2019/10/04

João 4 — Interpretação Bíblica

João 4 — Interpretação Bíblica


João 4 — Interpretação Bíblica





Jesus e a mulher samaritana 4.1-42
Depois de conversar com um líder dos judeus (Jo 3.1), Jesus se encontra com uma mulher samaritana que, por questões de raça, costumes, política e religião tem suas reservas em relação a Jesus, um judeu (v. 9). Jo 3 mostra que a fé é absolutamente necessária (v. 3). Jo 4 ensina que não é necessário nada mais do que fé (vs. 21-26). Este interessante diálogo tem importantes lições para a missão e termina com a mulher dando testemunho sobre Jesus (v. 39).
4.1 Jesus Muitos manuscritos antigos trazem “o Senhor”.
4.2 batizava Jo 3.22.
4.4 Samaria Era a região que ficava entre a Judéia, no Sul, e a Galiléia, no Norte. Ao fazer esta viagem, os judeus costumavam tomar o caminho do outro lado do rio Jordão, para não terem de passar pela Samaria. Jesus faz o contrário, porque ele tinha de passar pela região da Samaria.
4.5 Sicar Possivelmente Siquém (Gn 33.18-19), que ficava no vale entre o monte Gerizim e o monte Ebal. Ou talvez outro povoado, hoje chamado Ascar, que fica a mais ou menos 1 km ao norte do poço de Jacó. terras que Jacó tinha dado ao seu filho José Gn 33.19; 48.22; Js 24.32.
4.6 meio-dia Tradução de “a sexta hora” (ver Jo 1.39, n.).
4.9 os judeus não se dão com os samaritanos Outra tradução possível: “os judeus não usam os utensílios dos samaritanos”. Para o início da história de inimizade entre judeus e samaritanos, ver Ed 4.1-5; Ne 4.1-2. Ver também 2Rs 17.24-41; Lc 9.52-56.
4.10 o que Deus pode dar Jesus mostra que isso é muito mais importante do que as diferenças entre judeus e samaritanos.
4.11 Como Nicodemos (Jo 3.4), também a mulher samaritana parece não ter entendido bem o que Jesus disse, e as palavras dela fazem com que Jesus explique melhor o que ele quer dizer (vs. 13-14; ver 2.21, n.).
4.12 Nosso antepassado Jacó Os samaritanos eram descendentes de pessoas que tinham pertencido às tribos do Reino do Norte de Israel; assim sendo, Jacó era antepassado tanto deles como dos judeus.
4.14 uma fonte de água... vida eterna Em Jo 7.38-39, a água viva é figura do Espírito Santo.
4.16 Vá chamar o seu marido A mulher ainda não entende ou não quer entender as palavras de Jesus (v. 15). Para vencer essa resistência e chamar a atenção para a necessidade da fé, Jesus muda de assunto.
4.19 o senhor é um profeta Parece que o conhecimento que Jesus tinha da vida passada da mulher (v. 29) fez com que ela concluísse que ele era um profeta. Logo, porém, ela muda de assunto, voltando à antiga discussão entre judeus e samaritanos (v. 20).
4.20 neste monte O monte Gerizim, que ficava perto da cidade de Siquém (Dt 11.29; Js 8.33). Ali, mais ou menos no ano 400 a.C., os samaritanos tinham construído o seu templo, que, mais tarde, por volta de 129 a.C., foi destruído pelos judeus.
4.21 Em sua resposta, Jesus aponta não para Gerizim ou Jerusalém, mas para o futuro (chegará o tempo), que já chegou (v. 23), trazido por Jesus. A adoração no novo Templo de Deus (Jo 2.13-22) não se limita a tempos ou lugares específicos.
4.22 nós Em contraste com os samaritanos, Jesus se identifica como judeu (ver Jo 8.17, n.).
4.25-26 o Messias, chamado Cristo Ver Intr. 1.1. eu... sou o Messias Mais uma vez Jesus deixa claro que o futuro (quando ele vier, v. 25) já chegou. Ele é o Messias, que pode explicar tudo (v. 25).
4.27 ficaram admirados Um rabino judeu não falava em público com uma mulher que não fosse de sua família. Mais escandaloso ainda era um judeu falar com uma mulher samaritana.
4.33 A exemplo de Nicodemos (Jo 3.4) e da mulher samaritana (vs. 11-12), também os discípulos não entendem as palavras de Jesus (ver Jo 2.21, n.).
4.34 terminar o trabalho Jo 17.4; 19.30.
4.35 colheita Aqui, uma figura para falar sobre a evangelização (Mt 9.37-38; Lc 10.2). Ao contrário do que acontece nos campos de cereais (Daqui a quatro meses), o que foi plantado neste campo já está maduro. Parece que Jesus já está vendo os samaritanos que estão chegando (vs. 39-40).
4.42 o Salvador do mundo. Este é o ponto alto da fé, que vai se aprofundando aos poucos: Jesus é judeu (v. 9), mais importante do que Jacó (v. 12), profeta (v. 19), Messias (v. 29) e, por fim, o Salvador do mundo. Os samaritanos crêem porque eles mesmos ouviram Jesus falar.
Jesus cura o filho de um funcionário público 4.43-54
Este é o segundo milagre (v. 54) de Jesus em Caná da Galiléia, uma cura parecida com aquela registrada em Mt 8.5-13 e em Lc 7.1-10. A palavra de Jesus dá vida e é recebida com fé (v. 50).
4.44 sua própria terra Provavelmente, a Judéia, onde Jesus foi rejeitado pelas autoridades (Jo 2.18) e mal entendido pelo povo (Jo 2.23-25). Nos outros Evangelhos, a terra de Jesus é a Galiléia (Mt 13.57; Mc 6.4; Lc 4.24).
4.45 Festa da Páscoa Jo 2.13-25.
4.46 Caná Jo 2.1-11. O alto funcionário público estava a serviço de Herodes Antipas, governador das regiões da Galiléia e Peréia. Cafarnaum (ver Jo 2.12, n.) ficava a uns 25 km de Caná.
4.48 Vocês Jesus se dirige também e talvez especialmente a todos os moradores da Galiléia.
4.50 O seu filho vai viver! Não apenas uma promessa, mas palavras de poder (v. 53).
4.52 à uma da tarde Tradução de “à sétima hora” (ver Jo 1.39, n.).

Nenhum comentário:

Postar um comentário