2019/09/02

Estudo sobre Ezequiel 10

Estudo sobre Ezequiel 10

Estudo sobre Ezequiel 10




Ezequiel 10
3) Fogo na cidade (10.1-22)
Se na segunda visão da presente série o profeta viu o povo de Jerusalém sendo morto à espada, na terceira ele vê a própria cidade sendo incendiada.
v. 1. sobre a abóbada que estava por cima das cabeças dos querubins: não os querubins laminados com ouro no Lugar Santíssimo, mas os “seres viventes” da visão inicial de Ezequiel (1.5ss), agora pela primeira vez em Ezequiel chamados querubins. Acerca da abóbada ou plataforma, cf. 1.22ss. Os “seres viventes” reaparecem como sustentadores da shekiná que está partindo. Acerca do trono de safira, cf. 1.26. v. 2. homem vestido de linho'. o escriba que em 9.11 anunciou o cumprimento de sua missão anterior; agora ele recebe a ordem de pegar brasas ardentes do trono-carro (cf. 1.13) e espalhá-las sobre a cidade como bombas incendiárias. V. paralelos no NT em Lc 12.49; Ap 8.5. O cumprimento histórico é registrado em Jr 52.13.
v. 3. no lado sul do templo: até aqui, a ação transcorreu nos lados norte e leste. v. 4. a glória do Senhor levantou-se..., cf. 9.3. A nuvem encheu..., como na primeira consagração do templo (lRs 8.10,11). v. 5. O som das asas: cf. 1.24. v. 7. um [dos querubins estendeu a mão: acerca das mãos dos seres viventes, cf. 1.8.
v. 9. Olhei...: nos v. 9-17, detalhes da visão inicial (1.15-21) são repetidos para destacar a identificação dos querubins aqui com os seres viventes daquela visão (cf., a seguir, v. 15b,20,22). v. 13. Quanto às rodas, ouvi que as chamavam “giratórias”: duas palavras hebraicas distintas para “rodas” são usadas nos caps. 1 e 10, ’ôpan e galgai', a NVI distingue as duas ao denominar as últimas “rodas giratórias”, mas esse versículo ressalta que são as mesmas rodas que são designadas pelas duas palavras, v. 14. Cada um dos querubins tinha quatro rostos: esse versículo provavelmente foi deslocado (está ausente na LXX). Em vez de querubim, leia “boi”, como em 1.10.
v. 19. os querubins [...] pararam à entrada da porta oriental: prontos para carregar a glória do Deus de Israel através do vale de Cedrom até o monte das Oliveiras (11.23). A porta oriental (cf. 40.6; 43.1-5; 44.1-3) era a entrada principal para as dependências do templo (cf. SL 24.7,9; 118.19,20).

Índice: Ezequiel 1 Ezequiel 2 Ezequiel 3 Ezequiel 4 Ezequiel 5 Ezequiel 6 Ezequiel 7 Ezequiel 8 Ezequiel 9 Ezequiel 10 Ezequiel 11 Ezequiel 12 Ezequiel 13 Ezequiel 14 Ezequiel 15 Ezequiel 16 Ezequiel 17 Ezequiel 18 Ezequiel 19 Ezequiel 20 Ezequiel 21 Ezequiel 22 Ezequiel 23 Ezequiel 24 Ezequiel 25 Ezequiel 26 Ezequiel 27 Ezequiel 28 Ezequiel 29 Ezequiel 30 Ezequiel 31 Ezequiel 32 Ezequiel 33 Ezequiel 34 Ezequiel 35 Ezequiel 36 Ezequiel 37 Ezequiel 38 Ezequiel 39 Ezequiel 40 Ezequiel 41 Ezequiel 42 Ezequiel 43 Ezequiel 44 Ezequiel 45 Ezequiel 46 Ezequiel 47 Ezequiel 48

Nenhum comentário:

Postar um comentário