terça-feira, 4 de maio de 2010

Posted by Eduardo G. Junior In , , | 6 comments
FOGUEIRA DE SÃO JOÃO, ORIGEM, FESTIVIDADE, JUNINA, ESTUDO BIBLICOS, TEOLOGICOS
No estudo anterior, nós vimos como a Festa Junina, ou Dia de São João, chegou em nosso país. Agora nós iremos abordar nesse estudo a origem da fogueira de São João, que costumeiramente é preparada “em homenagem à São João”, como diz a música. Como dito anteriormente, a maioria das pessoas faz isso, mas nem sabe o porquê fazem, apenas seguem os costumes que lhes foram ensinados desde cedo. Sobre a origem desse costume de ascender uma fogueira no dia de São João, o jornal, A Folha de São Paulo, diz:

“A tradição . . . está ligada ao culto do deus Sol, homenageado para que não se afaste muito da Terra e evite invernos rigorosos e estiagens longas”.

Embora, é lógico, para a Igreja Romana, isso teve início com a história de que Elizabete costumava visitar Maria, mãe do Senhor Jesus Cristo. Segundo a tradição Católica, que nesse caso mistura historicidade bíblico-canônica com “pura imaginação” sem criatividade, Elizabete disse a Maria que iria dar a luz um filho. Para dar um sinal a Maria que isso ocorreria, ela ascenderia uma fogueira e assim o fez. Quando Maria viu a fogueira, lembrou do sinal, e indo em sua direção, encontrou João, o futuro “Batista”, ainda bebê. – Cfr. Lc. i.1-45

Lógico que se precisa ser muito “crédulo” pra achar que isso é verdade. A história mostra conclusivamente que a fogueira era um símbolo no culto do deus sol. O matutino La Vanguardia, de Barcelona, Espanha, admitiu que a festividade inteira realmente “representa a cristianização do solstício de verão”. Este evento astronômico, quando o sol parece cessar sua movimentação em direção ao norte ou ao sul, deu origem a festividades e folias licenciosas entre os antigos pagãos.

Outra grande festividade do solstício que foi ‘cristianizada’ é 25 de dezembro. Por volta dessa época, no hemisfério setentrional, os dias começavam a ficar novamente mais compridos, e os romanos, adoradores do sol celebravam o dia de nascimento do sol invicto. No quarto século E.C., isto foi transformado na celebração do nascimento do Filho de Deus. Até mesmo o abeto usado pelas tribos germânicas, pagãs, em suas celebrações do solstício de inverno, foi adotado mais tarde como a árvore de “Natal”.

Contexto desse estudo:

Cf. Qual a Origem do Dia de São João?

Continuação:

Cf. Devem os Cristãos Comemorarem o Dia de São João?

Outros estudos bíblicos que estão relacionados com este:

Cf. Qual a Origem do Natal?
Cf. Hacuná - Natal Judaico?
Cf. Natal e Ano Novo na Antiguidade
Cf. João Batista

6 comentários:

  1. eu adorei tudo que passaram
    para esta pagina...

    bjusssssssss...

    ResponderExcluir
  2. adorei o estudo blibico.bj

    ResponderExcluir
  3. Acho que o nome da prima era Isabel e não Elizabete.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahaha sem duvida era Isabel!

      Excluir
  4. EU AINDA Ñ LI O TEXTO MAS TENHO CERTEZA DE É ÓTIMOOOOOOÔÔ

    ResponderExcluir

Compartilhe Este Artigo

Delicious Digg Facebook Favorites More Stumbleupon Twitter

Pesquise outros Estudos