Significado de Isaías 66

Isaías 66

66.1 O Senhor não necessita de um templo feito por homens, porque o céu[...] e a terra o Universo inteiro constituem Seu santuário (Is 40.22). Escabelo. O local de descanso para os pés do Senhor ultrapassa os limites da arca do concerto (Is 60.13) e alcança toda a terra. Que casa me edificaríeis... ? Nenhum local na terra pode acomodar o Deus transcendente (1 Rs 8.27). O lugar[...] do meu descanso é o templo (1 Cr 28.2; Sl 132.8, 14).

66.2 A expressão estas coisas refere-se a tudo que existe no Universo. Olharei. Deus busca verdadeiros adoradores (Jo 4.24). Pobre e abatido de espírito e que treme diante da minha palavra é semelhante à expressão de Jesus em espírito e em verdade (Jo 4-24).

66.3 O termo aquele que, utilizado cinco vezes nesse versículo, refere-se aos que adoram de acordo com a letra, mas não no espírito da lei. A adoração deles, pela perspectiva divina, é tão inaceitável quanto às práticas pagãs mais abomináveis (Is 1.11-14; 65.3-5). As duras críticas de Deus contra a falsa liturgia são amenizadas pela promessa de que a verdadeira liturgia ainda será adotada (v. 20, 23). Fere um homem pode ser uma alusão ao sacrifício de crianças (Is 57.5). Degola um cão pode ser uma referência a uma prática pagã. De qualquer modo, o cão era considerado um animal impuro, um carniceiro detestável. O sacrifício de um boi ou de um cordeiro, a oblação e o incenso são considerados seus próprios caminhos, porque os adoradores não possuem um espírito contrito. É como se sua alma encontrasse satisfação nas suas abominações.

66.4 Quererei as suas ilusões. Veja uma passagem relacionada a essa em Isaías 63.17. Seus temores. Esse é o julgamento descrito nos versículo 15, 16, 24. Clamei[...] eu não tinha prazer. E repetido aqui o texto de Isaías 65.12.

66.5 Vós que tremeis diante da sua palavra. Essas palavras fazem ligação com os versículos 5-11, 1-4. Vossos irmãos, que vos aborrecem. Essas palavras intensificam a oposição encontrada no capítulo 65. O Senhor seja glorificado representa a justiça hipócrita dos falsos adoradores (v. 17). Para longe vos lançam (do templo). Os verdadeiros adoradores percorrerão o mundo e trarão de volta os gentios (v. 18).

A alegria é mencionada aqui de maneira sarcástica (Sl 22.8). Os perseguidores serão confundidos, e os perseguidos se regozijarão (v. 10).

66.6 Isaías ouve um grande rumor de batalha proveniente da cidade e do templo (Is 13.4). Seus inimigos são os idólatras que perseguem os servos de Deus. Essa profecia pode ter se cumprido com a queda do templo, no ano 70 d.C. (Mt 24.1, 2), ou então se cumprirá na segunda vinda de Cristo (Is 66.17; 2 Ts 1.7-10).

66.7, 8 Antes que estivesse de parto, ela deu à luz representa o nascimento de uma comunidade composta pelos adoradores expulsos. Ela surgirá tão rapidamente que não terá sofrimento para nascer. Às vezes, Sião é descrita como filha do Senhor (Is 1.8). Nesse texto, ela é a mãe do povo de Deus. O filho e seus filhos podem ser referências a Cristo e Sua igreja.

66.9, 10 As perguntas retóricas confirmam as profecias dos versículos 7, 8. Deus sempre termina o que começou (Fp 1.6).

66.11 Por meio da fé jubilosa do versículo 10, o santos participam figurativamente de um banquete antes da vinda de Cristo (Is 65.13).

66.12 Porque estabelece a conexão dos versículos 12-24 com os versículos 5-11. O pronome ela refere-se à mãe Jerusalém (v. 7, 8). O pronome vós (oculto) refere-se aos verdadeiros adoradores (v. 22), aos filhos amados da mãe Jerusalém. Ao colo [...] afagarão. Veja imagens semelhantes em Isaías 49.22; 60.4.

66.13 Eu vos consolarei. Aqui o próprio Deus é a mãe que consola (2 Co 1.3, 4).

66.14 Coração e ossos referem-se à saúde mental e física (Sl 6.2; 109.18).

66.15 Porque liga o julgamento à repreensão. Esse versículo é uma ilustração do juízo de Deus. A vinda do Senhor corresponde à oração do profeta em Isaías 64.1-3. O fogo são relâmpagos; os carros são nuvens tempestuosas (Dt 33.26; Sl 18.10) Como um torvelinho descreve a velocidade e a força da vinda do Senhor (Jr 4-13).

66.16 O guerreiro divino vem com fogo (v. 15) e espada (Is 27.1; 31.8; Lc 21.24; Ap 19.11- 15). Toda a carne são os falsos adoradores descritos nesse capítulo (Jr 9.2).

66.17 Essa sessão faz um resumo das práticas abomináveis dos falsos adoradores (Is 65.2-5; 66.3).

66.18 Suas obras e os seus pensamentos provavelmente encontram correspondência nos atos e no espírito dos verdadeiros adoradores, que Deus contempla com satisfação (v. 2), uma vez que a referência é sobre a chegada da salvação aos gentios (v. 19). Minha glória provavelmente é uma referência à presença de Deus no templo (Ez 11.22, 23; 44.4).

66.19 O sinal pode ser a libertação dos verdadeiros adoradores enquanto o julgamento recai sobre os falsos. Os que deles escaparem talvez sejam os que sobreviverem à matança divina (v. 16, 17), mas provavelmente significa os que conseguirem fugir à perseguição (Mt 24-9-14). Os que fogem para longe podem levar a glória do Senhor às nações (v. 18) e então dar inaugurar um novo período na história da humanidade (v. 7-11). A Társis [...] até às ilhas. Veja referências semelhantes em Isaías 23.6; 60.9. Anunciarão a minha glória entre as nações. Veja outra profecia de Isaías sobre a dispersão da glória de Deus pelo mundo em Isaías 24-14-16.

66.20, 21 Presente ao Senhor. Veja uma passagem relacionada a essa em Deuteronômio 12.5-7. Os cavalos e dromedários representam os muitos países de onde esses animais provêm. Os gentios são comparados a vasos limpos (Is 56.6, 7; At 10.28), uma mudança substancial na atitude predominante para com os gentios no Antigo Testamento (Is 52.1).

66.22 Uma predição da vinda dos céus novos e da terra nova também pode ser encontrada em Isaías 65.17. Estarão diante da minha face[...] vossa posteridade garante a continuidade do verdadeiro Israel (ls 65.9-, Rtn 11.1-36).

66.23 Uma Festa da Lua Nova até à outra refere-se aos abençoados judeus e gentios, em contraste com os rejeitados (v. 16, 24). Por todo o tempo e de toda a terra, uma verdadeira adoração será oferecida a Deus.

66.24 Os corpos mortos são os rebeldes (Is 5.25; 34.3). Seu verme [...] se apagará descreve uma punição eterna (Is 48.22; 57.20). Essa ilustração é retirada do vale de Hinom, que era o depósito de lixo de Jerusalém, onde carcaças impuras se decompunham e eram queimadas. Esse versículo é citado por Jesus em Marcos 9.44, 46, 48. Embora descreva a salvação vinda de Deus, o livro de Isaías encerra com uma forte declaração sobre o julgamento dos ímpios.

Índice: Isaías 1 Isaías 2 Isaías 3 Isaías 4 Isaías 5 Isaías 6 Isaías 7 Isaías 8 Isaías 9 Isaías 10 Isaías 11 Isaías 12 Isaías 13 Isaías 14 Isaías 15 Isaías 16 Isaías 17 Isaías 18 Isaías 19 Isaías 20 Isaías 21 Isaías 22 Isaías 23 Isaías 24 Isaías 25 Isaías 26 Isaías 27 Isaías 28 Isaías 29 Isaías 30 Isaías 31 Isaías 32 Isaías 33 Isaías 34 Isaías 35 Isaías 36 Isaías 37 Isaías 38 Isaías 39 Isaías 40 Isaías 41 Isaías 42 Isaías 43 Isaías 44 Isaías 45 Isaías 46 Isaías 47 Isaías 48 Isaías 49 Isaías 50 Isaías 51 Isaías 52 Isaías 53 Isaías 54 Isaías 55 Isaías 56 Isaías 57 Isaías 58 Isaías 59 Isaías 60 Isaías 61 Isaías 62 Isaías 63 Isaías 64 Isaías 65 Isaías 66