2015/09/03

Significado de Isaías 60

Significado de Isaías 60

Significado de Isaías 60


Isaías 60

60.1 — Levanta-te é uma ordem transmitida a Sião (v. 14).

Resplandece. Sião é tanto o recipiente da luz de Deus quanto o refletor dela. As profecias de Isaías geralmente enfatizam o contraste entre luz e trevas para simbolizar a separação entre a vida e a morte eternas, a salvação e o julgamento (Is 9.2; 10.17; 58.8; 59.9; 60.19,20).

60.2 — Como aconteceu no Egito, as trevas estão sobre os ímpios, enquanto que a luz de Deus brilha sobre Seu povo (Ex 10.23). A escuridão presente em todos os lugares descreve uma nuvem envolvendo a glória de Deus (Ex 20.21) e serve como advertência de seu julgamento iminente (Jr 13.16).

60.3 — Na passagem anterior, os gentios se dirigem à Sião celestial para serem ensinados por Deus. Aqui eles se aproximam para trazer tributos (v. 5,11,13). Isaías vê o dia em que não apenas o remanescente justo em Israel será fiel a Deus, mas também os redimidos de todos os povos. Cristo será a luz para os reis (Is 42.6; 49.6).

60.4 — Levanta em redor os olhos [...] vêm a ti é citado a partir de Isaías 49.18. Teus filhos tuas filhas é retirado de Isaías 49.22. Ambos os versículos são dirigidos aos exilados e se destinam primordialmente a falar do retomo deles para a de Israel, enquanto Isaías 60.4 fala aos poucos exilados restaurados e menciona um retorno muito maior no futuro (Is 11.11).

60.5 — Serás iluminado. Veja resplandece no versículo 1.

As riquezas das nações. Veja expressões semelhantes em Ageu 2.7; Zacarias 14.14.

60.6,7 — Os camelos eram animais de carga e transportavam ouro e incenso. Midiã era famosa como líder de caravanas e no comércio (Gn 37.28,36). Efa foi um dos filhos de Midiã (Gn 25.4). A alusão a Sabá, reconhecida por suas riquezas, estabelece uma conexão entre essa cidade e a de Salomão (1 Rs 10.1-13; SI 72.10).

Publicarão os louvores. As nações não se limitarão a trazer suas riquezas. Os presentes serão acompanhados do reconhecimento público das obras maravilhosas de Deus (1 Rs 10.9; Hb 13.14,15).

60.8 — As velas dos navios lembram nuvens que se movem rapidamente e pombas retornando às suas janelas.

60.9 — A expressão navios de Társis (Is 2.16) são uma referência à riqueza do rei Salomão (1 Rs 10.22).

60.10 — Estrangeiros, como Hirão, rei de Tiro, ajudaram a construir o primeiro templo (1 Rs 5); atualmente, os gentios estão edificando a igreja, o templo do Senhor (Ef 2.11-22). Furor é traduzido por indignação em Isaías 34.2.

60.11 — As portas de Sião estarão abertas de contínuo porque a cidade estará segura e também porque as portas deverão ser abertas para permitir o grande fluxo das riquezas das nações (v. 5). Veja outra referência às portas de Sião em Salmos 87.1-3; esse versículo é mencionado em Apocalipse 21.24,25.

60.12 — A nação e o reino que não servem a Sião, onde Cristo agora reina (At 2.29-36), perecerão (Jo 3.18; Hb 2.3; 9.27; 10.27). No reino por vir, não haverá oposição ao governo do Rei Salvador.

60.13,14 — Como a glória do Líbano, a faia, o pinheiro e o buxo magníficos, que tiveram destaque no primeiro templo (1 Rs 5.10,18) irão ornar o segundo templo (v. 5-7). Antes disso, o lugar em que assentavam os pés do Senhor era a arca do concerto (1 Cr 28.2); mais tarde passou a ser o templo (Ez 43.7), e então toda a terra (Is 66.1).

60.15 O novo santuário será maior que o antigo porque será perpétuo, rico e espiritual (v. 17, 18).

Ninguém passam por ti. Veja conceitos semelhantes em Isaías 49.14,21; 50.1; 54.6.

60.16 — Esse versículo baseia-se em Isaías 49.26. No versículo 15, as nações servem Israel; aqui o enriquecem.

Te alimentarás aos peitos dos reis. Essa frase, representando grande fluxo de riqueza, demonstra claramente que o profeta está usando linguagem figurada.

60.17 — O novo templo será construído com metais pouco comuns — ouro, prata, bronze e ferro —, um exagero que simboliza grandeza e riqueza duradouras. Paz e justiça são personificadas em inspetores e exatores, respectivamente (Is 26.3; 48.18).

60.18 — A julgar pela linguagem figurada dos versículos 15-22, principalmente o versículos 17, a salvação de Deus e o louvor de Israel serão a defesa da cidade (Zc 2.4,5).

60.19,20 — Esses versículos são a base para descrição da nova Jerusalém, no novo céu e na nova terra (Ap 21.1,23; 22.5; 65.17; 66.22).

60.21 — Na nova Sião, todos os do teu povo serão justos (Is 4.3; Ap 21.27). Mesmos após retornarem para a terra (Is 49.8; 54.3), os exilados estarão em busca de uma nova Sião, quando então herdarão a terra.

Renovos por mim plantados. Veja referências semelhantes ao povo de Deus como um ramo em Isaías 4.2; 5.1-7; 61.3.



Um comentário:

Missionária Cleide Rodrigues Cleidinha disse...

Que a glória de Deus resplandeça sobre nós:)

Postar um comentário