Salvação no Antigo Testamento



ANTIGO TESTAMENTO, SALVAÇÃO, ESTUDO BIBLICO, TEOLÓGICO

No Antigo Testamento

Ideia Geral:

(1) Visto que a revelação não tinha levantado o véu que separa esta vida da próxima, o pensamento israelita de seu maior bem era ter uma vida longa em uma próspera Palestina, conforme descrito mais tipicamente em Deut 28:1-14. Mas uma ideia definidamente religiosa esteve presente também, com a promessa da “terra do leite e mel”, mesmo sob a proteção angelical, era inútil sem acesso a Deus (Exo 33:1-4), conhecer Quem dá felicidade (Isa 11:9; Hab 2:14; Jer 31:34). Tal conceito é normal para a maior parte do Antigo Testamento, mas há vários alargamentos no significado da mesma. Que Israel deveria receber característica da justiça de Deus é uma parte do ideal (Isa 1:26; 4:3, 4:4; 32:1-8; 33:24; Jer 31:33, 34; Eze 36:25, 36:26; Zac 8; Dan 9:24; Sal 51:10-12). O bom era encontrado na extensão do bom de Israel para as nações vizinhas (Mic 4:1-4; Isa 2:2-4; 45:5, 45:6; Zac 2:11; 8:22, 8:23; Isa 60; 66:19-21; Zac 14:16, 14:17, etc), mesmo com a extensão do culto legítimo de sacrifício para o solo do Egito (Isa 19:19-22). A Palestina era insuficiente para o usufruto dos dons de Deus, e um novo céu e uma nova terra estavam prestes a serem recebidos (Isa 65:17; 66:22), e de uma participação nas glórias não estava a ser negado, mesmo com os mortos (Isa 26:19; Dan 12:2). E, entre as pessoas tão glorificadas, Deus habita nelas (Isa 60:19, 60:20; Zac 2:10-12). (2) Salvação, então, significa libertação de tudo o que interfere com a apreciação dessas bênçãos. Então toma inúmeras formas - a libertação das pragas naturais, de dissensões internas, de inimigos externos, ou a partir da subjugação dos conquistadores (o exílio, em particular). No que diz respeito a inimigos, que constituem o perigo e ameaça, a oração de libertação é muitas vezes baseada em seu caráter maligno (Sal 101:1-8, etc.) Mas para o indivíduo, todos esses males são resumidos na palavra “morte”, que foi pensado como encerrando qualquer relação com Deus e toda a possibilidade de desfrutar de Suas bênçãos (Sal 115:17; Isa 38:18, etc.) E assim a “morte” transformou-se em a antinomia de “salvação”, e neste sentido a palavra tem persistido, embora a equação de “perda da salvação = morte física” tenha sido desde há muito ultrapassada. Mas a morte e os seus males são operados pela ira de Deus, e assim é a partir dessa indignação que a salvação é procurada (Jos 7:26, etc.) E assim, naturalmente, a salvação é de tudo o que suscita a ira, acima de tudo, do pecado (Eze 36:25, 26, etc.)

Fonte: International Standard Bible Encyclopedia de James Orr, M.A., D.D., Editor General

Salvação no Antigo Testamento Salvação no Antigo Testamento Reviewed by Biblioteca Bíblica on segunda-feira, novembro 30, 2009 Rating: 5
Tecnologia do Blogger.