2015/09/03

Significado de Jó 14

Significado de Jó 14

Significado de Jó 14


Jó 14

14.1-6 — Jó concorda com a avaliação de Elifaz de que uma pessoa nasce e poderá para sofrer. Ele enfatiza a miséria e a brevidade da vida com duas metáforas vívidas: uma flor que murcha e uma sombra que passa (v. 2).

14.5,6 — O fato de Deus ter determinado a extensão da vida de cada pessoa (SI 90.10) ressalta o Seu poder e a Sua sabedoria suprema, e a impotência dos seres humanos, que estão sob limites impostos por Ele.

14.7-9 — Na expressão esperança para a árvore, Jó deixa implícito que a vida é melhor para as árvores do que para as pessoas. Quando uma árvore tomba, ela pode brotar de novo. Este é precisamente o cerne da bela profecia de Isaías (Is 6.13). A casa de Jessé — ou seja, Israel — será cortada, da mesma forma como alguém poderia cortar um grande carvalho. Mas por meio da grande compaixão de Deus, a árvore brotará novos ramos. A santa semente está naquele toco. Esse novo crescimento é o belo Renovo (Is 11.1), o Deus Salvador que se chama Jesus.

14.10-13 — O desejo de Jó de que a sepultura seja um lugar para se esconder temporariamente da ira de Deus difere de modo radical de suas observações anteriores a respeito da sepultura (Jó 7.9,10; 10.18-22). Ele atribui a causa de seu sofrimento à ira divina porque acredita na lei da retribuição — de que os puros sempre são abençoados e os pervertidos, cedo ou tarde, serão julgados por Deus.

14.14-17 — A indagação de Jó — morrendo o homem, porventura tomará a viver? — é respondida com um sonoro sim por Jesus e pelos autores do Novo Testamento (Jo 11.23-26; 1 Co 15.3-57; compare com Is 26.19; Dn 12.2). Porém, Jó responde à própria pergunta com a determinação de esperar a vinda de sua mudança. Como ele considera a vida penosa (Jó 7.1), talvez esteja deixando implícito que vai esperar a resolução de seus conflitos após a morte para descobrir a resposta.

14.18-22 — Na expressão tu fazes perecer a esperança do homem (v. 19), fica claro que, apesar da esperança absoluta manifesta nos versículos 13-17, o crente do Antigo Testamento admite que não vê muitas probabilidades de uma vida eterna feliz. Daí a importância da ressurreição de Jesus. Ele promete: porque eu vivo, e vós vivereis (Jo 14.19).

Índice: Jó 1 Jó 2 Jó 3 Jó 4 Jó 5 Jó 6 Jó 7 Jó 8 Jó 9 Jó 10 Jó 11 Jó 12 Jó 13 Jó 14 Jó 15 Jó 16 Jó 17 Jó 18 Jó 19 Jó 20 Jó 21 Jó 22 Jó 23 Jó 24 Jó 23 Jó 24 Jó 25 Jó 26 Jó 27 Jó 28 Jó 29 Jó 30 Jó 31 Jó 32 Jó 33 Jó 34 Jó 35 Jó 36 Jó 37 Jó 38 Jó 39 Jó 40 Jó 41 Jó 42

Nenhum comentário:

Postar um comentário