2015/08/31

Significado de Isaías 34

Significado de Isaías 34
Significado de Isaías 34

Isaías 34

34 .1—35.10 — Duas profecias formam um apêndice ao sexto ai (cap. 33):
(1) a terra fértil das nações opressoras será transformada em deserto (cap. 34);
(2) o deserto será transformado em terra fértil (cap. 35).

34.1-17 — Essa profecia de juízo consiste de duas partes:
(1) juízo de todas as nações (v. 1-4);
(2) juízo representativo de Edom (v. 6-15; leia especificações semelhantes em Is 22.15-25; 25.10-12; 63.1-6). A profecia é seguida de um epílogo que a confirma (v. 16,17).

34.1 — Nações. Veja uma referência semelhante em Isaías 5.26. Ouça a terra. Veja convocações semelhantes, em que todos são convidados a ouvir a mensagem do profeta, em Isaías 1.2; 33.13.

3 4.2 — Indignação é um termo forte usado para retratar a ira de Deus. Destruiu significa devotou à destruição. O Senhor derrotou Seu inimigo, por isso os espólios deverão ser queimados por completo, em devoção a Ele (Is 23.18).

34.3 — O sangue dos abatidos será tanto que correrá como uma avalanche.

34.4 — O exército dos céus, aqui, são divindades pagãs (Is 24-21; 2 Rs 17.16). Se gastará. Veja os termos semelhantes em Isaías 13.10,13. Os céus se enrolarão como um livro, isto é, o velho cosmos dará lugar ao novo (Is 51.6; Mt 24.29; Ap 6.13,14; 21.1).

34.5 — A espada vingadora do Senhor, depois de demolir o panteão dos céus (v. 4), voltar-se-á contra Edom (63.1). Anátema provém da mesma raiz traduzida por destruiu, no v. 2. Edom está entregue à destruição.

34.6 — Espada e matança ligam a destruição de Edom com a das nações (v. 2,3). O pecado deve ser expiado por meio de sacrifício, seja do próprio pecador, como aqui (Ez 33.10), seja do sacrifício vicário de Cristo (Is 52.13-15).

34.7 — Unicórnios e bezerros talvez representem as tropas ou líderes de Edom.

34.8 — Vingança. O Senhor assegura Sua soberania e conserva a integridade de Sua comunidade salvando Seus súditos injustiçados e castigando os opressores.

3 4 .9 ,10 — Enxofre e pez ardente podem ser alusões a Sodoma e Gomorra (Is 30.33; consulte Gn 19.24; Ez 38.22).

34.11 — O pelicano, a coruja, o bufo e o corvo são todas criaturas impuras que vivem em lugares ermos (Dt 14.14-17) No dia do juízo de Deus, Edom tornar-se-á terra arrasada. As palavras hebraicas traduzidas por confusão e vaidade são traduzidas por sem forma e vazia em Génesis 1.2. Edom voltará ao caos.

34.12 — Não haverá nobres nem príncipes no deserto.

34.13-15 — Veja uma descrição semelhante dessas criaturas do deserto em Is 13.21,22.

34.16 — O livro do Senhor pode ser a profecia dos v. 1-15.

34.17 — Assim como Deus repartiu a Terra Prometida entre Israel por sortes na assembleia sagrada (Js 18.10), por meio de Seu juízo também repartiu Edom entre os animais impuros.


2 comentários:

Unknown disse...

Paz do senhor
Muito grateficante

Unknown disse...

É maravilhoso a palavra do senhor glorificado seja o senhor Jesus Cristo amém

Postar um comentário