e o seu primo Mordecai conseguiram derrotar o plano perverso de Hamã, e ele acabou morrendo na forca que havia mandado construir para Mordecai. Para festejarem a sua vitória contra os seus inimigos, os judeus começaram a comemorar a Festa de Purim.

O livro tem um certo tom vingativo, pois os judeus mataram, sem dó nem piedade, quase setenta e seis mil dos seus inimigos (9.6-10,16-17). Nisso, o livro lembra alguns dos Salmos (por exemplo, Sl 58.6-11).

O nome de Deus não aparece neste livro, mas há pelo menos uma referência indireta a ele no cap. 4 (ver Et 4.14, n.; 6.4, n.).

2. MENSAGEM

A mensagem principal deste livro é que o povo de Deus não pode ser destruído, nem mesmo pelos inimigos mais poderosos do mundo. Como disse a esposa de Hamã, o primeiro ministro da Pérsia que planejava acabar com todos os judeus no reino: “Você já começou a perder a luta com Mordecai. Ele é judeu, e você não vai ganhar de jeito nenhum. Você vai perder na certa” (6.13).

A passagem mais conhecida do livro é 4.14, onde Mordecai diz a Ester: “Talvez você tenha sido feita rainha justamente para ajudar numa situação como esta!”

3. AUTOR E DATA

Não se sabe quem escreveu este livro. Em todo caso, deve ter sido um judeu que conhecia bem a situação e os costumes do Império Persa. A data mais provável é por volta de 350 a.C.

Nenhum comentário:

Postar um comentário