quarta-feira, 1 de julho de 2009

esboço da carta aos efésios
ESBOÇO DA CARTA AOS EFÉSIOS 

Essa epístola chama atenção para uma administração que resulta em paz e união com Deus, por meio de Jesus Cristo. Enquanto Paulo era prisioneiro em Roma, ele escreveu esta carta à congregação em Éfeso, uma cidade portuária na costa O da Ásia Menor.

O propósito de Deus, de trazer paz e união por meio de Jesus Cristo. Deus, expressando grande benignidade imerecida, predeterminou que alguns humanos fossem adotados como seus filhos, por meio de Jesus Cristo. (1:1-7)

Deus se propôs ter uma administração (um modo de gerenciar os assuntos da sua família), por meio da qual, mediante Cristo, uniria consigo mesmo os escolhidos para estarem nos céus e os que viveriam na terra. (1:8-14)

Paulo ora para que os efésios realmente entendam e avaliem a maravilhosa provisão feita para eles por Deus, por meio de Cristo. (1:15-23; 3:14-21)

Aqueles a quem se concedem elevadas designações em conexão com Cristo estavam anteriormente mortos no pecado; sua salvação é uma dádiva de Deus, não uma remuneração por obras feitas. (2:1-10)

Por meio de Cristo, aboliu-se a lei e lançou-se a base para judeus e gentios se tornarem um só corpo, membros da família de Deus, templo para Deus habitar por Espírito. (2:11-3:7)

Os tratos de Deus com a congregação revelam, mesmo aos em lugares celestiais, a diversidade da Sua sabedoria. (3:8-13)

Fatores unificadores providos por Deus: Um só corpo espiritual constituindo a congregação, um só espírito santo, uma só esperança, um só Senhor Jesus Cristo, uma só fé, um só batismo, um só Deus e Pai. (4:1-6)

Dádivas em homens providas por Cristo ajudam todos a alcançar a unidade na fé; o corpo inteiro, sob ele como cabeça, funciona harmoniosamente por se falar a verdade e se manifestar amor. (4:7-16)

Revistam-se da nova personalidade, em harmonia com os ensinos e os exemplos de Cristo. Não as nações, mas Cristo é o exemplo a seguir; isto requer uma nova personalidade. (4:17-32)

Imitem a Deus; manifestem a espécie de amor que Cristo manifestou. (5:1, 2)

Evitem linguagem e conduta imorais; andem como filhos da luz. (5:3-14)

Comprem o tempo; usem-no para louvar a Deus. (5:15-20)

Com profundo respeito por Cristo, manifestem a devida sujeição a maridos, pais, amos; mostrem consideração amorosa para com aqueles sob os seus cuidados. (5:21-6:9)

Revistam-se da completa armadura espiritual, a fim de se manter firme contra as artimanhas do Diabo. Temos uma pugna contra forças espirituais iníquas; a ajuda divina pode habilitar-nos a resistir a esses perturbadores da paz e união. (6:10-13)

A armadura espiritual da parte de Deus dá proteção total; usem-na bem e orem fervorosamente, incluindo todos os santos nas suas súplicas. (6:14-24)

0 Deixe seu comentário:

Postar um comentário

Compartilhe Este Artigo

Delicious Digg Facebook Favorites More Stumbleupon Twitter

Pesquise outros Estudos