2009/06/24

Comentário de João 17:7-8

17:7 - Agora eles vieram a saber,… A versão Siríaca lê-lo ידעת, “Eu tenho comentario biblico, evangelho de joão, novo testamentoconhecido”, e assim as versões Persa e Gótica, contrariamente à maior parte das cópias e outras versões, que leem como nós traduzimos: “eles tiveram a oportunidade de conhecer”, isto é, os discípulos e apóstolos de Cristo:

Que tudo quanto me destes;… Todas as coisas temporais, o mundo e a plenitude dele, todo o poder no céu e na terra, ou um poder de eliminação de todas as coisas para o seu próprio serviço, como Mediador; todas as coisas espirituais, o pacto de graça, com todas as suas bênçãos e promessas, o Espírito de Deus, com todos os seus dons e graças, uma plenitude de toda a graça para o seu povo, sim, a vida eterna e glória, e tudo relativo ao seu ofício e caráter mediatório, poder de fazer milagres, o conhecimento e sabedoria para pregar o Evangelho, a força para obter a salvação do seu povo, cada coisa para qualificá-lo para o governo da Igreja e do julgamento do mundo:

Provém de ti;... Devido à sua boa vontade e prazer, pela sua nomeação e constituição, como um exemplo de amor a ele, e que ele, como homem, e Mediador, seja honrado, e em todas as coisas tenha a primazia, e para todo o bem dos seus escolhidos: agora o conhecimento deste, por seus discípulos, devia confirmar grandemente a missão de Cristo, tornando-o muito apropriado para eles, fazendo-lhes entreter um maior estima por ele, para levá-los a uma vista admirável da graça de Deus, dando tanto nas mãos de Cristo para eles, para empenhá-los mais alegremente a obedecer seus comandos.

17:8 - Pois eu tenho lhes dado as palavras,… Não mandamentos, mas doutrinas, e estes não as doutrinas dos homens, nem qualquer uma das várias e estranhas doutrinas, mas o que são chamadas nas Escrituras, a doutrina de Deus, de Cristo, dos apóstolos, que estão agradavelmente em harmonia com as Escrituras, e de acordo com piedade, e são chamados a palavra da verdade, da fé, da justiça, da paz e da reconciliação, da vida e da salvação, e do Evangelho, e que Cristo deu aos seus discípulos, e dons junto com eles para pregá-las, e habilidades para ajudá-los:

Que tu me destes;… Pois as palavras e as doutrinas que Cristo, como o grande profeta de Israel falou, não eram suas próprias, mas do seu Pai; e estes eram determinados a ele falar e entregar a outros, e em qual ele era fiel; assim o Jonathan ben Uzziel (l) parafraseia o texto em Deut. 18:18; relativo àquele profeta, o Messias, que Deus levantaria, desta maneira:

“Um profeta vou levantar-lhes, de entre os seus irmãos, em quem o Espírito Santo estará, assim como em ti ואיתן פתגמי, “e eu vou dar as palavras”, da minha profecia em sua boca, e ele deve falar com todos eles que eu tenho ordenado.”

E assim o Messias Jesus fez:

E eles a têm recebido;… Voluntaria e alegremente, com reverência e mansidão, com amor, e gratidão; a ponto de entendê-las e acreditá-las, a ponto de intimamente se afeiçoarem a elas:

E vieram a saber que eu saí de ti;… Que se entende, não de sua filiação eterna, mas de sua constituição e de comissões, como Mediador pelo seu Pai: de que eles tinham certo conhecimento, a plena expressão da fé, e sinceramente confessavam ser plenamente convencidos de que ele era o verdadeiro Messias, e não um impostor:

E eles têm crido de que me enviastes;… Ao mundo, para buscar e salvar pecadores perdidos, redimir a todos os escolhidos, e realizar tudo que é necessário para a salvação.


____________
Notas

(l) Targum Jon. em Deut. xviii. 18.

Um comentário:

Antonio disse...

Olá, parabéns pelo seu blog!
Em sua oração no Jardim das Oliveiras (Jo 17 ss), Jesus rezou para que todos fossem um. Isto quer dizer: em proposta, amor e doutrina, como comenta John Gill acima.
Gostaria de saber sua opinião particular com relação à oração de Cristo e como você analisa as muitas denominações protestantes ou evangélicas que se dividem quando colocadas diante desse pedido de Jesus ao Pai?

Postar um comentário