2010/02/21

Doutrina de Deus na Carta aos Romanos

DEUS, DOUTRINA, TEOLOGIA, LIVRO DE ROMANOS, ESTUDO BÍBLICO, TEOLÓGICO
Fiel à revelação do Antigo Testamento, Paulo apresenta Deus como absoluto em vontade e poder, de forma que Ele não é apenas Autor da natureza, mas a eterna e última Causa de bondade no homem. Para Ele, em última instância, tudo é devido, não só o fornecimento da Expiação, mas o poder e a vontade de abraçar isso. As grande passagens que colocam diante de nós uma “pré-definição” (προόρισις, proórisis, “predestinação”) e eleição dos santos são todos evidentemente inspirados por esse motivo, a determinação zelosa de achar a verdadeira Causa de todos os movimentos e ações de bondade. O apóstolo parece e.g. quase ariscar, afirmando uma causa soberana do aposto, de incredualidade e sua sequência. Mas um estudo paciente mostrará que não é assim. Deus não é dito como “fazendo para a ruína” os “vassos de ira.” O fim lamentável deles é devido à Sua glória, mas em nenhum lugar é colocado como causado por Ele. Resumindo, o propósito intenso do escritor é restringir o crente a ver a inteira causa de sua salvação na vontade e pode dEle, cujo caráter interno é revelado no supremo fato de que, “por todos nós,” “ele não poupou seu Filho.”


Fonte: International Standard Bible Encyclopedia de James Orr, M.A., D.D., Editor General. Essa matéria faz parte de uma matéria consideravelmente maior sobre a Epístola de Paulo aos Romanos. Dividimos os tópicos por postagens. Veja a página principal na enciclopédia bíblica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário