2015/09/03

Significado de Jó 40

Significado de Jó 40

Significado de Jó 40


Jó 40

40.1-3 — Respondeu mais o Senhor a Jó. O Senhor reforça o Seu desafio temático inicial (Jó 38.2,3) com uma pergunta dinâmica de terminologia jurídica. A palavra contender significa entrar com uma ação judicial (Jó 9.3). Deus reverte a acusação de Jó de que Ele o colocou no banco dos réus (a mesma palavra hebraica é encontrada em Jó 10.2). Na verdade, Jó é quem havia acusado Deus de não favorecê-lo, e não o contrário. O Senhor repreende Jó pelo seu erro. Quem seria Jó para julgar Deus? O Senhor está deixando implícito que Jó vinha tentando ser seu próprio justificador (Jó 40.14).

40.4 — O contexto dos versículos 4 e 5 sugere que a palavra hebraica para vil signifique não merecedor. O fato de Jó colocar a mão sobre a sua boca deve ser um gesto de respeito (Jó 29.9) como subordinado de Deus.

40.5-7 — A expressão cinge agora demonstra que Deus não havia terminado de falar. As palavras do versículo 7 são as mesmas de Jó 38.3; porém agora muito mais está em jogo.

40.8 — O Senhor confronta Jó com falhas graves no que ele falou. Jó se atreveu a fazer vão o juízo de Deus. O contexto do que Eliú falou, usando a mesma palavra para se referir ao reinado de Deus sobre o universo (Jó 24.17; 37.23), sugere que Jó perverteu a justiça divina alegando que o Senhor reina sem estabelecer ordem moral ou social no universo 0624.1-17). Como Jó presumira que a lei de retribuição era inflexível, o que justificaria o sofrimento neste mundo como castigo de Deus, ele teve de reprovar Deus para sustentar que era inocente.

40.9-14 — O absurdo da crítica insolente de Jó à maneira como Deus governa o universo (ver Jó 29.2-17, onde ele alega ser justo) é apontado a ele por Deus, quando o Senhor ironicamente “convida” Seu servo para ver as coisas, por um dia, como se fosse o “Rei” de todo o universo. Se Jó tivesse o poder e os atributos de Deus, abateria o soberbo e o ímpio que há no mundo? Jó criticara Deus por não fazer isso com perfeição (Jó 21.30,31; 24.1-17).

40.15-24 — A identidade do beemote, que significa grande animal, é controversa. Sugere-se o hipopótomo [ara] , algum tipo de dinossauro ou simplesmente um monstro mitológico. A princípio, o animal poderia ser identificado como o hipopótamo, que parece encaixar-se melhor nas circunstâncias bíblico-culturais. Contudo, conforme prossegue a descrição do animal, os adjetivos ultrapassam qualquer possibilidade de tratar-se de um hipopótamo, apresentando uma besta que é símbolo de caos. Identifica-se o mesmo padrão na apresentação do leviatã da próxima seção (cap. 41). A ideia principal é que, assim como Jó não poderia aproximar-se, muito menos subjugar, o enorme animal, não poderia comparecer à presença do Todo-poderoso e exigir que ele julgasse sua causa (Jó 40.15—41.34).

40.24 — A oração caçar à vista de seus olhos é uma tradução possível do texto hebraico. Mas pode também ser interpretada como pergunta: “pode-se tomar alguém pelos seus olhos?” A expressão pelos seus olhos pode referir-se à dificuldade de capturar um animal tão grande e perigoso [como o hipopótamo ou o beemote] quando ele está submerso, somente com os olhos para fora d’água. Além disso, a couraça dele é muito grossa, e a maioria das armas seria inútil contra ele, a não ser que o atinja nos olhos.

Jó 1 Jó 2 Jó 3 Jó 4 Jó 5 Jó 6 Jó 7 Jó 8 Jó 9 Jó 10 Jó 11 Jó 12 Jó 13 Jó 14 Jó 15 Jó 16 Jó 17 Jó 18 Jó 19 Jó 20 Jó 21 Jó 22 Jó 23 Jó 24 Jó 25 Jó 26 Jó 27 Jó 28 Jó 29 Jó 30 Jó 31 Jó 32 Jó 33 Jó 34 Jó 35 Jó 36 Jó 37 Jó 38 Jó 39 Jó 40 Jó 41 Jó 42

Nenhum comentário:

Postar um comentário