2015/09/08

Significado de Êxodo 30

Significado de Êxodo 30

Significado de Êxodo 30


Êxodo 30

30.1,2 — Este altar menor era um lugar usado para acender o incenso de aroma agradável. Assim como a arca da aliança (Êx 25.10), a mesa dos pães da proposição (Êx 25.23) e o altar de holocaustos (Êx 27.1), este altar era feito de madeira de cetim (Êx 25.10). Ele media 45 cm de cada lado e 90 cm de altura.

30.3 — Como o altar maior, o menor também era revestido com ouro. Os cantos eram uma cópia decorativa daqueles que estavam no altar de holocausto (Êx 27.2).

30.4,5 — Argolas e varais eram usados para carregar o altar, sinalizando mais uma vez o grande respeito que era preciso ter ao fazer o transporte das mobílias sagradas.

30.6 — O altar ficava no lugar santo, perto do véu que separava esse cômodo do santíssimo. A menção à arca do Testemunho nos faz lembrar da mobília mais importante do tabernáculo.

30.7,8 — Arão foi ordenado a queimar incenso aromático a cada manhã e à tarde, com o acender das lâmpadas (Êx 27.20,21). Surge, então, a pergunta: por que era o sumo sacerdote a pessoa encarregada de cuidar desses ritos simples? Acender o incenso era, de fato, um privilégio, pois a prática de tal ato ficava restrita àqueles que tinham permissão para se aproximar de Deus. Quanto ao período em que essa tarefa deveria ser desempenhada, a expressão do hebraico traduzida como à tarde pode ser entendida como entre duas manhãs. Posteriormente, os rabinos, algumas vezes, definiriam crepúsculo como o ponto em que a luz natural não era mais suficiente para distinguir uma linha preta de uma branca.

30.9 — Estranho significa nenhum outro tipo de incenso, isto é, não santificado. Nenhuma oferta diferente da especificada podia ser colocada nesse altar.

30.10,11 — O comando fará expiação significa cobrirá, fará propiciação. Arão teria de cumprir esse rito uma vez no ano, o qual recebeu o nome de o Dia da Expiação. Esse evento é especificado em Levítico 16.

A consagração de objetos como essa consistia em uma cerimônia de purificação para fazer com que estes se tornassem santos perante o Senhor. Visto que o homem é pecador, todos os utensílios que entravam em contato com ele ficavam contaminados. Uma vez por ano, tudo o que os seres humanos tocaram no tabernáculo tinha de ser cerimonialmente limpo.

Esse procedimento era santíssimo ao Senhor. A palavra traduzida como santíssimo significa literalmente Santo dos santos e é a mesma expressão do hebraico usada em Êxodo 26.34. Nos versículos em análise, a fraseologia não faz referência ao santíssimo, mas à suprema santidade dos artigos de adoração perante o Senhor (v. 29).

30.12,13 — Este texto é obscuro quanto à sua conotação: se é uma ordem que está sendo dada ou se é uma concessão. Não fica claro se os israelitas tinham de ser recenseados, e assim fazer o que se segue, ou se podiam ser recenseados e assim teriam de fazer o que foi dito. O termo resgate (hb. kopher) está relacionado às palavras expiação e propiciação (Êx 10;29.36,37). A ideia é pagar o preço pela vida de um indivíduo. Os hebreus deveriam ficar cientes de que sua vida vinha de Deus e era governada por Ele. Por isso, era necessário que o povo oferecesse uma oferta em dinheiro, equivalente a metade de um siclo, isto é, seis gramas de prata (Êx 21.32;38.26).

30.14-17 — Cada homem deveria contribuir com metade de um siclo para o resgate. A quantia não era baseada no merecimento ou na riqueza dos indivíduos. O recolhimento auxiliou os levitas a manterem o tabernáculo.

30.18 — Pia de cobre com a sua base. O formato da pia não é especificado, mas observa-se claramente que possuía duas partes: a pia em si e sua base. As mulheres proveram os espelhos de bronze que eram a matéria-prima para a pia (Êx 38.8).

30.19-21Lavarão as suas mãos e os seus pés. A constante limpeza das mãos e dos pés dos sacerdotes é compreensível. Entretanto, os pés ficavam sujos muito rápido, porque eles usavam sandálias. A lavagem contínua representava a necessidade de estar limpo do pecado regularmente. A seriedade da manutenção da santidade dos sacerdotes perante Deus (Êx 28.43) é enfatizada na expressão para que não morram.

30.22-25 — Os sacerdotes usavam o azeite em cerimônias para unção (Êx 29.7). A preciosa e rica mistura desse elemento com as demais especiarias deve ter tido um aroma maravilhoso e inesquecível. Esse azeite em especial foi declarado sagrado, porque seu uso era destinado apenas aos ritos religiosos especificados pela Lei (v. 32,33). O perfumista, assim como os artesãos que trabalhavam com madeira, tecido e metal, era um homem altamente habilidoso (v. 35).

30.26-29 — Tudo o que era ligado à adoração a Deus deveria ser ungido com os azeites especiais. Desta forma, as criações dos artesãos se tornavam santas e separadas para o uso especial no culto ao Senhor. 30.30 — A unção iniciava os sacerdotes no privilégio de servir a Deus.

30.31-33 — O azeite da santa unção era reservado exclusivamente para a consagração do tabernáculo e de toda a sua mobília. Qualquer outro uso desse elemento resultaria em uma sentença divina, como será extirpado dos seus povos, ou seja, será morto (Gn 17.14).

30.34-38 — Como no caso do azeite da unção (v. 22-25), as instruções para a fabricação do incenso também foram precisas. O resultado da mistura era um artigo generoso, caro e precioso.

30.36 — Diante do Testemunho. Uma porção do incenso aromático deveria ser levada até o santíssimo como um símbolo sagrado para o povo perante o Senhor.

30.37,38 — O incenso não poderia ser feito para uso pessoal nem utilizado com outro propósito senão aquele que Deus instruíra. A afirmação santo será para o Senhor era uma lembrança da importância da separação das coisas santas para a adoração a Deus.

Índice: Êxodo 1 Êxodo 2 Êxodo 3 Êxodo 4 Êxodo 5 Êxodo 6 Êxodo 7 Êxodo 8 Êxodo 9 Êxodo 10 Êxodo 11 Êxodo 12 Êxodo 13 Êxodo 14 Êxodo 15 Êxodo 16 Êxodo 17 Êxodo 18 Êxodo 19 Êxodo 20 Êxodo 21 Êxodo 22 Êxodo 23 Êxodo 24 Êxodo 25 Êxodo 26 Êxodo 27 Êxodo 28 Êxodo 29 Êxodo 30 Êxodo 31 Êxodo 32 Êxodo 33 Êxodo 34 Êxodo 35 Êxodo 36 Êxodo 37 Êxodo 38 Êxodo 39 Êxodo 40

Nenhum comentário:

Postar um comentário