2015/09/16

Significado de Rute 1

Significado de Rute 1
Significado de Rute 1

Rute 1
1.1Nos dias em que julgavam os juízes. Os eventos no livro de Rute aconteceram antes do estabelecimento da monarquia de Israel. Os juízes eram servos de Deus que estabeleceram o ensino da Sua Lei e a retidão durante um tempo de degeneração política, moral e espiritual. A história de Rute brilha como um holofote em uma era de escuridão na história de Israel. Moabe estava localizada a leste do mar Morto. Os moabitas descendiam de Ló, devido à sua relação incestuosa com sua filha mais velha (Gn 19.30-37). A fome em Israel se estendia até Belém, embora seu nome signifique casa do pão.

1.2,3 — Devido à fome, Elimeleque, cujo nome significa Deus é rei, viajou para Moabe com sua esposa e seus dois filhos. Os nomes de sua esposa e de seus filhos também carregavam significado. Noemi significa agradável, doce. Ela se tomou amarga quando a tragédia abateu sua família, mas sua amargura foi revertida (cap. 4). Os nomes dos dois filhos, Malom e Quiliom, significam doentio e fracassado, respectivamente. A morte prematura desses dois filhos em Moabe mostrou que seus nomes eram apropriados (Rt 1.2,5). Efrata era um outro nome para a região de Belém (Gn 48.7; Mq 5.2).

1.4,5 — O nome moabita Orfa pode significar pescoço, um termo referente à beleza física naquela cultura. O nome moabita Rute conota amizade. Embora a Lei de Moisés não proibisse os homens de Israel de casarem-se com mulheres moabitas, excluía os moabitas da congregação de Israel por dez gerações (Dt 23.1-4).

1.6,7 — O Senhor. Esta é a primeira menção do nome de Deus na história. O próprio Deus está no centro do livro. Este versículo ilustra a misericórdia dele, que sustentou até mesmo Seu povo desobediente com comida. Ele visitou Seu povo tanto para abençoá-lo quanto para discipliná-lo (Êx 20.5,6).

1.8 — A palavra hesed, traduzida do hebraico como benevolência, é frequentemente usada para descrever Deus e significa amor leal. Essa palavra expressa a lealdade de Deus, Sua aliança e Seu amor pelo Seu povo. Neste versículo, Noemi declarou a esperança de que o pacto de amor do Senhor fosse estendido às suas noras, que estavam fora da terra de Israel e não eram judias.

1.9 — O conceito de descanso mencionado aqui se refere à segurança encontrada no casamento. Noemi reconheceu nos versículos 8 e 9 que é o Senhor que intervém na vida de Seu povo para trazer-lhe bênçãos. Sua providência é destacada em todo o livro de Rute.

1.10-13 — As noras de Noemi insistiram em retornar com ela. Em resposta, Noemi ressaltou que não poderia prover maridos para elas e expressou preocupação com a felicidade delas. Seu amor por elas foi demonstrado pelo uso de palavras pessoais, como minhas filhas ou filhas minhas, nos versículos 11 e 13, respectivamente.

1.13 — Noemi estava amarga (hb. marar), porque perdera seu marido e seus filhos e atribuíra essas circunstâncias à disciplina de Deus.

1.14 — Neste versículo, as respostas de Orfa e Rute são um contraste. Orfa fez o esperado e retornou para casa. Ainda assim, Rute rez o inesperado, e ficou com sua pobre sogra. Mesmo que compreensível, a atitude de Orfa significou que ela havia abandonado o Deus de Israel. Por outro lado, a atitude de Rute a trouxe para dentro da linhagem do Messias (4.18-22).

1.15 — Noemi tentou mais uma vez convencer Rute a voltar para Moabe. A palavra usada para deuses (hb. elohim) se refere aos deuses de Moabe. Aqui somos lembrados de que ir para Israel era também ir para o único Senhor; permanecer fora de Israel era ficar longe da aliança de Deus com Seu povo.

1.16,17 — Em uma resposta linda e poética, carregada de emoção, Rute descreve sua determinação em ficar com Noemi. Sua afirmação de que o Deus de Noemi seria o seu Deus é especialmente contundente, porque é uma afirmação de fé no Senhor, o Deus de Israel. O fato de Rute usar o nome divino Yahweh, que é traduzido como o Senhor, em um juramento indica o seu comprometimento com o Deus vivo. Ela estava escolhendo apegar-se não apenas a Noemi, sua terra e seu povo, mas também ao seu Deus. Na verdade, ela estava abandonando tudo que havia conhecido para seguir ao único e verdadeiro Deus. Ela estava seguindo os passos de Abraão, que abandonou sua terra e sua parentela natal em resposta a uma ordem de Deus.

1.18-20 — Noemi, temporariamente, esqueceu- se do comprometimento leal e corajoso de Rute ou o ignorou. Ela queria que seu nome refletisse a amargura que sentia devido às circunstâncias por que estava passando e, por isso, autonomeou-se Mara, que significa amarga.

1.21 — Os conceitos de fartura e escassez aparecem aqui. Noemi partiu para Moabe completa: com um marido e dois filhos. Mas agora retornava a Belém vazia. A única família que possuía era Rute. Sua pergunta emocionada é um exemplo de paralelismo no idioma hebraico, um artifício que reforça e dá ênfase à sua emoção. Noemi estava completamente desesperada com o agir do Senhor em sua vida. Isso torna ainda mais marcante a escolha de Rute de não apenas ficar com sua sogra, mas também seguir o seu Deus.

1.22 — O tema do retorno é muito importante neste versículo. O verbo voltar também foi utilizado para se referir a Rute — o que não seria comum por parte do narrador, uma vez que não há qualquer indicação de que Rute havia estado em Israel antes.

Rute, a moabita. Como a história explica, Deus estendeu Sua proteção a Rute, mesmo ela sendo uma estranha. Rute e Noemi chegaram a Belém no princípio da sega da cevada. A cevada era o primeiro grão a amadurecer e este deveria ser o período da safra. O fato de haver um período de safira indica que a fome em Israel já havia cessado (Rt 1.1,6).

Rute 1 Rute 2 Rute 3 Rute 4 

Mais estudos bíblicos sobre o livro de Rute...

Cf. Teologia do Livro de Rute
Cf. Fundo Histórico do Livro de Rute
Cf. Data do Livro de Rute
Cf. Inspiração do Livro de Rute

Nenhum comentário:

Postar um comentário