Significado de Isaías 48

Significado de Isaías 48

Significado de Isaías 48


Isaías 48

48.1-11 — Essa seção, dirigida a todo o Israel, condena o povo por sua hipocrisia (v. 1), idolatria (v. 5), arrogância (v. 7) e traição (v. 8). Ao mesmo tempo, o oráculo promete salvação ao povo pelo amor do nome do Senhor (v. 9-11). O tom é semelhante ao de Isaías 42.18,19; 43.22-25; 46.1-13. O oráculo está dividido em quatro partes: (1) convocação de Israel para ouvir o discurso (v. 1, 2); (2) acusação de que a descrença de Israel é indesculpável, já que o Senhor revelou ser Ele quem o estava ajudando (v. 3-5); (3) previsão da salvação vindoura (v. 6-8); (4) promessa de que o Senhor adiará Seu juízo por amor de Seu nome (v. 9-11).

48.1 — Ouvi é um apelo urgente para o Israel surdo (Is 6.9,10; 48.6,8). Jacó[...] Israel. Veja uma ocorrência semelhante desses nomes em Isaías 41.8.

Chamais pelo nome. Veja descrições semelhantes de Israel como chamado por Deus em Isaías 43.1,7; 63.8.

48.2,3 — A santa cidade é Jerusalém. Os cidadãos de Jerusalém professavam firmar-se sobre o Deus de Israel (Rm 9.6).

48.4 — Duro é a tradução literal (Is 46.12; Ex 32.9; Dt 9.6,13). Ferro e bronze são citados aqui como metáforas para rebelião (Jr 6.28).

48.5 — Apesar de Israel saber que nenhum ídolo o ajudou, Isaías prevê que, mais tarde, a nação atribuirá sua salvação a um deus que não é o Senhor.

48.6 — Coisas novas abrangem a carreira de Ciro (v. 14), a queda de Babilônia e a restauração de Israel (v. 20), que inaugurou a era messiânica (v. 16) e a restauração de todas as coisas (Is 65.17'19). Para ser capaz de anunciar coisas ocultas, o Senhor precisa conhecer e controlar o futuro.

48.7,8 — À medida que Deus foi implantando Seu plano de redenção, Ele influenciou acontecimentos sem que Israel soubesse, pois do contrário teriam agido perfidamente, alegando: Eis que já eu [...] sabia.

48.9 — O Senhor arranja tudo para Seu louvor (Is 42.8-12; 43.21). Retardarei a minha ira significa ser tardio em iras (Ex 34.6).

48.10 — Purifiquei é uma referência ao juízo (Is 1.25; 4.4) e diz respeito ao cativeiro babilônico. A fornalha representa o sofrimento de Israel no Egito (Dt 4-20; Jr 11.4).

48.11 — Por amor de mim. O Senhor demonstra Sua decidida vontade de manter a integridade de Seu glorioso nome (v. 9). Os atos misericordiosos de Deus são de iniciativa dele, provêm do âmago de sua santidade (Is 37.35; 42.21; 43.25). Minha glória é uma expressão paralela a meu nome (Is 42.8), assim como a expressão meu louvor no v. 9.

Profanado. Veja como Israel aviltou o nome de Deus em Ezequiel 20.8,9; 36.21-23.

48.12-22 — Essa seção, dirigida a todo o Israel, incentiva os injustos a participar da salvação da nação pelo Senhor. O Senhor: (1) apresenta-se como Criador soberano (v. 12,13); (2) demonstra que só Ele previu a salvação de Israel por meio de Ciro (v. 14,15); (3) promete vir ao Seu povo na forma do Servo (v. 16); (4) promete paz e posteridade aos que o obedecerem (v. 17-19). Isaías arremata o discurso divino exortando o povo a fugir da Babilônia (v. 20) e participar com alegria do segundo êxodo (v. 21,22).

48.12 — Chamei. Veja uma referência semelhante, sobre chamado de Israel, em Isaías 42.6. O primeiro [...] o último. Veja uma descrição semelhante da soberania de Deus sobre o tempo em Isaías 41.4.

48.13 — Terra e céus se referem a todo o Universo (Is 13.13; 40.21,22; 51.6,13).

48.14 — Ajuntai-vos provavelmente é um apelo dirigido às nações. O pronome eles talvez se refira aos ídolos das nações (Is 41.21-23; 43.9; 45.20,21). O pronome o refere-se a Ciro (Is 41.2,25; 45.13; 46.11), com uma incumbência explicitada em Isaías 44.28—45.1.

48.15 — Eu, eu chama a atenção para a fonte dessa profecia: o Deus vivo.

Chamei. Veja uma referência semelhante em Isaías 41.2.

48.16 — Mim refere-se ao Servo, Jesus (Is 42.1-13; 61.1), que falou por meio de Seus profetas (1 Pe 1.10,11). Senhor, aqui, significa Mestre, aludindo à condição de Servo de quem fala (Is 50.4). Leia outras referências ao Espírito de Deus em Isaías 11.2; 30.1; 42.1; 59.21; 61.1; Lc 3.22.

48.17 — O Senhor ensina e guia por meio de Seus servos (Dt 5.27), Seus profetas, e Seu Filho.

48.18 — O rio oferece muita água para um crescimento abundante (Is 41.18; 66.12; Am 5.24). As ondas do mar passam uma imagem de poder, constância e crescimento.

48.19 — A areia relembra a promessa de Deus aos patriarcas de que os israelitas haveriam de se tornar muito numerosos (Gn 22.17; 32.12).

48.20 — Colocando-se a ordem anunciai no presente, a salvação futura aparece como realidade vívida e presente (Is 40.9-11; 44-23; 46.1-4) Saí. O povo recebe ordem para deixar a Babilônia, abandonando seus confortos (Gn 12.1; Êx 12.31).

Fazei ouvir. Veja exemplos semelhantes de proclamações em Isaías 12.1; 44.23; 49.13.

48.21 — Não tinha sede alude ao suprimento de água dado por Deus durante o primeiro êxodo (Is 41.17-20; 43.16-21; Êx 17.1-7; Nm 20.2-11). Fez correr água da rocha. Veja a perspectiva do Novo Testamento sobre estes milagres em 1 Coríntios 10.4.

Índice: Isaías 1 Isaías 2 Isaías 3 Isaías 4 Isaías 5 Isaías 6 Isaías 7 Isaías 8 Isaías 9 Isaías 10 Isaías 11 Isaías 12 Isaías 13 Isaías 14 Isaías 15 Isaías 16 Isaías 17 Isaías 18 Isaías 19 Isaías 20 Isaías 21 Isaías 22 Isaías 23 Isaías 24 Isaías 25 Isaías 26 Isaías 27 Isaías 28 Isaías 29 Isaías 30 Isaías 31 Isaías 32 Isaías 33 Isaías 34 Isaías 35 Isaías 36 Isaías 37 Isaías 38 Isaías 39 Isaías 40 Isaías 41 Isaías 42 Isaías 43 Isaías 44 Isaías 45 Isaías 46 Isaías 47 Isaías 48 Isaías 49 Isaías 50 Isaías 51 Isaías 52 Isaías 53 Isaías 54 Isaías 55 Isaías 56 Isaías 57 Isaías 58 Isaías 59 Isaías 60 Isaías 61 Isaías 62 Isaías 63 Isaías 64 Isaías 65 Isaías 66