2019/08/24

Apocalipse 20 — Explicação das Escrituras

Apocalipse — Explicação das Escrituras

Apocalipse 20 — Explicação de Apocalipse


 Apocalipse 20


20.2 Mil anos. O milênio, o reinado de Cristo na terra, substitui na totalidade o império do anticristo e seus seguidores. Cristo é o Leão da tribo de Judá (5.5), e é Ele, Rei dos reis e Senhor dos senhores, que tem o direito de reger. Deve-se admitir que este reinado existirá aqui na terra, cumprindo muitas profecias do AT, antes do julgamento final e o fim do mundo, cf. Sl 72.1-20; Is 2; 8; 9; 11; 24; 30; 32; 35; 44; 49; 65; 59.16-18; 63.1-6; Jr 23.5-7; 33.14-16; Ez 36.16-18;  40.1-48.35; Zc 6.12-14; Dn 7.1-28; Mq 4.1-4; Mt 25.31-32; 1 Co 15.24-28.
20.4 Todos os santos compartilham no reinado de Cristo, não somente os mártires ressurretos (cf. Dn 9.7).
20.5 Primeira ressurreição. A dos justos (Lc 14.14) que precede o arrebatamento dos vivos na Vinda de Cristo (1 Ts 4.16-17; 1 Co 15.52). A ressurreição dos justos e a dos ímpios (Dn 12 2; Jo 5.29), não ocorrem na mesma altura, mas separadamente, como confirma v. 12.
20.6 Segundo morte. A primeira é física, a morte do corpo; a segunda é espiritual, a separação da alma da vida que é Deus.
20.8 Sairá a seduzir. Satanás não muda de ambição durante o milênio. Suas armas mais eficientes desde Gn 3 até Ap 20.1 têm sido a sedução e a mentira (Jo 8.44; 1 Jo 2.22) que cega a humanidade (2 Co 4.4). Novamente as exerce sobre as nações de Gogue e Magogue. O próprio diabo dirigirá as forças. Mas será, derrotado como a besta, o falso profeta, e a meretriz, e seu fim é o mesmo (v. 10). Satanás será, solto, (v. 7) para vindicar a justiça de Deus em julgar os ímpios, pois não é por causa do ambiente ou circunstância difíceis que o homem não ama e obedece a Deus. O fato de que após o reinado perfeito de Cristo as nações, ainda serão susceptíveis aos convites a se rebelarem, contra Deus, mostra a profundeza da pecarninosidade do homem.
20.12 Os mortos. Depois do Milênio (vv. 2-6) vem a ressurreição dos injustos e o julgamento final. O critério deste julgamento será “segundo as suas obras” (v. 13), o que significa que as penalidades corresponderão à culpa de cada pecador (cf. Lc 12.47-48; Rm 2.6ss). O Livro do Vida. Tem os nomes dos que creram em Cristo e foram salvos pela graça de Deus (Êx 32.32 e 33).
20.14 A linguagem simbólica deste versículo significa que a morte deixará de existir ou ameaçar durante toda a eternidade.

Índice: Apocalipse 1 Apocalipse 2 Apocalipse 3 Apocalipse 4 Apocalipse 5 Apocalipse 6 Apocalipse 7 Apocalipse 8 Apocalipse 9 Apocalipse 10 Apocalipse 11 Apocalipse 12 Apocalipse 13 Apocalipse 14 Apocalipse 15 Apocalipse 16 Apocalipse 17 Apocalipse 18 Apocalipse 19 Apocalipse 20 Apocalipse 21 Apocalipse 22

Nenhum comentário:

Postar um comentário