2015/09/08

Significado de Êxodo 35

Significado de Êxodo 35

Significado de Êxodo 35


Êxodo 35

35.1—40.38 — Estes capítulos contêm pouco conteúdo novo. Eles repetem as instruções acerca da construção do tabernáculo, de sua mobília e da confecção das vestimentas dos sacerdotes para que pudessem prestar culto ao Senhor. Há um sentido de celebração nesta narrativa. A importância do tabernáculo e de tudo que estava ligado a ele é enfatizada com a repetição das orientações.

35.1-3 — O principal ensinamento acerca do sábado (Shabat) está no quarto mandamento (Êx 20.8-11), e este conceito é expandido em Êxodo 31.12-18. Nesta passagem, há uma nova repetição da instrução com finalidade enfática (Êx 34.21). A expressão acendereis fogo se refere a um ato considerado uma quebra do mandamento [pois, neste caso, alguns procedimentos que exigiam essa atividade, como cozinhar, rompiam o descanso]. Para alguns judeus hoje, uma fonte de luz acesa no Shabat é equivalente a acender o fogo.
                                 
35.4-9— Esta passagem é baseada nas instruções de Êxodo 25.1-8. Nela podemos observar Moisés fazendo exatamente o que Deus lhe ordenou quando o profeta estava no monte do Senhor.

35.10-19— A expressão sábios de coração aponta que o chamado agora recaía sobre os artesãos que construiriam os móveis para o tabernáculo e teceriam as vestimentas dos sacerdotes. Todos os detalhes aparecem nos capítulos 25 a 31.
                                                                                                   
35.20-29 — As ofertas para o tabernáculo talvez sejam as mais impressionantes doações feitas pelo povo de Deus! Afinal, foram motivadas pela inspiração do coração e pela boa vontade do espírito daqueles que cederam seus pertences. Homens e mulheres doaram. Mesmo em um período patriarcal, dominado pelos homens, as mulheres participaram ativamente na obra de Deus. Todas as pessoas se apresentaram com presentes suntuosos, variados e em grande quantidade, a ponto de Moisés ordenar que elas parassem de mandar coisas (Êx 36.2-7).

35.25-30 — Os artesãos, na maioria das vezes, eram mencionados no masculino (Êx 28.3), mas neste texto foram especificamente citadas mulheres sábias de coração como sendo as artesãs.

35.31-33 — E o Espírito de Deus o encheu. Veja a passagem paralela em Êxodo 31.3. Compare com os comentários em Êxodo 28.3. O dom especial que o Espírito Santo derramou sobre esses artesãos provou a importância da beleza estética que o Senhor vinculou ao tabernáculo. As preparações para a construção do tabernáculo e do posterior templo prefiguraram a encarnação do Salvador, pois foi no tabernáculo, no templo e na encarnação que os “céus desceram”, que Deus chegou perto de Seu povo de uma maneira salvadora e íntima.

35.34,35 — A habilidade de ensinar é similar ao dom de ensinar mencionado por Paulo (Rm 12.7). O mesmo Espírito que trabalhava no povo de Deus no período do Antigo Testamento é o que trabalha no Novo Testamento.

Índice: Êxodo 1 Êxodo 2 Êxodo 3 Êxodo 4 Êxodo 5 Êxodo 6 Êxodo 7 Êxodo 8 Êxodo 9 Êxodo 10 Êxodo 11 Êxodo 12 Êxodo 13 Êxodo 14 Êxodo 15 Êxodo 16 Êxodo 17 Êxodo 18 Êxodo 19 Êxodo 20 Êxodo 21 Êxodo 22 Êxodo 23 Êxodo 24 Êxodo 25 Êxodo 26 Êxodo 27 Êxodo 28 Êxodo 29 Êxodo 30 Êxodo 31 Êxodo 32 Êxodo 33 Êxodo 34 Êxodo 35 Êxodo 36 Êxodo 37 Êxodo 38 Êxodo 39 Êxodo 40

Um comentário: