2015/12/22

Significado da palavra “Águia” na Bíblia

 Significado da palavra “Águia” na Bíblia
Significado da palavra “Águia” na Bíblia


As palavras hebraica e grega envolvidas são traduzidas como águia e como abutre,  em diferentes traduções. A águia encabeça a lista de aves consideradas imundas, pela lei levítica (ver Lev. 11:13 ss.), talvez por causa de seu grande tamanho e aspecto impressionante. Por ser uma ave de rapina, a águia era repulsiva aos hebreus, em bora vários trechos bíblicos demonstrem admiração, conforme se lê em Êxo. 19:4: “...vos levei sobre asas de águias...”, ou como em Jer. 49:22: “Eis que como águia subirá...”, ou como Pro. 23:5: “...como a águia que voa pelos céus”. Nesse último trecho, o rápido vôo da águia representa como as riquezas podem desaparecer facilmente, não devendo tornar-se o alvo principal na vida de alguém.

O trecho de Êxo. 19:4 também encerra um a alusão figurada, falando sobre a proteção de Deus, que se assemelha a uma águia que pode sustentar outros em suas imensas asas. Há várias espécies desse pássaro na Palestina, distinguidas por seu tamanho, coragem, poderes de vôo e capacidade de ataque. As espécies maiores têm uma envergadura de asas com 2,10 m ou mais, com um comprimento de corpo de cerca de 1,05 m. Todavia, há referências bíblicas que claramente apontam para o abutre, como se vê em Mat. 24:28. Essas aves de rapina atingem grande altura em seu vôo, mantendo-se bem afastadas umas das outras. Quando alguma delas baixa subitamente o vôo, isso serve de sinal de que há algo de interesse para elas no solo, e as demais rapidamente juntam-se, p ara o banquete. Esse é um hábito observado em várias espécies. O grifo, que é um abutre, talvez esteja em foco em Miq. 1:16. A cabeça dessa ave é coberta por uma pele enrugada clara, que pode ser vista à grande distância. Nesse trecho, lê-se sobre a “calva” da águia: Outros usos simbólicos,  além daqueles sugeridos acima:

1. Reis conquistadores, como os da Assíria, Babilônia e Egito, que se lançam à matança e ao saque (ver Eze. 17:3,7; Osé. 8:1).

2. Os exércitos dos caldeus, que agiam como se dotados de asas de águias, pois atacavam e matavam com grande rapidez (ver Jer. 4:13; Lam. 4:19; Dan. 7:4).

3. Os exércitos romanos também são comparados com as águias, por motivos similares (ver Mat. 24:28; Luc. 17:37).

4. Os idumeus, que faziam fortificações em rochas inacessíveis em seu pais, protegendo-se assim de qualquer possível derrota (ver Jer. 49:16 e Oba. 4).

5. Como sinal de lamentação pela destruição iminente, foi recomendado a Israel que se fizesse calva como a águia (ver Miq. 1:16). Todavia, nesse trecho está em foco uma espécie de abutre. Um antigo provérbio, preservado no Talmude, refere-se à águia como ave que, da Palestina, era capaz de divisar uma carcaça na distante Babilônia, ou vice-versa. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário