2015/09/03

Significado de Jó 21

Significado de Jó 21

Significado de Jó 21

Jó 21

21.1,2 — Jó está dizendo aos três amigos que, se ouvirem-no atentamente, por fim vão servir de certa consolação, ou consolo, para ele.

21.3-6 — Talvez Jó, ao declarar havendo eu falado, zombai, tenha se voltado diretamente para Zofar a fim de censurar o mais agressivo de seus amigos. Zofar, quando usou a mesma palavra em hebraico para zombar (Jó 11.3), não só declarou que Jó zombava, mas zombou do que ele disse (Jó 20.9).

21.7 — Por que razão vivem os ímpios? Com esta pergunta retórica, Jó começa a expor os furos da lei da retribuição — a crença de que o sofrimento sempre indica castigo divino sobre uma pessoa. O prosperar dos ímpios até hoje é um mistério para os justos. Outros autores bíblicos se torturavam com essa questão (SI 37; 73; Jr 12.1-4). Mas as Escrituras afirmam que Deus controla tudo para cumprir Seus bons propósitos (Rm 8.28).

21.8 — Ao dizer que às vezes a semente dos perversos se estabelece, Jó aponta o furo na teoria de seus amigos de que ao justo não acontece nada de mal, enquanto ao ímpio só sucede o mal. Ele aponta para a realidade de que um homem mau pode prosperar por algum tempo, embora no final sua descendência seja destruída (Jó 18.19).

21.9-16 — Jó reage ao argumento de Elifaz (Jó 15.21-24) de que, ainda que o perverso viva em paz por algum tempo, vivem temendo a destruição inevitável. Jó contraria essa ideia, dizendo que os ímpios chegam a viver seguros em suas casas, sem temor. O homem que age com perversidade simplesmente nega a existência de Deus, e assim vive sem temer o castigo.

21.17 — As perguntas retóricas iniciadas por quantas vezes esperam a resposta “não muitas vezes”. Com a primeira pergunta sobre a candeia dos ímpios, Jó questiona a crença de Bildade de que a luz dos ímpios se apagará (Jó 18.5,6). A segunda questão se opõe à declaração dogmática de Zofar, feita em Jó 20.23, de que Deus julgará os perversos antes que consigam aproveitar a vida.

21.18 — Este versículo também pode ser interpretado como uma pergunta (estando subordinado ao versículo 17).

21.19-27 — Jó nega a teoria de que, mesmo que um perverso prospere temporariamente, seus filhos serão castigados. A opinião de Jó é sustentada por outras passagens da Bíblia (Dt 24.16; Ez 18.1-28; Jo 9.1-3).

21.28 — Onde... está a tenda em que morava o ímpio? Os amigos de Jó insinuam que a tenda do ímpio (que representa sua vida, sua família e descendência) é destruída durante a vida do ímpio. É este o ponto de vista que Jó está nega (v. 30).

21.29 — Os que passam pelo caminho dão testemunho do que Jó afirma, pois existem perversos que prosperam e, por antítese, há virtuosos que sofrem.

21.30-32 — Jó parafraseia a alegação de seus amigos de que o mau está condenado. Porém, as palavras em hebraico traduzidas como preservado para também poderiam vir como poupadas de, o que indicaria a própria crença contrária de Jó. Esse ponto de vista é fortalecido pelo termo hebraico traduzido como arrebatado. Esta palavra reaparece no versículo 32, no contexto em que um ímpio pode ser levado para o cemitério sem receber o castigo temporal pelo que fez (v. 31).

21.33 — Na expressão lhe são doces, Jó emprega o mesmo termo hebraico que Zofar utilizou (Jó 20.12) ao argumentar que o mal é doce para o ímpio, mas se tornará amargo em seu estômago (Jó 20.14). Jó contraria essa ideia, afirmando que há doçura para o perverso até mesmo na sepultura.

21.34 — Jó conclui seu discurso com uma alfinetada nos esforços fracassados de seus amigos para convencê-los de seus pontos de vista teológicos. Mais uma vez observamos que a falha dos amigos de Jó não foi por dedicação a Deus ou vaidade própria. Foi devido à incapacidade deles de prever uma exceção tão gritante à lei da retribuição, que acreditavam permear o universo como uma força inabalável. Para Jó, as palavras deles eram de falsidade [hb. hebel; Ec 1.2].

Índice: Jó 1 Jó 2 Jó 3 Jó 4 Jó 5 Jó 6 Jó 7 Jó 8 Jó 9 Jó 10 Jó 11 Jó 12 Jó 13 Jó 14 Jó 15 Jó 16 Jó 17 Jó 18 Jó 19 Jó 20 Jó 21 Jó 22 Jó 23 Jó 24 Jó 23 Jó 24 Jó 25 Jó 26 Jó 27 Jó 28 Jó 29 Jó 30 Jó 31 Jó 32 Jó 33 Jó 34 Jó 35 Jó 36 Jó 37 Jó 38 Jó 39 Jó 40 Jó 41 Jó 42

Nenhum comentário:

Postar um comentário