2016/05/01

Êxodo 31 — Explicação das Escrituras

Êxodo 31 — Explicação de Êxodo

Êxodo 31 — Explicação de Êxodo

31.2 Chamei pelo nome. Cada membro do povo de Deus tem sua vocação individual e o Bom Pastor os conhece um por um (Jo 10.1 -5).
31.3 Enchi do Espírito de Deus. Aqui se vê que toda a habilidade, a inteligência, o conhecimento e o artifício, ou seja, a perícia técnica, estão nas mãos de Deus, para distribuir aos homens segundo lhe apraz. A inspiração através da plenitude do Espírito Santo não é apenas algo de que se fala aos domingos, mas também deve nos tornar bons servos de Deus há vida quotidiana. Há sacerdotes vocacionados e inspirados, e aqui temos operários, oficiais e técnicos igualmente inspirados para a obra da construção do Tabernáculo e todas as peças descritas nos capítulos 25-27 e 30.
31.13 O Senhor, que vos santifica. O nome referente a Deus que o profeta Isaías usava frequentemente era “o Santo de Israel” (cf. Is 41.14). A santidade e a essência da natureza divina (Is 6.3) e é isto que se exige daqueles que pertencem a Deus (Lv 20.26; 1 Pe 1.13-16) O que Deus ordena, Ele mesmo capacita para o cumprimento. Seu divino poder está à disposição do crente, para torná-lo santo, segundo a própria natureza divina (2 Pe 1.3-8).
• N. Hom. 31.12-17 Sábado. É um símbolo visível da santificação na Velha Aliança, o sinal de pertencer a Deus (17). O mesmo espírito se vê no ato deliberado de retirar-se das preocupações do mundo, com o intuito específico de descansar e de adorar a Deus, por Ele mesmo, e não pelas vantagens e lucros de uma vida religiosa. É um encontro marcado com Deus, e se alguém pensa que algum mister, ditado por sua ganância e ambição ou ainda por seu desejo de conforto e de conveniência pode sobrepujar o dever religioso, mostra claramente que está pondo a Deus em segundo plano.
31.18 Tábuas do testemunho. Compreende-se que foram os Dez Mandamentos gravados nessas tábuas (24.12) embora pudessem ser também os termos da aliança que Deus fez com o Seu povo (19.5-8), ou ainda, a totalidade das leis registradas nos capítulos 20 até 23 (cf. 24.3). Certamente o conteúdo mais importante da Arca haveria de ser esse par de tábuas (25.21). Pelo dedo de Deus. É esta intervenção direta, divina e singular, que leva todos os fiéis a reverenciar aos Dez Mandamentos como sendo um resumo da vontade divina.

Índice: Êxodo 1 Êxodo 2 Êxodo 3 Êxodo 4 Êxodo 5 Êxodo 6 Êxodo 7 Êxodo 8 Êxodo 9 Êxodo 10 Êxodo 11 Êxodo 12 Êxodo 13 Êxodo 14 Êxodo 15 Êxodo 16 Êxodo 17 Êxodo 18 Êxodo 19 Êxodo 20 Êxodo 21 Êxodo 22 Êxodo 23 Êxodo 24 Êxodo 25 Êxodo 26 Êxodo 27 Êxodo 28 Êxodo 29 Êxodo 30 Êxodo 31 Êxodo 32 Êxodo 33 Êxodo 34 Êxodo 35 Êxodo 36 Êxodo 37 Êxodo 38 Êxodo 39 Êxodo 40


Nenhum comentário:

Postar um comentário