2019/08/15

Gênesis 34 — Estudo Bíblico

Estudo Bíblico sobre Gênesis




Gênesis 34

A Ação Vergonhosa (34.1-5)
Como indicado pelas histórias de Rebeca (24.15-28) e de Raquel (29.6-12), o povo de Harã permitia que as moças tivessem considerável liberdade de movimento longe de casa ou do acampamento, porque os padrões morais da região lhes davam segurança. Parece que a família de Jacó esperava a mesma consideração pelas mulheres na comuni­dade de Siquém. Estavam a ponto de ter uma tremenda surpresa.
Diná (1) saiu sozinha para visitar amigas e foi molestada no campo pelo jovem filho (2) do príncipe daquela localidade. Siquém, filho de Hamor, heveu, provavelmente pertencia a um grupo hurriano que migrou para a região algum tempo antes. Provavel­mente deve ter passado uma década desde que Jacó se despediu pela segunda vez de Esaú, pois Diná foi a sétima criança que Léia deu à luz e agora era adolescente.
Siquém estuprou Diná e depois tentou persuadi-la — falou afetuosamente (3) não é bastante forte — a aceitar suas investidas em base permanente. Ele teve êxito, porque a levou para casa e exigiu que o pai lhe desse a moça como esposa (4). O jovem não tinha senso do erro, e foi bastante arrogante no modo em que falou com o pai. Quan­do Jacó (5) ficou sabendo disso, não fez nada até que seus filhos voltassem dos campos com os rebanhos; agiam como unidade familiar na tomada de decisões.

As Negociações (34.6-19)
A crise exigia uma reunião entre as duas famílias envolvidas. Hamor (6) e Siquém representavam um lado, e Jacó e seus filhos (7) raivosos representavam o outro. O encontro foi aparentemente civilizado, mas um desvairado ressentimento fervia no cora­ção dos filhos de Jacó, pois para eles isso (a violação de Diná) não se devia fazer.
O argumento de Hamor foi simplesmente que Siquém queria Diná. Mas ofereceu algumas vantagens. A família de Jacó receberia plenos direitos de cidadania pelo casa­mento entre as duas famílias, passe livre, participação no comércio (10) e direitos de propriedade. De forma impulsiva, Siquém inseriu a possibilidade de dar dote considerá­vel (11), pois ele desejava desesperadamente Diná como esposa.
Foram os filhos de Jacó (13) que responderam com uma proposta inocente, a qual, não obstante, tinha implicações letais. Insistiram que seu peculiar costume da circunci­são fosse aceito por toda a população masculina da cidade; caso contrário, eles deixariam a região. Não suspeitando do ardil, pai e filho aceitaram o plano.

A Confiança Franca e o Logro Oculto (34.20-31)
Hamor e Siquém (20) levaram a proposta para a cidade, onde os homens estavam acostumados a se reunir para as discussões e decisões da comunidade à porta da cida­de. Os argumentos do pai e do filho convenceram os concidadãos das vantagens do casa­mento com um dos membros da família de Jacó e concordaram que submeter-se à circuncisão não era preço alto. Todos os que saíam da porta da cidade (24) é uma expres­são idiomática para se referir a homens capazes de portar armas. Todos foram circunci­dados, uma operação que os debilitava por alguns dias.
Simeão e Levi (25) sabiam que homens circuncidados não podiam lutar; assim, no momento oportuno, foram à cidade, mataram todo macho, inclusive Hamor e Siquém (26), e resgataram a irmã. Vieram os outros filhos de Jacó (27) e fizeram uma pilhagem geral da cidade e dos rebanhos. Levaram cativos os sobreviventes.
Jacó ficou profundamente chocado e reprovou os dois que tinham executado o crime. Ele sabia qual seria a reação dos habitantes rurais adjacentes, e que seu clã poderia ser exterminado. Mas os rapazes não se arrependeram, replicando com a pergunta: Faria, pois, ele a nossa irmã, como a uma prostituta? (31) Claro que a resposta é “Não!” Mas em sua cólera extremada, os filhos de Jacó ficaram cegos a alternativas à violência. Jacó percebeu nitidamente que o episódio desqualificava estes dois filhos mais velhos como aptos para assumir as responsabilidades do concerto no futuro. Ele não esqueceu o fato, mas reservou a punição maior para depois (cf. 49.5-7).

Índice: Gênesis 1 Gênesis 2 Gênesis 3 Gênesis 4 Gênesis 5 Gênesis 6 Gênesis 7 Gênesis 8 Gênesis 9 Gênesis 10 Gênesis 11 Gênesis 12 Gênesis 13 Gênesis 14 Gênesis 15 Gênesis 16 Gênesis 17 Gênesis 18 Gênesis 19 Gênesis 20 Gênesis 21 Gênesis 22 Gênesis 23 Gênesis 24 Gênesis 25 Gênesis 26 Gênesis 27 Gênesis 28 Gênesis 29 Gênesis 30 Gênesis 31 Gênesis 32 Gênesis 33 Gênesis 34 Gênesis 35 Gênesis 36 Gênesis 37 Gênesis 38 Gênesis 39 Gênesis 40 Gênesis 41 Gênesis 42 Gênesis 43 Gênesis 44 Gênesis 45 Gênesis 46 Gênesis 47 Gênesis 48 Gênesis 49 Gênesis 50

Nenhum comentário:

Postar um comentário