2021/03/19

Eclesiastes 1 — Estudo Teológico das Escrituras

Eclesiastes 1 — Estudo Teológico das Escrituras


Eclesiastes 1 — Estudo Teológico das Escrituras



1:1 O título Pregador denota uma função ou profissão. Literalmente significa “aquele que reúne” ou “aquele que reúne as pessoas”. Assim, a palavra se refere a Salomão como uma pessoa que convocou uma assembleia de sábios a fim de explorar de maneira formal o significado da vida. Pode ser melhor transliterar a palavra hebraica Qohelet em vez de traduzi-la, pois parece ser o pseudônimo de Salomão.


1:2 Vaidade das vaidades: esta frase traduz o superlativo hebraico, familiar de frases como “canto dos cânticos” e “santo dos santos”. Aqui, pode expressar “o absurdo final” ou “vazio absoluto”. Isso levou muitos a concluir que o Livro de Eclesiastes é um livro negativo e cínico que nega qualquer sentido na vida. Outros sugeriram que este livro explica que a vida separada de Deus é um “vazio total”. No entanto, o próprio livro não diz isso, pois não há frase qualificativa como “exceto quando alguém está relacionado com Deus”. Em vez disso, o livro diz claramente que a própria vida é “vaidade de vaidades”. A palavra vaidade significa “respiração” ou “vapor” e, portanto, fala da vida como “passagem rápida”. Onde quer que lemos a palavra vaidade em Eclesiastes, não devemos pensar no que é “sem sentido”, mas no que está “passando rapidamente” (v. 14; 6:12). Este é um dos termos-chave do Livro de Eclesiastes, pois é encontrado 38 vezes lá. O ensino do Pregador é perceber que a vida é algo passageiro que precisa ser saboreado e desfrutado como um presente de Deus.


1:3 Os sentidos do termo lucro são: (1) “vantagem” e (2) “ganho adequado”. Aqui se refere a compensação ou ganhos, geralmente na esfera comercial. A questão é: o que resta depois que todas as despesas são consideradas? trabalho: tanto o substantivo quanto o verbo carregam conotações negativas, referindo-se a atividades que exigem esforço. debaixo do sol: esta frase (também traduzida como “debaixo do céu” no v. 13; 2:3; 3:1) descreve a vida vivida aqui nesta terra, conforme Deus quis nos colocar. Nestes dois versículos (vv. 2, 3), o Pregador estabeleceu uma de suas ideias principais: a vida pode parecer sem sentido porque está passando rapidamente. É o encargo do resto de seu livro ajudar a assembleia dos sábios a entender como realmente valorizar a vida, porque ela realmente passa muito rapidamente.


1:4 O termo “geração” sugere tanto os atores humanos quanto os fenômenos naturais. Com o verbo falece, temos a primeira de uma série de antíteses em Eclesiastes. a terra permanece para sempre: somente Deus é eterno e perpétuo no sentido mais pleno. Mas, em comparação com a vida da humanidade, a Terra permanece com poucas mudanças.


1:5-7 O sol... O vento... os rios: esses três elementos da criação de Deus são vistos em seus cursos esperados, com pouca mudança e pouco efeito.


1:8 Todas as coisas estão cheias de trabalho: o que é verdade para o sol, vento e rios (vv. 5–7) também é verdade para todas as outras coisas temporais. O mundo inteiro é feito do que poderia ser chamado de “os inquietos”. O olho não está satisfeito: aqui um provérbio é citado descrevendo o apetite insaciável (4:8; 5:10; compare com Provérbios 27:20) ao descrever a aparente falta de sentido dos cursos dos fenômenos naturais.


1:10, 11 Se parece que algo novo acontece de vez em quando, é apenas porque as memórias das pessoas são curtas.


1:12 Eu, o Pregador, fui rei: há uma mudança da terceira pessoa dos vv. 1, 2 para a primeira pessoa aqui. O escritor, ou talvez um editor posterior, retorna à terceira pessoa no epílogo, 12:9-14. Esta é provavelmente uma referência a Salomão como o autor do livro.


1:13 sob o céu: esta é uma expressão sinônima para “debaixo do sol” (vv. 3, 9); refere-se à vida vivida pelas pessoas na terra. Deus: Eclesiastes não usa o título divino Yahweh, o nome da aliança de Deus (Êxodo 3:14, 15). Em vez disso, o livro usa a palavra Elohim para Deus 28 vezes, uma palavra que enfatiza sua soberania sobre toda a criação. Os escritores da sabedoria costumam usar Elohim quando desejam falar da verdade universal em vez de verdades que são peculiares ao relacionamento de aliança de Deus com Israel. filhos do homem: esta é uma maneira de falar dos seres humanos em um sentido muito geral. pode ser exercido: este verbo é usado apenas em Eclesiastes e significa “estar ocupado com” ou “estar ocupado com”; está associado ao substantivo tarefa (ver 3:10).


1:14 agarrando o vento: esta frase não ocorre na Bíblia hebraica fora de Eclesiastes. Sete de suas nove ocorrências (v. 14; 2:11, 17, 26; 4:4, 6; 6:9) seguem declarações de “vaidade”. A frase explica a natureza da vida de acordo com o Pregador. A vida é real, mas passa rapidamente; qualquer tentativa de agarrá-lo é tão inútil quanto agarrar o vento.


1:15 Salomão não está afirmando que não adianta tentar endireitar ou mudar nada. Em vez disso, ele explica que nenhuma investigação ou uso dos recursos da terra jamais endireitará tudo o que está torto, retorcido, pervertido ou de cabeça para baixo (7:13).


1:16 todos os que estiveram antes de mim em Jerusalém: esta frase não exclui Salomão como o autor do livro apenas porque ele foi precedido em Jerusalém apenas por seu pai Davi. Houve outros reis, incluindo Melquisedeque (Gênesis 14:18) e um doni-Zedek (Josué 10:1). A cidade de Jerusalém já existia por centenas de anos antes de Salomão se tornar seu rei.


1:17 Não foi sabedoria que Salomão julgou absurdo, mas antes se tornando “mais sábio” (2:15) e “excessivamente sábio” (7:16).


1:18 muita sabedoria é muito sofrimento: Para todas as outras vantagens da sabedoria, Salomão confessa que muita sabedoria e aprendizado são a fonte de dor, desgosto e tristeza. É bem sabido que o próprio processo de aprendizagem é uma expansão da consciência de nossa ignorância. Para os mortais, um aumento de sabedoria pode apenas aumentar a dor (12:12). 


Índice: Eclesiastes 1 Eclesiastes 2 Eclesiastes 3 Eclesiastes 4 Eclesiastes 5 Eclesiastes 6 Eclesiastes 7 Eclesiastes 8 Eclesiastes 9 Eclesiastes 10 Eclesiastes 11 Eclesiastes 12



Nenhum comentário:

Postar um comentário