2010/09/08

Carta aos Efésios — Doutrina

Carta aos Efésios — Doutrina

Carta aos Efésios Doutrina

Os que negam a autoria paulina de Efésios indicam que o pensamento teológico desta carta vai bem além de qualquer coisa encontrada nas “cartas pilares” de Paulo e, assim, reflete uma data e um desenvolvimento teológico muito posteriores. Entre estes conceitos está a doutrina da igreja. Diz-se que somente em Efésios, dentre as cartas paulinas, está o conceito acerca da Igreja universal; a doutrina normal, conforme vista nas outras cartas, é o de igrejas locais, individuais. Por esta razão, pensa-se que o autor de Efésios era mais eclesiástico que Paulo e reflete a época de Clemente de Roma. Efésios 3:5 (“santos apóstolos e profetas”) é interpretado como indicando uma época em que os apóstolos e profetas estavam sendo cada vez mais venerados, o que não estava acontecendo no tempo de Paulo. Uma outra indicação da autoria não-paulina de Efésios é a atitude da carta para com as relações gentio-judaicas. O derribamento da “parede de separação” (2:14) só poderia referir-se à época após a destruição do templo, em 70 d.C. Durante a vida de Paulo não poderia haver nenhuma reconciliação entre os dois elementos na igreja. A atitude do autor de Efésios é demasiadamente avançada para Paulo. Outra doutrina favorita de Paulo está faltando em Efésios: a parousía não é absolutamente mencionada, e a escatologia é mais realizada no sentido joanino do que no normal para Paulo. Também, a cristologia de Efésios mostra um marcante desenvolvimento além das outras cartas de Paulo, e está intimamente ligada com e é quase exclusi¬vamente interpretada pelo conceito eclesiológia) das últimas décadas do primeiro século.

Nenhum comentário:

Postar um comentário