2016/04/30

Êxodo 22 — Explicação das Escrituras

Êxodo 22 — Explicação de Êxodo

Êxodo 22 — Explicação de Êxodo

22.1 A restituição legal pelo furto, como no caso de Zaqueu (Lc 19.8).
22.2 Ladrão. Um chefe de família será livre de culpa quando defender seu lar, com mão armada, no caso de um assalto noturno. De dia, porém, só o espírito de assassínio o levaria a abater um homem, quando seria fácil levar o assaltante a fugir (3).
22.5 Fizer pastar. Uma aplicação lógica do oitavo mandamento “Não furtarás”. Para aqueles que não puderam entender sozinhos, que deixar seu animal fartar-se com o valioso produto da fazenda do vizinho, era uma maneira disfarçada de furtar-lhe, precisava haver regulamentos, embora a melhor maneira de viver a Lei de Deus seja tê-la gravada no seu íntimo, no coração (Hb 8).
22.6 Fogo. O fogo irrompe de uma centelha e uma desatenção, e destrói tudo que há ao redor. A destruição fica por conta de quem causou a primeira centelha alastrada. Muito mais responsável e de mais terríveis danos é aquele que profere uma palavra irrefletida contra seu próximo, pois a língua é fogo ateado pelo inferno, fogo indomável (Tg 3.1-12). 22.7-15 Estes versículos nos ensinam muito sobre a mordomia cristã, no uso de todas as bênçãos de Deus, considerando-as coisas sagradas, depositadas em nossas mãos para serem usadas para a glória do Reino de Deus e para o alivio e a alegria do nosso próximo. A palavra hebraica que representa os juízes é a mesma que quer dizer “Deus”, perante Quem os obreiros cristãos são responsáveis pela prosperidade espiritual da obra (1 Co 3.10-17).
22.15 Alugado. O mercenário inclui seus riscos no seu salário.
22.17 Dote. O valor é quase o dobro do preço do resgate de um escravo.
22.18 Feiticeira. A palavra se refere a uma médium. Os vv. 18-20 demonstram, também, a morte espiritual que resulta da substituição do amor a Deus pela comunhão com os espíritos malignos (18), ou a adoração dos ídolos (20).
22.21 Forasteiro. A compreensão baseada na experiência própria é uma extraordinária fonte de compaixão. Desta fonte Cristo bebeu profundamente (Hb 3.14-16), e por isso intercede sempre a nosso favor.
22.22 Viúva... órfão. São justamente estas pessoas, que, com o forasteiro (21), não tinham parentes poderosos para serem seus “vingadores”; isto é, pessoas que forçavam os opressores a resgatar o mau feito ao parente pobre. São estas pessoas que a própria Lei de Deus protege muito especialmente, o que quer dizer que o próprio Deus se torna seu “vingador”, revelado em Cristo, como redentor de todos os que andam oprimidos pelo Diabo.
22.25-31 Nestes preceitos se ensina o perdão e a compaixão (26-27), a reverência (28), a gratidão (29), e a santificação (31).

Índice: Êxodo 1 Êxodo 2 Êxodo 3 Êxodo 4 Êxodo 5 Êxodo 6 Êxodo 7 Êxodo 8 Êxodo 9 Êxodo 10 Êxodo 11 Êxodo 12 Êxodo 13 Êxodo 14 Êxodo 15 Êxodo 16 Êxodo 17 Êxodo 18 Êxodo 19 Êxodo 20 Êxodo 21 Êxodo 22 Êxodo 23 Êxodo 24 Êxodo 25 Êxodo 26 Êxodo 27 Êxodo 28 Êxodo 29 Êxodo 30 Êxodo 31 Êxodo 32 Êxodo 33 Êxodo 34 Êxodo 35 Êxodo 36 Êxodo 37 Êxodo 38 Êxodo 39 Êxodo 40

Nenhum comentário:

Postar um comentário