2015/10/17

Significado de “Espinho na Carne” em 2 Coríntios 12:7

Significado de “Espinho na Carne” em 2 Coríntios 12:7

Significado de “Espinho na Carne” em 2 Coríntios 12:7

E
sta frase, mencionada no título deste artigo, é bem familiar aos leitores da Bíblia; ela vem do apóstolo Paulo que admitiu sofrer por  “um espinho na carne, mensageiro de Satanás, para me esbofetear, a fim de que não me exalte. Por causa disto, três vezes pedi ao Senhor que o afastasse de mim.  Então, ele me disse: A minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, mais me gloriarei nas fraquezas, para que sobre mim repouse o poder de Cristo.” (2Cor. 12:7-9). O significado dessa expressão é enigmática, e nunca houve um consenso entre sua real natureza. Paulo pode ter se referido a alguma doença física, embora não possamos ter certeza absoluta.[1] Alistamos abaixo alguns comentários acerca da expressão paulina:

Paulo refere-se, figuradamente, a alguma experiência muito dolorosa, que não especifica. Pensa-se em alguma enfermidade (cf. Gl 4.13-14), porém pode ter-se tratado de outro tipo de sofrimento”.[2]

O que era o espinho de Paulo na carne? Comentaristas bíblicos através das eras têm oferecido inúmeras sugestões. A maioria inclinar-se para a idéia de que era algum tipo de problema físico crônico. Paulo está possivelmente referindo-se a esse espinho em Gálatas quando diz: “Como vocês sabem, foi por causa de uma doença [literalmente, “a fraqueza da carne” ou “fraqueza física” ] que eu preguei primeiro o evangelho, a vós" (4:13). Isso levou alguns a especular que o espinho de Paulo era a malária, a repetição que tinha supostamente obrigado-o a deixar Perge de baixa altitude rapidamente e mover-se até Antioquia da Pisídia, que ficava a uma altitude mais elevada (ver Atos 13:13). Outros supõem que pode ter sido um problema ocular grave (ver Gálatas 4:15; 6:11). Ainda outros especulam que o espinho pode ter sido um problema de fala de algum tipo, como a gagueira, que os oponentes de Paulo em Corinto teria contrastado com sua habilidade em oratória. A verdade da questão é que nós não sabemos e não saberemos deste lado do céu qual era o espinho de Paulo na carne. Podemos inferir a partir da palavra “espinho”, no entanto, que era uma dor aguda de algum tipo. Nós também podemos inferir que era uma dor lancinante recorrente. O texto grego traz à tona que o espinho de Paulo na carne foi dado para “continuar a atormentá-lo”.[3]

Um espinho na carne, σκὸλοψ τἡς σαρκὶ. A palavra σκὸλοψ significa propriamente uma estaca afiada, uma paliçada, então qualquer pedaço de madeira afiada e, especificamente, um espinho. Este último é o significado mais adequado para esta passagem, e é a comumente adotada. Outros dizem que o significado é, “um aguilhão para a carne”, tomando emprestado de uma figura de bois, metaphora a bobus sumpta, como diz Calvino, outros ainda compreendem σκολὸψ para se referir a uma estaca em que os infratores foram empalados, ou a cruz em que eles foram suspensos. Uma estaca, ou cruz, para a carne, seria uma expressão figurativa para a tortura corporal.[4]




[1]Lang, J. S. (1999). 1,001 Things You Always Wanted to Know About the Bible (but never thought to ask). Includes index. (p. 5). Nashville: T. Nelson.
[2]Sociedade Bíblica do Brasil. (1999; 2005). Bíblia de Estudo Almeida Revista e Atualizada. Sociedade Bíblica do Brasil.
[3]Valleskey, D. J. (1992). 2 Corinthians. The People’s Bible (p. 226). Milwaukee, Wis.: Northwestern Pub. House.
[4]Hodge, C. (2000). An Exposition of Second Corinthians (electronic ed.) (p. 3). Escondito, California: Ephesians Four Group.

Nenhum comentário:

Postar um comentário