2016/09/13

Estudo sobre Neemias 12

Estudo sobre Neemias 12

Estudo sobre Neemias 12



3) Mais listas de sacerdotes e levitas (12.1-26)
Os v. 1-7 alistam os sacerdotes que 93 anos antes haviam voltado da Babilônia para Jerusalém com Zorobabel e Jesua (cf. Ed 2), e os v. 8-9 alistam os levitas que voltaram. A afirmação de que Baquebuquias e Uni, seus colegas, ficavam em frente deles para responder-lhes (v. 9) é, provavelmente, uma referência ao canto antifonário de duas metades de um coral. Os v. 10,11 registram a linhagem do sumo sacerdote a partir de Jesua até Jadua (c. 330 a.C.), que presumivelmente é o período em que o cronista compilou esse livro. Essa é uma continuação da lista dos sumos sacerdotes como registrada em lCr 6.3-15. Parece que o sumo sacerdote Jônatas, filho de Joiada e pai de Jadua, era também chamado de Joanã (v. 22). Quanto ao sumo sacerdote Joiada, filho de Eliasibe, o seu irmão era Joanã (Ed 10.6). Está escrito em 13.28 que um dos filhos de Joiada (e portanto irmão do sumo sacerdote Jônatas) casou com uma filha de Sambalate.
Os v. 12-21 dão os nomes dos sacerdotes na época do sumo sacerdócio do filho de Jesua, Joiaquim. O v. 22 afirma que um registro dos chefes das famílias dos levitas e dos sacerdotes foi preservado em todo o período desde o sumo sacerdócio de Eliasibe até o de Jadua durante o reinado de Dario, o persa, i.e., Dario III (338—331 a.C.). Os v. 23,24 mencionam os levitas até a época de Joanã. Esses foram registrados no livro das crônicas, v. 24. conforme prescrito por Davi cujas instruções acerca de render louvor a Deus em cânticos são indicadas em lCr 16.4-6; 23.30. Os v. 25,26 citam porteiros em dois períodos em particular: os dias de Joiaquim, o sumo sacerdote, e os dias do governador Neemias e de Esdras, sacerdote e escriba.

VIII. A DEDICAÇÃO DOS MUROS DE JERUSALÉM (12.27-43)
Nos v. 27-43, é descrita a dedicação dos muros de Jerusalém (v. 27), na qual foram dadas ações de graças a Deus por sua ajuda na reconstrução. Para essa cerimônia, os levitas e cantores vieram das vilas na vizinhança e se reuniram na cidade (v. 27-29). A forma em que os sacerdotes e os levitas se purificaram cerimonialmente (v. 30) pode ter sido por meio de aspersão do sangue de sacrifícios sobre eles. Neemias organizou dois grupos de príncipes, sacerdotes, levitas, músicos e cantores para caminharem em procissão sobre os muros. Embora a porta do Vale (cf. 2.13), perto do canto sudoeste da cidade, não seja especificamente mencionada nesse trecho, parece claro que foi nesse lugar que as procissões começaram. Uma delas foi conduzida por Esdras (v. 36), e esse grupo caminhou pelo muro do lado sul, até a porta do Esterco (v. 31) e depois ao longo do muro leste. A segunda procissão estava a cargo de Neemias, que caminhou na parte traseira (v. 38), depois prosseguiu pelo muro oeste e, em seguida, pelo muro norte. Ao caminhar, cantavam louvor a Deus com acompanhamento musical. Os dois grupos finalmente chegaram à área do templo de Deus (v. 40), no canto nordeste da cidade, onde ofereceram grandes sacrifícios e se alegraram (v. 43).

IX.  PREPARATIVOS PARA O SERVIÇO NO TEMPLO (12.44-47)
Os v. 44-47 indicam de que forma era feita a provisão para os sacerdotes e para os levitas (v. 44) e para os cantores e os porteiros (v. 45), e complementam, portanto, o que se diz acerca disso em 10.32-39.

Índice: Neemias 1 Neemias 2 Neemias 3 Neemias 4 Neemias 5 Neemias 6 Neemias 7 Neemias 8 Neemias 9 Neemias 10 Neemias 11 Neemias 12 Neemias 13

Nenhum comentário:

Postar um comentário