Significado de Isaías 44

Significado de Isaías 44

Significado de Isaías 44


Isaías 44

44.1 — Agora. A convocação para ouvir imediatamente aparece em Isaías 42.14; 43.1.
Servo. Veja uma aplicação semelhante desse título para a nação de Israel em Isaías 41-8.

44.2 — Assim diz o Senhor. Essa declaração enfatiza que Deus é o autor da profecia e que, portanto, ela irá se cumprir (Is 43.1). Te criou[...] te formou. O Senhor exige uma audiência com Israel, porque Ele é o Criador deles (Is 43.1,7).

Não temas. O Senhor é todo-poderoso, por isso Israel nada tem a temer. Essa mesma recomendação é encontrada em Isaías 43.5. Jesurum, que significa o correto, é uma designação poética para a nação de Israel (Dt 32.15).

44.3 — Derramarei água pode ser uma referência aos milagres durante a jornada de retorno dos exilados (Is 43.19-21) ou às bênçãos para os que retornarem à Terra Prometida (Is 41.17; 55.1). Derramarei o meu Espírito. Moisés orou para que o Espírito do Senhor descesse sobre todo o Israel (Nm 11.29); os profetas preveem esse derramamento 012.29-32), e ele se realizou por meio de Cristo (Is 32.15; At 2.14-36).

44.4 — A erva verdejante simboliza a prosperidade.

44.5 — Os repatriados terão orgulho de pertencer ao Senhor. O nome de Israel não será mais associado a um bichinho (Is 41-14).

44.6-23 — Essa passagem trata de outro juízo de instrução conforme Isaías 41.1—42.17; 43.8-13. Entre a ordem para não temer (v. 8) e a ordem para recordar (v. 21) e retornar para Deus (v. 22), há uma sátira extensa e mordaz da idolatria (v. 9-20). Uma exortação à natureza para louvar ao Redentor de Israel encerra o oráculo (v. 23), com diversas alusões ao Cântico de Moisés (Dt 31.30—32.43).

44.6,7 — Assim diz o Senhor. Essa afirmativa enfática garante a veracidade do que se segue (Is 43.1). Rei de Israel. Veja o contexto no salmo 99. O termo Redentor também é usado em Isaías 41.14 e se refere ao zelo com que o Senhor defende Seu povo. Primeiro [...] último. Deus tem total soberania sobre o tempo (Is 41-4) Fora de mim não há Deus. Veja uma ideia semelhante em Deuteronômio 32.29.

44.8 — Não vos assombreis. Uma ordem semelhante é dada em Isaías 43.5. Quando Deus está do nosso lado, não é preciso temer nada nem ninguém. Vós sois as minhas testemunhas. O povo de Israel já testemunhou grandes milagres a seu favor (Is 43.10).

A Rocha representa estabilidade e proteção (SI 62.2,6,7). Veja uma descrição semelhante de Deus em Deuteronômio 32.4,15,31.

44.9-20 — Essa sátira contra a idolatria consiste de:

(1) uma introdução, que condena os ídolos e os que os fabricam (v. 9-12);
(2) a seção principal, que demonstra o absurdo da idolatria pela descrição da fabricação de ídolos de metal e de madeira (v. 12-17);
(3) uma conclusão didática contra os fabricantes de ídolos (v. 18-20).

O profeta Isaías fala à geração futura, alertando-os contra a insensatez da idolatria (Is 40.19,20; 41.21-29; 42.17).

44.9 — Imagens de escultura é o termo usado no segundo mandamento para descrever os ídolos (Êx 20.4). De nenhum préstimo é traduzido por sem forma em Gênesis 1.2.

44.10 — O hebraico traz as palavras deus e imagem juntas, ressaltando o absurdo de idolatrar uma imagem modelada por mãos humanas.

44.11,12 — Os idólatras ficarão confundidos quando estiverem face a face com Deus. Será um dia de vergonha para aqueles que o rejeitaram nesta vida.

44.13,14 — O ser humano foi criado à imagem de Deus (Gn 1.26-28), mas os idólatras confeccionam deuses à semelhança de um homem (Dt 4.16; Rm 1.23).

44.15,16 — Isaías não se conforma com o absurdo de um pedaço de madeira servir como lenha e outra parte como objeto de idolatria.

44.17,18 — Tu és o meu deus. Uma cena simplesmente lamentável (Is 57.13). O idólatra ora para ser salvo, dirigindo sua súplica a um inútil pedaço de madeira. Idolatrar e depender de um objeto fabricado por mãos humanas — como o dinheiro — é igualmente lamentável.

44.19 — Abominação. Veja outra ocorrência dessa palavra, que passa a impressão de repulsa, em Isaías 41.24.

Ao que saiu de uma árvore. A terrível verdade é que o povo está adorando objetos fabricados a partir da obra de Deus, ignorando o Criador.

44.20 — Apascenta-se de cinza. Compare os dois banquetes em Provérbios 9.1-6,13-18.

44.21 — A nação de Israel às vezes é chamada meu servo (de Deus; Is 41.8).

Te formei. O verbo sugere que a formação da nação foi um ato da vontade de Deus (Is 43.1). Os exilados talvez pensem que Deus se esqueceu deles, mas ele promete: Não me esquecerei (Is 49.14,15). O Senhor declara, sem ambiguidades, que se lembrará da nação que criou.

44.22 — Desfaço. A ideia do perdão total dos pecados também é encontrada em Is 40.2; 43.25. O verbo remi descreve o ato de Deus resgatar Seu povo pagando um preço por isso. Veja o Senhor como Redentor em Isaías 41.14.

44.23 — Os cânticos (Is 12.1-6) dos céus e da terra (Is 1.2; 49.13), dos bosques (Is 35.1,2) e de todas as árvores (Is 14.7,8; 55.12) refletem o júbilo do povo de Deus com a chegada da salvação. Glorificou-se. O Senhor honra a si mesmo quando salva, porque demonstra ao mundo Sua misericórdia e poder (Is 40.5; 42.8; 43.7).

44.2 4—45.13 — Esse oráculo de salvação que proclama Ciro como o ungido de Deus para salvar Israel consiste de uma extensa introdução sobre seu Autor (Is 44-24-28), de um discurso dirigido diretamente a Ciro, convocando-o a servir (Is 45.1-7), e de ordens finais aos céus para fazer chover as bênçãos do Senhor e à terra para recebê-las (Is 45.8). Em um duplo epílogo, o Senhor reprova todos os que têm aversão à Sua soberania (Is 45.9,10) e reafirma Seu direito, como Soberano, a fabricar Seus instrumentos. 

44.24 — Assim diz o Senhor, portanto acontecerá (Is 43.1,14; 44.2,6,24). Redentor. O mesmo título é usado em Isaías 41.14 e ilustra o empenho do Senhor em defender, proteger e resgatar Seu povo.

Que te formou. Deus formou Israel, daí Sua preocupação e Seu desvelo para com ele. Veja uma ideia semelhante em Isaías 43.1.

44.25 — Os inventores de mentiras são os adivinhos (Is 2.6,8; 8.19; Dt 18.10,11). Alguns se consideram sábios, mas não no entender do Senhor. Veja uma descrição semelhante em Isaías 29.14.

44.26 — Cumpre o conselho. Essa ideia é explorada com mais profundidade em Isaías 41.1— 42.13; 43.8-13; 44.6-8. Israel deveria ser tanto o servo (Is 41.8) do Senhor quanto Seu mensageiro (Is 42.19) às nações (Gn 12.3). Serás habitada é uma promessa repetida em Jeremias 32.15. Reedificadas. A reconstrução do templo e a reocupação da terra após a devastação pela Babilônia inaugurarão uma nova era (Is 58.12; 61.4).

44.27 — A profundeza refere-se ou ao fosso que protegia a Babilônia ou aos obstáculos que impediam o progresso dos exilados em retorno (Is 42.15) . Pode também ser uma alusão à resistência da criação pelas águas caóticas (Gn 1.2), ao bloqueio do primeiro êxodo pelo mar Vermelho (Is 43. 16- 19; 51.10) ou à oposição do rio Jordão à entrada na Terra Prometida (Js 3. 14- 17).