2016/05/30

Interpretação de Levítico 17

Interpretação de Levítico 17

Interpretação de Levítico 17



Levítico 17

Como Manter-se em Contato com Deus. 17:1 - 27:34.
Uma vez estabelecido o desejado relacionamento com Deus, este devia ser mantido. Os capítulos restantes apresentam claramente o meio do judeu individualmente andar, a fim de ser diferente dos pagãos e aceitável ao Senhor.
A. A Santidade do Povo. 17:1 - 20:27.
Levítico 17
1) Em Relação ao Alimento. 17:1-16.
1. Deus dá instruções a Moisés e então ao povo por meio de Arão e seus filhos.
3. Qualquer homem . . , que imolar ... no arraial ou fora dele. Todos os animais a serem imolados, apropriados para o sacrifício, deviam ser trazidos ao sacerdote e sacrificados à porta da tenda da congregação. Nessa ocasião o sangue e a gordura deviam se tomar parte de uma oferta pacifica ao Senhor (v. 5).
4. E os não trouxer. Se a ordem fosse desobedecida, o homem devia ser considerado como tendo derramado sangue indevidamente e devia ser eliminado do seu povo. A palavra eliminado vem da raiz krt, que também significa “arrancar”, “mutilar” ou “destruir”. Não sabemos com certeza se o termo implicava em sentença de morte ou simples excomunhão. Êxodo 31:14 parece implicar em sentença de morte, pois os dois termos são mencionados como penalidade pela mesma ofensa.
5-7. Nunca mais oferecerão os seus sacrifícios aos demônios. O propósito desta punição severa está nos versículos 5 e 7. Os animais deviam ser mortos à porta da congregação e não sacrificados aos “demônios” (se'irim). Estas criaturas, chamadas de “sátiros” na RSV, foram mencionadas em Lv. 4:23 no singular e traduzidos simplesmente para “bode”. O mesmo termo, contudo, conforme usado em II Cr. 11:15; Is. 13:21; 34:14 (em Is. a E.R.C. também usa o termo “sátiro”) se refere obviamente a demônios, objetos da adoração pagã. Ao que parece algo da idolatria do Egito, que invadira as fileiras dos judeus (Js. 24:14), ficara com eles no Êxodo. Josefo (Against Apion, 11. 7) fala da adoração de bodes no Egito. Estatuto perpétuo foi adaptado por Moisés conforme apresentado em Dt. 12:15, em antecipação à entrada na Terra Prometida, onde a dispersão das tribos tomaria tal restrição impraticável.
9. Esse homem será eliminado. A penalidade pela oferta imprópria de qualquer animal sacrificial referia-se tanto aos hebreus como aos estrangeiros que habitassem no meio deles.
10. Que comer algum sangue. Nem o hebreu nem o estrangeiro residente devia comer sangue sob qualquer forma. As razões estão apresentadas em 17:11. A primeira era que o sangue é o fluido que leva a vida pelo corpo e por isso representa a vida ou a alma (nepesh) do animal. A segunda era na realidade a principal, a primeira sendo apenas a base da segunda: Expiação de pecados era feita através do sacrifício de animais, oferecendo-se a vida do animal como substituto da vida do individuo; o derramamento de sangue como fluido de vida era o oferecimento da porção que mais claramente apresenta o quadro da expiação.
13. Derramará o seu sangue. O sangue da caça comestível que fosse morta devia ser derramado sobre o chão e não devia ser comido.
15. O que morre por si. O animal que morresse de uma morte natural, ou tivesse sido morto por outros animais, ou retinha o seu sangue ou o tinha derramado de maneira cerimonialmente imprópria. Assim, embora o animal pudesse comumente ser considerado limpo, a natureza de sua morte proibia que fosse comido. Quando por ignorância, ou inadvertência, tal animal fosse consumido, devia-se seguir a purificação indicada.

Índice: Levítico 1 Levítico 2 Levítico 3 Levítico 4 Levítico 5 Levítico 6 Levítico 7 Levítico 8 Levítico 9 Levítico 10 Levítico 11 Levítico 12 Levítico 13 Levítico 14 Levítico 15 Levítico 16 Levítico 17 Levítico 18 Levítico 19 Levítico 20 Levítico 21 Levítico 22 Levítico 23 Levítico 24 Levítico 25 Levítico 26 Levítico 27

Nenhum comentário:

Postar um comentário