Significado de Mateus 9

Significado de Mateus 9

Significado de Mateus 9


Mateus 9

9.1,2 — A fé deles se refere à fé do paralítico, assim como à dos homens que o levaram.

9.3-8 — A estratégia de Jesus deixou os líderes religiosos sem resposta. Embora eles negassem a capacidade ou o direito de Jesus de perdoar pecados, a cura do paralítico não podia ser negada. Era mais fácil dizer perdoados te são os teus pecados porque não haveria nenhuma prova visível de que isso tinha acontecido de fato. A cura do paralítico, porém, era a prova de que o perdão de pecados também acontecera. Nem a cura física nem a espiritual representavam dificuldade para o Filho de Deus.

9.9-11 — Mateus é chamado de Levi em Marcos 2.14 e Lucas 5.27. A alfândega era um posto que havia ao longo das estradas para cobrar impostos de toda mercadoria que por ali passasse. E bem provável que Mateus trabalhasse para Herodes Antipas, tetrarca da Galileia. Os coletores de impostos eram considerados traidores pelos judeus. Eram odiados porque, geralmente, cobravam mais do que o necessário e ficavam com o restante, o que os tornava muito ricos.

9.12,13 — Jesus citou Oseias 6.6 (e o fez novamente em Mateus 12.7) para enfatizar que Deus está mais interessado no amor sincero das pessoas do que na observância cerimonial, externa da Lei. Jesus se referiu aos fariseus chamando - os ironicamente de os justos. Na verdade eles não eram justos, mas consideravam-se justos e piedosos por serem zelosos com a Lei (Fp 3.6). Entretanto, Jesus explicou, usando as palavras do Antigo Testamento que eles conheciam muito bem, que Deus já há muito considerava sem valor os sacrifícios sem misericórdia.

9.14,15 — Jesus usou a figura do casamento como exemplo do relacionamento de Deus com Israel (Is 54.1-8; Jr 3.1-20; Os 2.1—3.5). Ao referir-se a si mesmo como o esposo, Ele estava afirmando que era o Messias. A frase lhes será tirado aponta para a morte violenta de Cristo.

9.16,17 — O princípio aqui representado é que Jesus veio para trazer uma nova dispensação, a qual não se enquadrava nos antigos conceitos judaicos. O conceito ensinado por essa ilustração é que os preceitos da Lei tinham de ser imbuídos da graça, que a partir de então reinaria livremente no coração de todos os cristãos.

Remendo de pano novo significa um tecido que nunca foi usado. Odres novos geralmente eram usados no antigo Oriente para guardar líquidos. A acidez do vinho novo em fermentação era tamanha que odres velhos, desgastados e sem elasticidade não aguentavam e estouravam.

9.18-26 — Um chefe. Esse homem era um magistrado. Os outros evangelhos dizem que seu nome era Jairo (M 5.22-43; Lc 8.41-56). E o adorou. A frase indica que ele reconheceu o poder de Jesus e Sua divindade. Nas passagens paralelas dos outros evangelhos, vemos que sua filha estava enferma quando ele procurou Jesus, mas que ela morreu quando eles estavam a caminho. Mateus une essas duas etapas numa só frase, dizendo: Minha filha faleceu agora mesmo.

9.27-31 — Olhai que ninguém o saiba. Jesus não queria encorajar a multidão a segui-lo só por causa da cura das enfermidades, pois Seu objetivo principal era a cura espiritual. A cura física serviu apenas para provar que Jesus é o Messias prometido.

9.32-34 — Os fariseus não podiam negar a autenticidade dos milagres, mas os atribuíam ao príncipe dos demônios. A mesma declaração é encontrada em Mateus 12.24.

9.35 — Esse versículo é semelhante a Mateus 4.23. Assim como essa passagem fecha uma seção do livro e prepara o leitor para outro discurso, o mesmo acontece em Mateus 9.35. Os milagres em Mateus 8 e 9 provam que Jesus, o Messias, pode muito bem trazer até nós todas as maravilhas do Reino. No capítulo seguinte, vemos os doze sendo enviados para proclamar a presença do Rei e que o Reino estava próximo.

9.36 — Esse versículo é uma terrível alusão às autoridades religiosas de Israel, líderes que, mesmo se achando muito piedosos, não davam nenhuma orientação espiritual ao povo. Encontramos aqui um aviso importante àqueles que hoje fazem de seu ministério um negócio. Compaixão. O coração de Jesus foi tocado para que Ele revelasse a vontade de Deus àqueles que estavam sendo enganados pelos charlatães.

9.37,38 — A seara marca o início da era do Reino. Para os perdidos, ela significa condenação; para os salvos, bênçãos.

Índice: Mateus 1 Mateus 2 Mateus 3 Mateus 4 Mateus 5 Mateus 6 Mateus 7 Mateus 8 Mateus 9 Mateus 10 Mateus 11 Mateus 12 Mateus 13 Mateus 14 Mateus 15 Mateus 16 Mateus 17 Mateus 18 Mateus 19 Mateus 20 Mateus 21 Mateus 22 Mateus 23 Mateus 24 Mateus 25 Mateus 26 Mateus 27 Mateus 28