2015/09/03

Significado de Jó 10

Significado de Jó 10
Significado de Jó 10

 Jó 10

10.1,2 — Quando Jó diz faze-me saber, atreve-se a falar a Deus como a um igual. Outra vez empregando uma linguagem jurídica (Jó 9.3), ele demanda que Deus lhe conceda um julgamento justo segundo o protocolo jurídico. Aqui, Jó chega muito perto de demonstrar uma indignação injusta para com o plano soberano de Deus para a sua vida.

10.3-7 — O versículo 7 serve de transição da queixa de Jó (v. 1-6) para a sua breve descrição do amor com que Deus o criou (v. 8-12). Ele sabe que não é iníquo e acha que Deus está sendo injusto ao oprimi-lo. Ainda assim, Jó também percebe que ninguém podia livrá-lo da mão de Deus.

10.8-17 — Nestes versículos, Jó esboça um retrato da natureza aparentemente contraditória de Deus, contrastando Seu caráter amoroso com Seu juízo. Jó se admira do modo como Deus o entretecera (v. 8) tão cuidadosamente no ventre possa voltar-se contra ele como um leão feroz (v. 16). E o grito desesperado de um sofredor cego para o fato de Deus estar produzindo o bem a partir de tantos eventos trágicos em sua vida (Jó 42.12).

10.15,16 — O fato de ser incapaz de levantar sua cabeça expressa a vergonha e a desgraça de Jó (Jz 8.28; Lm 2.10). A miséria dele era tão profunda que, embora cresse ser inocente, sentia-se como um criminoso sem autoestima nem dignidade.

10.17 — A frase renovas contra mim as tuas testemunhas é uma metáfora jurídica que pode referir-se a cada novo aspecto da doença de Jó. No termo combate, há uma alusão à guerra, a um litígio, que termina com o Senhor enviando reveses, como tropas de reforço, contra Jó.

10.18-22 — Jó questiona por que ele ter nascido (v. 18,19; Jó 3.3-10). Depois, diz que seria melhor se o Senhor o deixasse para morrer (v. 20-22; 3.20-26; 7.16-21). Os versículos 21 e 22 apresentam um contraste com Jó 3.17-19, onde a sepultura é descrita como um lugar de descanso e liberdade, e aqui é a terra da escuridão e da sombra da morte [...] sem ordem alguma. Jó amplia seu desejo de ter ido diretamente do ventre à sepultura, vinculando a escuridão do sepulcro ao dia negro de seu nascimento (Jó 3.3-9). A palavra escuridão se repete por quatro vezes, uma de maneira diferente, escuríssima (v. 21,22), reforçando o caráter lúgubre e monótono da sepultura.

Índice: Jó 1 Jó 2 Jó 3 Jó 4 Jó 5 Jó 6 Jó 7 Jó 8 Jó 9 Jó 10 Jó 11 Jó 12 Jó 13 Jó 14 Jó 15 Jó 16 Jó 17 Jó 18 Jó 19 Jó 20 Jó 21 Jó 22 Jó 23 Jó 24 Jó 23 Jó 24 Jó 25 Jó 26 Jó 27 Jó 28 Jó 29 Jó 30 Jó 31 Jó 32 Jó 33 Jó 34 Jó 35 Jó 36 Jó 37 Jó 38 Jó 39 Jó 40 Jó 41 Jó 42

Nenhum comentário:

Postar um comentário