2016/09/18

Marcos 1 — Interpretação Bíblica

Marcos 1 — Interpretação Bíblica

Marcos 1 — Interpretação Bíblica




Marcos 1

A mensagem de João Batista 1.1-8
Marcos começa sua história a respeito de Jesus Cristo apontando para o cumprimento das profecias do AT. Conforme anunciado em Ml 2.17—3.5 e Is 40.1-5, João Batista aparece no deserto da Judéia, pregando a sua mensagem, batizando e anunciando a vinda do Messias (vs. 7-8; At 13.24-25).
1.1 boa notícia Tradução da palavra grega euangélion, de onde nos vem, em português, “evangelho”. No NT, é a mensagem da salvação anunciada por Jesus e seus apóstolos. É bem provável que aqui seja uma referência ao livro todo. Nesse caso, Marcos seria o único escritor do NT a dizer que seu livro é um “Evangelho”.
1.2 Deus disse As palavras que seguem são de Ml 3.1.
1.3 o profeta escreveu Isaías, em Is 40.3. Marcos cita conforme o texto da Septuaginta.
1.4 apareceu João Batista, provavelmente, tenha começado seu trabalho no ano de 27 d.C. (Lc 3.1-3). deserto Uma região onde não mora ninguém, situada na margem oeste do rio Jordão, perto do lugar onde o rio desemboca no mar Morto.
1.5 Judéia A região situada ao sul da terra de Israel e que era governada pelo romano Pôncio Pilatos.
1.6 roupa feita de pêlos de camelo Isso lembrava a roupa usada pelo profeta Elias (2Rs 1.8; Zc 13.4). cinto de couro Era um cinto largo e dobrado, que servia também de bolso. comia gafanhotos Gente pobre que morava no deserto, indo de um lugar para outro, comia, entre outras coisas, gafanhotos cozidos em água salgada e assados sobre brasas.
1.7 desamarrar as correias das sandálias Um serviço humilde feito somente por um empregado ou escravo. João diz que não merece a honra nem de ser escravo do Messias.
1.8 com O texto original também pode ser traduzido por “em”.
O batismo de Jesus 1.9-13
Jesus vem de Nazaré e é batizado por João, que assim termina a sua missão de preparar o povo para a vinda do Messias. Logo depois, Jesus foi tentado por Satanás.
1.9 Nazaré Pequena cidade que ficava a uns 26 km a sudoeste do lago da Galiléia. Galiléia Região que ficava ao norte da terra de Israel e que era governada por Herodes Antipas, filho de Herodes, o Grande.
1.11 és o meu Filho querido e me dás muita alegria Jesus é o Filho de Deus (Sl 2.7) e o Servo do Senhor anunciado por Isaías (Is 42.1; Mt 12.18). Algo semelhante foi dito no monte da transfiguração (Mt 17.5; Mc 9.7; Lc 9.35).
1.12 deserto Ver Mc 1.4, n.
1.13 sendo tentado Marcos não relata as diferentes tentações de Jesus (Mt 4.1-11; Lc 4.1-13).
Jesus começa o seu trabalho na Galiléia 1.14-20
Jesus volta para a Galiléia, onde começa o seu trabalho pregando e chamando os primeiros discípulos. Não se sabe exatamente quanto tempo ele ficou na Galiléia, pois são poucas as indicações de tempo (vs. 21,35; 2.1; 4.3-5; 8.1; 9.2). Em Mc 10.1 é dito que Jesus foi para a Judéia. A única Festa da Páscoa que Jesus celebra acontece quando ele está terminando o seu trabalho (cap. 14).
1.14 João foi preso Herodes Antipas, governador das regiões da Galiléia e da Peréia, mandou prender João (Mc 6.16-17).
1.15 está perto O texto original também pode ser traduzido por “já chegou”. Segundo Mt 3.2, também João Batista anunciou essa mensagem.
1.16 lago da Galiléia Um lago de água doce, situado na região da Galiléia. Tem 21 km de comprimento por 13 km de largura na sua parte mais larga. redes Redes redondas que o pescador girava por cima da cabeça e lançava na água.
1.17 Venham comigo Naquele tempo, entre os judeus, era comum um discípulo pedir permissão para seguir um mestre. Com Jesus é diferente: ele escolhe quem ele quer. ensinarei vocês a pescar gente Pescar gente era uma figura de linguagem de juízo e castigo (Jr 16.16). Jesus faz dela uma figura de salvação.
1.19 consertando O texto original também pode ser traduzido por “aprontando”.
Um homem dominado por um espírito mau 1.21-28
Esta é a primeira vez que Jesus expulsa um espírito mau. Com isso Jesus está derrotando Satanás e acabando com o reino dele (Mc 3.23-27).
1.21 Cafarnaum Cidade que ficava na margem noroeste do lago da Galiléia, perto do lugar onde o rio Jordão desemboca no lago.
1.22 mestres da Lei Homens que conheciam bem os livros da Lei de Moisés e resolviam problemas de aplicação da Lei na vida diária dos judeus. Geralmente, eles citavam as opiniões de mestres famosos, cujas interpretações tinham muita autoridade (ver Mt 7.28-29, n.).
1.23 um espírito mau Ao pé da letra, “um espírito impuro”. Isso porque ele causava certas doenças que tornavam a pessoa impura. Nessa condição a pessoa não podia participar dos cultos públicos realizados nas sinagogas e no Templo.
1.24 O que quer de nós...? O espírito fala em nome de todos os espíritos maus. A pergunta não é para pedir informações, mas para mostrar que ele não gostou nem um pouco da presença de Jesus. o Santo Alguém escolhido e separado por Deus para um serviço especial. Aqui, é uma maneira de falar sobre o Messias (Jo 6.69).
Jesus cura a sogra de Pedro 1.29-34
Jesus volta a agir com autoridade (v. 26), curando a sogra de Pedro e muitas outras pessoas.
1.29 a casa de Simão e de André Em Cafarnaum (v. 21).
1.31 ela começou a cuidar deles “Cuidar” também pode ser traduzido por “servir”. Servir Jesus é algo que os anjos já tinham feito (Mc 1.13), que outras mulheres ainda fariam (Mc 15.41; Lc 8.3; Jo 12.2) e que Jesus espera que seus discípulos façam (Mc 10.43). O modelo para tanto é o próprio Jesus (Mc 10.45; Lc 22.27).
1.32 depois do pôr-do-sol Só então terminava o sábado (v. 21), e as pessoas podiam sair de casa e levar os doentes a Jesus. demônios O mesmo que espíritos maus (v. 23).
1.34 Ele não deixava que os demônios falassem As curas são sinais que apontam para a vinda e presença do Reino de Deus. A vinda total e completa desse Reino só será possível através do sofrimento, da morte e da ressurreição de Jesus. Para não deixar que curas e outros sinais se tornem mais importantes do que isso, Jesus proíbe os demônios de falar e se retira para orar (v. 35). sabiam quem Jesus era Sabiam que ele era o Messias (v. 24). Eles já sabiam o que as pessoas iriam entender só mais tarde.
Jesus anuncia o evangelho na Galiléia 1.35-39
Para cumprir a vontade de Deus, Jesus anda por toda a Galiléia anunciando o evangelho e expulsando demônios (v. 39; Mt 4.23; 9.35).
1.35 orando Mc 6.46; 14.32; Lc 5.16; 6.12; 9.18; 11.1.
Jesus cura um leproso 1.40-45
Na Bíblia, a palavra lepra inclui também outras doenças da pele (Lv 13—14), que faziam com que a pessoa ficasse impura (ver vs. 23, n.). Depois de curada, a pessoa podia outra vez participar da vida social e religiosa da comunidade.
1.40 chegou perto de Jesus Desrespeitando o que dizia a lei de Moisés (Lv 13.45-46).
1.41 tocou nele Jesus fez o que ninguém faria, pois quem tocasse numa pessoa com lepra também ficaria impuro.
1.43-44 vá pedir ao sacerdote que examine você Era isso que a Lei de Moisés exigia (Lv 14.1-32). sacerdote Podia ser um sacerdote local, mas é mais provável que se trata de um sacerdote que servia no Templo de Jerusalém.


Índice: Marcos 1 Marcos 2 Marcos 3 Marcos 4 Marcos 5 Marcos 6 Marcos 7 Marcos 8 Marcos 9 Marcos 10 Marcos 11 Marcos 12 Marcos 13 Marcos 14 Marcos 15 Marcos 16



Nenhum comentário:

Postar um comentário