Significado de Isaías 43

Significado de Isaías 43
Significado de Isaías 43


Isaías 43

43.1 — Assim diz o Senhor identifica o Autor da profecia e garante seu cumprimento (Is 49.8; 50.1; 56.1). Os verbos criou e formou aludem à criação da humanidade em Gênesis 1 e 2. O verbo hebraico traduzido por criou significa dar feitio novo — uma habilidade divina, e é a palavra chave de Gênesis 1.1 (Is 40.26; 41.20; 45.12,18;57.19; 65.17,18). O segundo verbo, formou, significa  dar forma, como faz o oleiro com o vaso, e é usado em Gênesis 2.7 para se referir à modelagem do corpo humano por Deus. O emprego desses verbos aqui sugere que a criação de Israel como povo por Deus foi um ato tão decisivo quanto a criação dos seres humanos, no princípio. Da mesma forma, o Novo Testamento descreve os cristãos como nova criação em Cristo (2 Co 5.17; Ef 2.10).

Pelo teu nome. O fato de o Senhor usar um nome reflete Seu relacionamento íntimo com os israelitas. Ele revelou Seu nome ao povo (Ex 6.2-8) e declarou o nome deles ao faraó (Ex 4-22).

43.2 — Passares pelas águas é uma alusão à travessia do mar Vermelho (Ex 14.21,22) e do rio Jordão (Js 3.14-17). Passares pelo fogo é uma metáfora para a proteção contra o perigo (SI 66.12). Vale lembrar a proteção do Senhor a Sadraque, Mesaque e Abednego na fornalha ardente (Dn 3.25-27).

43.3 — O Senhor, teu Deus, o Deus de toda a criação se declara Deus dos israelitas. Ele tem todo o direito de ser o Deus deles e de chamá-los Seu povo, porque os havia salvado dos egípcios. Saiba mais sobre esse título divino em Êxodo 6.2-8. Santo de Israel. Veja uma ocorrência semelhante desse título divino em Isaías 1.4.

A palavra Salvador, em hebraico, provém, do verbo salvar, no original, palavra da qual deriva o nome Jesus (Mt 1.21).

43.4 — Israel é considerado precioso por causa da suprema bondade de Deus (Dt 7.6-8).

43.5,6 — Não temas. O povo de Deus deve temê-lo — ou seja, ter por Ele admiração e reverência. Estando o povo certo de Sua presença, não precisará temer mais nada nem ninguém. A semente de Israel é chamada pelo Senhor meus filhos e minhas filhas (Os 11.1). Oriente[...] Ocidente[...] Norte[...] Sul. Veja uma ideia semelhante em Isaías 11.11.

Extremidades da terra. Veja expressões semelhantes em Isaías 11.12; 24.14-16; 41.25. O Senhor ajuntará todo o Seu povo — todos os que o louvam e o seguem.

43.7,8 — Como o cego e surdo a testemunhar, a nação de Israel não cumpriu a profecia de restauração (Is 42.18-20).

43.9,10 — O pronome vós está em forte contraste com o eu no início do versículo 11. Testemunhas. O povo de Israel já testemunhou grandes obras de Deus em seu meio (Êx 4).

43.11-13 — Esses versículos celebram de maneira magnífica a supremacia de Deus (Is
14.24,26,27; compare com Nm 23.19). Deus estranho não houve. O texto hebraico só contém a palavra estranho-, a palavra deus fica implícita. A mensagem é de que só o Deus vivo opera no meio aos israelitas.

Salvador. O mesmo termo hebraico é empregado no versículo 3. Antes que houvesse dia. O Senhor trabalha o tempo todo — salvando, protegendo, orientando e disciplinando Seu povo. O versículo final do cântico de louvor — ninguém há... minhas mãos — é uma citação de Deuteronômio 32.39.

43.14 — Assim diz o Senhor. A mesma expressão é empregada no v. 1 para ressaltar a verdadeira fonte dessa profecia: Deus em pessoa.

O Senhor é chamado Redentor porque defende, protege e resgata zelosamente Seu povo (Is 49.26). No antigo Israel, o redentor era uma espécie de protetor da família, alguém que ajudava qualquer parente que estivesse com problemas. Veja o mesmo título em Isaías 41.14.

Babilônia. Veja a descrição da destruição da Babilônia em Jeremias 51.1-44. Os caldeus eram um povo estabelecido na baixa Mesopotâmia que fundou o Império Neobabilônico.

43.15-17 — Com os títulos o Senhor (Ex 3.14,15), Santo (Is 1.4), Criador de Israel (Is 40.26; 41.20) e vosso Rei (Is 41.21), o Deus vivo declarava Seu relacionamento íntimo com os israelitas. Ele não só é o Deus deles, mas também aquele que criou a nação e a governa.

43.18 — O Senhor ordena que o povo não se lembre do passado (46.9,10). O reino de Israel, inaugurado no primeiro êxodo, e a conquista da Terra Prometida parecerão insignificantes, comparados como novo reino que seria estabelecido por Deus. As coisas passadas são as profecias de juízo anunciadas por Isaías e outros profetas (Is 42.9, 21-25; 43.9,10; 46.8,9; 48.3). Antigas. Veja uma passagem relacionada a essa em Isaías 65.16.

43.19,20 — Uma coisa nova trata da ordem de Ciro aos exilados para que retornem a Jerusalém, da queda da Babilônia e da recuperação de Israel (v. 20) e da restauração de todas as coisas (Is 65.17-19). Veja uma aplicação semelhante dessa expressão em Isaías 48.6. Um caminho no deserto. O Senhor dará aos exilados uma rota desimpedida para voltarem à Terra Prometida (Is 40.3-5).

Águas no deserto. Até mesmo em regiões áridas o Senhor providenciará refrigério para Seu povo (Is 41.18,19).

43.21-28 — Nessa cena de julgamento (Is 41.1—42.13; 43.8-13), o Senhor considera Israel culpado da acusação do pecado de não tê-lo adorado (v. 22-24). Na verdade, acusa a nação de deixá-lo cansado de testemunhar suas transgressões (v. 24), de menosprezar Seu perdão (v. 25) e de pecar contra Ele desde o princípio (v. 26,27). O veredicto é claro: a merecida extinção dos líderes do templo (v. 28; Is 42.18-25).

43.2 2 — A acusação do Senhor é de que o povo não o adora conforme Ele ordenou nem com a motivação que determinada por Ele. Tu identifica os exilados com seus pais, já que os exilados não têm oportunidade de fazer sacrifícios.

43.23,24 — A ingratidão dos exilados — nem me honraste — se contrapõe à paciência do Senhor — me deste trabalho.

43.25 — Por amor de mim. O Senhor decide poupar e perdoar o povo. Isto é próprio de Seu caráter. Veja expressões semelhantes em Isaías 37.35; 42.21; 48.9,11.

43.26 — Apresenta as tuas razões. Mais de uma vez, por meio de Isaías, o Senhor pede a Israel que responder às acusações (Is 41.21; 45.21).

43.27,28 — O primeiro pai é Abraão (Is 51.2). Apesar de seus muitos atos justos, Abraão também pecou (Gn 12.18,19; 20.9). Os falsos líderes religiosos de Israel (Mq 3.9,10) são chamados teus intérpretes, em vez de meus intérpretes. Os maiorais do santuário são os líderes dos sacerdotes em Jerusalém (1 Cr 24.5).

Índice: Isaías 1 Isaías 2 Isaías 3 Isaías 4 Isaías 5 Isaías 6 Isaías 7 Isaías 8 Isaías 9 Isaías 10 Isaías 11 Isaías 12 Isaías 13 Isaías 14 Isaías 15 Isaías 16 Isaías 17 Isaías 18 Isaías 19 Isaías 20 Isaías 21 Isaías 22 Isaías 23 Isaías 24 Isaías 25 Isaías 26 Isaías 27 Isaías 28 Isaías 29 Isaías 30 Isaías 31 Isaías 32 Isaías 33 Isaías 34 Isaías 35 Isaías 36 Isaías 37 Isaías 38 Isaías 39 Isaías 40 Isaías 41 Isaías 42 Isaías 43 Isaías 44 Isaías 45 Isaías 46 Isaías 47 Isaías 48 Isaías 49 Isaías 50 Isaías 51 Isaías 52 Isaías 53 Isaías 54 Isaías 55 Isaías 56 Isaías 57 Isaías 58 Isaías 59 Isaías 60 Isaías 61 Isaías 62 Isaías 63 Isaías 64 Isaías 65 Isaías 66