2019/08/22

Interpretação de 2 Reis 2

Interpretação de 2 Reis 2

Interpretação de 2 Reis 2



2 Reis 2


A Trasladação de Elias. 2:1-11. Veja o parágrafo acima, no Fim do Ministério de Elias, etc.
1. Em relação ao período em que se deu este acontecimento, veja I Reis 22:51; II Reis 3:1; 1:17. A trasladação de Elias obviamente ocorreu depois da morte de Acazias. Um redemoinho. Inserção retrospectiva. Nessa ocasião só se sabia da possibilidade da trasladação de Elias (2:3, 5). Elias partiu de Gilgal em companhia de Eliseu. O hebraico diz desceu. Gilgal fica acima de Betel e está em Efraim perto de Siló, a moderna Jiljilyeh. Em Amós 4:4 e Os. 4:15 ela foi citada junto com Betel, como centro de falsa adoração a Deus.
2. Fica-te aqui. Apesar da exortação, Eliseu declarou que ele iria com Elias, que ia agora voltar as três escolas de profetas para fortalecê-las contra a invasão do culto a Baal. A existência dessas escolas indica que os profetas estavam organizados em uma espécie de associação. Agora Elias começou a testar- a vocação pessoal de Eliseu para o ofício de profeta.
3. Os discípulos dos profetas que estavam em Betel. Estudantes e seguidores dos profetas de Deus, exercendo ministério sob a supervisão deles. Sabes ... ? Deus revelara a Elias que logo teria de partir. E Elias transmitira a revelação a fim de preparar Eliseu e os discípulos dos profetas para a sua partida. Tomará o teu senhor, elevando-o por sobre a tua cabeça. Eliseu ia perder seu mestre e líder. Calai-vos. Isto é, “submetam-se à vontade de Deus e não aumentem meu fardo de tristeza”. Não devemos tentar reter aqueles que Deus chama, mas regozijarmo-nos com a entrada deles na Sua presença.
4. Veja versículo 2 com a mesma pergunta e resposta.
5. Jericó. Veja versículos 1-3. A esta altura parece que Deus tinha o propósito definido de apresentar Eliseu como sucessor de Elias (cons. v.3), qualificado para liderar a oposição à falsa adoração e deter sua expansão entre o povo.
6. Cons. versículos 2,4. A constância de Eliseu tomou« evidente. Veja o versículo 9 abaixo sobre o que deveria estar se passando em sua mente.
7. Cinqüenta homens . . , pararam a certa distância. Um grupo dos discípulos dos profetas seguia os dois e observava o que acontecia junto ao Jordão, provavelmente de uma ribanceira acima deles.
8. Elias tomou o seu manto. A vocação de Eliseu (I Reis 19:19) fez do manto de Elias um símbolo do ofício profético; aqui ele foi um símbolo do poder de Deus (cons. a vara de Moisés, Êx. 17:9).
9. Pede-me o que queres que eu te faça. Elias abriu a porta da sucessão profética. Porção dobrada. Comparando com Dt. 21:17 indica que Eliseu pedia para ser o herdeiro - o sucessor. Veja Hb. 3:5, 6 com referência ao treinamento na “filiação” para qualificação, a fim de desempenhar um ofício em questão.
10. Dura coisa. O favor pedido não pertencia a Elias conceder. Se me vires quando for tomado de ti. O sinal pelo qual Eliseu saberia que seu pedido fora atendido. Se Eliseu tivesse a coragem de presenciar a trasladação de Elias, e a compreensão espiritual para entender o significado da partida do homem mau velho, seria o sucessor.
11. Indo eles andando. Enquanto andavam do outro lado do Jordão. O redemoinho (tempestade, se'arâ, com nuvens negras e relâmpagos) e o carro de fogo com cavalos de fogo eram símbolos do poder de Jeová na batalha (cons. Is. 31:1; 34:8, 9; Êx. 14:9, 17; I Reis 10:29; Sl. 104:3, 4). Elias subiu na tempestade para a presença do Senhor, não no corro. Veja também Ml. 4:5, 6; Mt. 11:14.

7) Apresentação de Eliseu. 2:12-25.
Eliseu foi apresentado como o profeta de Deus nomeado para substituir Elias. Seu ministério foi o do ensino, planejado para mostrar a praticabilidade de se seguir ao Senhor e demonstrar que Baal não poderia atender às necessidades do povo.
12. O que vendo Eliseu. Esta foi a evidência de que Eliseu fora escolhido. Meu pai. Eliseu falou assim na qualidade de sucessor de Elias. Carros de Israel, e seus cavaleiros. O carro era a mais poderosa arma conhecida, símbolo do supremo poder de Deus. Eliseu estava falando de Elias como o instrumento profético pelo qual o poder de Deus operava em benefício da verdade em Israel. Pois a defesa de Israel estava só no Senhor, e sua idolatria era uma rejeição da sua defesa. Este poder divino poderia ajudar o povo a guardar a aliança. E nunca mais o viu. Elias desapareceu completamente. Tomando as suas vestes, rasgou-as. Assim Eliseu expressou sua sincera tristeza pela partida de Elias.
13. Então levantou o manto. O manto que caíra seria uma confirmação a mais da sucessão de Eliseu (veja v. 15).
14. Onde está o Senhor, Deus de Elias? Veja Jr. 2: 6-8 com a mesma pergunta, que o povo deixou de fazer pela fé. Eliseu não estava sendo impertinente; estava na realidade orando: “Aqui está a oportunidade de exibires teu grande poder em teu obediente servo”.
15. Vendo-os, pois, os discípulos dos profetas. Ainda observando, eles viram Eliseu usando o manto. O espírito de Elias repousa sobre Eliseu. Eliseu recebera os mesmos dons que Elias possuíra, como prova de que fora ungido para o ofício do profeta.
16-18. Deixa-os ir em procura do teu senhor. Os discípulos dos profetas não compreenderam que a partida de Elias fora permanente. Sua insistência em enviar grupos de busca provocaram consentimento relutante. Quando sua busca comprovou-se infrutífera, tiveram de aceitar o fato de que Eliseu era agora o profeta do Senhor.
19. Os homens da cidade disseram . . . as águas são más. A agradável localização de Jericó era profundamente prejudicada pela água insalubre. Traduza: . . . mas as águas são más – e a terra – causando aborto. Achavam que a água má, que bebiam, era responsável pelos abortos. A fonte principal junto à antiga localização de Jericó é doce e pura, enquanto que as outras são salobros.
20. Trazei-me um prato novo. A obra de Deus tem de ser realizada através de vasos novos não contaminados. Ponde nele sal. O sal limpa e preserva. Aqui ele é um símbolo do poder purificador e preservador de Deus.
21. Tornei saudáveis a estas águas. O sinal e símbolo da cura foi o sal lançado nelas.
22. Ficaram, pois, saudáveis aquelas águas até ao dia de hoje. Deus procurou testificar do Seu poder de curar do pecado e preservar pela fé. A purificação foi permanente; as águas desta fonte permanecem boas até o dia de hoje (veja v. 19). Do mesmo modo a obra da graça de Deus em nós é permanente, nosso único fundamento certo para edificação de vidas puras.
23. Subiu dali a Betel. A primeira visita “oficial” de Eliseu, como sucessor de Elias, foi a Betel (cons. vs. 2, 3), o centro da adoração dos bezerros de Jeroboão (I Reis 12:29). Rapazinhos. Antes, homens jovens (nearim qetannim, pl.), não crianças irresponsáveis. Tanto Salomão (I Reis 3:7) como Jeremias (Jr. 1:6, 7) foram chamados na'ar (sing.). Esses jovens eram moralmente responsáveis. Sobe, calvo. Fizeram eco às palavras dos discípulos dos profetas a Eliseu: “O Senhor levará (para cima) o teu mestre” (vs. 3,5). Suas palavras tinham o seguinte significado: “Suba, para que possamos nos ver livres de você (e possamos continuar imperturbados pelos nossos maus caminhos)!” Uma cabeça calva ou rapada era sinal de lepra e indicava desgraça (Is. 3:17). Embora Eliseu provavelmente não fosse calvo ainda, o epíteto mostra que os jovens o consideravam um “pária”, como um leproso. Desprezavam o profeta de Deus.
24. E os amaldiçoou, em nome do Senhor. Sua zombaria desonrava a Deus. Por isso a promessa de julgamento divino. Eles violaram a aliança divina ridicularizando seu superintendente. Duas ursas . . . despedaçaram quarenta e dois. Violação da aliança produz castigo. O tamanho do grupo dá a impressão de que a zombaria foi pré-arranjada.
25. Depois de completar seus negócios com os discípulos dos profetas, foi ele para o monte Carmelo, em busca de quietude e descanso a fim de se preparar para o trabalho que estava à frente. Voltou pua Samaria. Eliseu voltou à cena de seus futuros e significativos trabalhos em benefício de Israel. 

Índice: 2 Reis 1 2 Reis 2 2 Reis 3 2 Reis 4 2 Reis 5 2 Reis 6 2 Reis 7 2 Reis 8 2 Reis 9 2 Reis 10 2 Reis 11 2 Reis 12 2 Reis 13 2 Reis 14 2 Reis 15 2 Reis 16 2 Reis 17 2 Reis 18 2 Reis 19 2 Reis 20 2 Reis 21 2 Reis 22 2 Reis 23 2 Reis 24 2 Reis 25

Um comentário:

Angela disse...

Muito bom estudo,mas poderia simplificar mais nas palavras

Postar um comentário