2019/08/23

Apocalipse 2 — Explicação das Escrituras

Apocalipse — Explicação das Escrituras

Apocalipse 2 — Explicação de Apocalipse



Apocalipse 2

2.1 Anjo (gr angelos), lit. “mensageiro”. Normalmente na Bíblia é um mensageiro celestial (“anjo”). Aqui talvez seja o pastor da igreja.
2.2 Labor. Serviço pesado em circunstâncias difíceis. Perseverança. Apesar da oposição e da perseguição, os efésios permaneceram fiéis a Cristo e à sua vocação. ApóstolosPessoas fraudulentas se deram o título (cf. 2 Co 11.13-15).
2.2-6 A Igreja de Éfeso. A. Sua Natureza: 1) Enérgica em: a) obras; b) esforço; c) paciência; 2) Ortodoxa: a) provou os líderes; v. 2; b) odiou sua doutrina, v. 6; 3) Fria: a) faltou entusiasmo para com seu Senhor; b) faltou amor para com os irmãos. B. Sua Restauração: 1) Lembrar-se; 2) Arrepender-se; 3) Voltar (que correspondem aos três passos da conversão).
2.4 Teu primeiro amor. Aquele amor por Cristo e pela família dos cristãos que tinham no início da vida cristã; o amor original, puro; fervoroso, alegre (1 Co 13).
2.5 Arrepende-te. “Transforma tua maneira de pensar e de agir”. Venho a ti. Significa, aqui, uma visitação especial de julgamento.
2.6 Nicolaítas. O nome significa “dominador do povo”, mas os Nicolaítas são desconhecidos fora do Apocalipse. O erro deles foi de encorajar os crentes a participar em festas idólatras dos pagãos e praticarem a prostituição (v. 15).
2.7 Vencedor. No Apocalipse, “vencer” significa permanecer fiel ao Senhor a despeito das tentações e perseguição Os mártires, por serem fiéis até à morte, venceram a besta (15.2). Árvore da vida. Alimentar-se dela simboliza o participar da plenitude da vida eterna. Paraíso. Lit. “jardim”; lembra a promessa de Jesus (Lc 23.43; cf. 2 Co 12.2) e a Jerusalém celestial que será revelada (Ap 21.10; 22.2).
2.10 Coroa da vida. A grinalda que se dava aos vencedores nos esportes e nas batalhas aqui simboliza a vida eterna (4.4; 14.14; Tg 1.12; 1 Pe 5.4).
2.11 Segunda morte. A expressão simboliza a condenação eterna (21.8).
2.12 Dois gumes. Faz parte da descrição de Cristo em 1.16. Indica o julgamento de Deus, que é invencível, e feito com grande discernimento.
2.13 Trono de Satanás. No ano 29 a.C., a cidade de Pérgamo erigiu um santuário para a implantação do culto ao Imperador romano. Pérgamo também se tornara centro da religião pagã.
2.14 Doutrina de Balaão. O ensinamento básico de Balaão era confundir assuntos espirituais e morais com interesses materiais (cf. Nm 22-24; 25.1-3; 31.16). Refere-se aqui ao gnosticismo libertino (cf. Jd 8n).
2.17 Maná. Simboliza, aqui, o privilégio ímpar que os fiéis têm, o de serem admitidos à festa messiânica que se denomina “a ceia das bodas do Cordeiro” (19.9). Pedrinha branca. Usava-se como um voto em benefício de um réu, e como “documento” de um escravo libertado, na antiguidade. Ninguém conhece. Quem pertence verdadeiramente a Cristo é, em última análise, um segredo entre Cristo e o crente fiel (19.12n).
2.20 Jezabel. Uma referência simbólica a Jezabel, esposa de Acabe, rei de Israel (1 Rs 16.31). Pressionou o marido a abandonar a Deus e a apoiar o culto a Baal. Usou meios injustos de extorquir bens materiais para satisfazer os desejos dela. A idolatria e o materialismo eram grandes tentações em Tiatira, um centro comercial.
2.22 Prostro de cama. Seria um julgamento de Deus por meio da enfermidade.
2.24 Coisas profundos de Satanás. Uma alusão às seitas secretas com corpos de doutrina esotérica, fingindo que são só eles que recebem uma revelação particular de Deus. Na realidade, são de Satanás.
2.28 Estrela da manhã. Pode simbolizar o próprio Jesus Cristo e a Sua presença entre os fiéis durante as tribulações no mundo. Prenuncia o raiar da segunda vinda de Cristo e as glórias que esperam os justos (Dn 12.3).

Índice: Apocalipse 1 Apocalipse 2 Apocalipse 3 Apocalipse 4 Apocalipse 5 Apocalipse 6 Apocalipse 7 Apocalipse 8 Apocalipse 9 Apocalipse 10 Apocalipse 11 Apocalipse 12 Apocalipse 13 Apocalipse 14 Apocalipse 15 Apocalipse 16 Apocalipse 17 Apocalipse 18 Apocalipse 19 Apocalipse 20 Apocalipse 21 Apocalipse 22

Nenhum comentário:

Postar um comentário