Significado de Mateus 11


Significado de Mateus 11

Significado de Mateus 11


Mateus 11

11.1,2 — O versículo 2, na verdade, refere-se a Mateus 4.12 e já prevê a morte de João, em Mateus 14-1-12. E bem provável que João esperasse que o Messias viesse logo, julgasse Israel e estabelecesse Seu reino (compare com Mt 3.2-12). Mas, já que Cristo não agiu como seu predecessor esperava, João começou a duvidar em seu coração. Ele esperava que os infiéis de Israel fossem logo julgados e naturalmente que os inimigos de Israel fossem derrotados, pois eles mereciam isso. Mas Jesus veio para sofrer e agir com misericórdia. Temos de ter cuidado para não duvidar do Senhor. Quando queremos trilhar um caminho que Cristo não traçou para nós, isso pode fazer com que dúvidas surjam em nosso coração.

11.3-6 — Aquele que havia de vir é uma referência ao Messias (SI 118.26; Mc 11.9; Lc 13.35; 19.38; Hb 10.37).

11.7-15 — Analisando a pergunta de João, alguns podem até questionar seu compromisso com o Messias. Mas foi esse incidente que levou Jesus a confirmar tudo que tinha dito sobre João.

11.9,10 — João era muito mais do que profeta no sentido de que foi o precursor que anunciou a vinda e a presença do Messias. E, ao fazer isso, cumpriu Malaquias 3.1.

11.11 — Entre os que de mulher têm nascido significa que João Batista era um ser humano. Expressão similar foi usada pelo Senhor Jesus em Gálatas 4.4.

O menor no Reino dos céus diz respeito àqueles que viverão no reino de Deus. Por maior que João tenha sido nos dias de Jesus, sua posição de predecessor era inferior à do menor no Reino dos céus. Não foi à toa que Jesus fez uma séria exortação em Mateus 10.32-42 sobre o cuidado para não ficar de fora de Seu Reino futuro.

11.12 — Se faz violência, nesse contexto, provavelmente diz respeito àqueles que são hostis ao Reino e se opõem frontalmente a ele (23.13). Quanto mais o Reino de Cristo avança, mais é atacado.

11.13 — Os profetas e a lei referem-se ao Antigo Testamento, que previu a vinda do Messias. E, já que João Batista era o precursor de Cristo, seu ministério também foi previsto no Antigo Testamento.

11.14,15 — Malaquias 4.5,6 prevê a vinda de Elias antes do juízo que precederia a vinda do Reino. João Batista veio no espírito e poder de Elias. Mas já que a resposta de Israel não foi como deveria ser, a profecia de Malaquias 4.5,6 ainda será cumprida (Mt 17.11; Ml 3.1).

11.16-19 — Por causa da dureza de coração, Israel não aceitou o ministério de João Batista nem o do Senhor Jesus Cristo.

11.20-22 — Ai de ti. Jesus pronunciou um juízo contra Israel. Corazim era uma vila que ficava a cerca de 4Km de Cafarnaum; Betsaida ficava cerca de 5Km ao leste. Ambas as cidades ficavam na Galileia e foram as primeiras a testemunhar o ministério de Jesus. Elas seriam julgadas por terem visto o Messias e depois tê-lo rejeitado.

11.23,24 — Cafarnaum, no litoral norte do mar da Galileia, era a base de operações do ministério de Cristo. Em Mateus 9.1, Cafarnaum é chamada de sua cidade.

11.25-28 — Todos os que estais cansados e oprimidos descreve todos os que sofriam com o peso das obrigações religiosas impostas a eles pelos sacerdotes, rabinos, escribas e fariseus (Mt 23.4; At 15.10). Eu vos aliviarei refere-se à libertação desse fardo. 

11.29,30 — Encontrareis descanso para a vossa alma. Essas palavras foram tiradas de Jeremias 6.16. A Septuaginta diz: Vós encontrareis purificação para vossa alma, mas é corrigida por Mateus que a traduz conforme o original hebraico. Suave significa bom ou agradável. Os versículos 28 a 30 só são encontrados no evangelho de Mateus.

Índice: Mateus 1 Mateus 2 Mateus 3 Mateus 4 Mateus 5 Mateus 6 Mateus 7 Mateus 8 Mateus 9 Mateus 10 Mateus 11 Mateus 12 Mateus 13 Mateus 14 Mateus 15 Mateus 16 Mateus 17 Mateus 18 Mateus 19 Mateus 20 Mateus 21 Mateus 22 Mateus 23 Mateus 24 Mateus 25 Mateus 26 Mateus 27 Mateus 28