domingo, março 11, 2018

“Osso dos meus ossos... carne da minha carne” — Gênesis 2:23a

“Osso dos meus ossos... carne da minha carne” — Gênesis 2:23a

      “Osso dos meus ossos... carne da minha     carne” 

— Gênesis 2:23a

Gênesis 2:23a

Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne... O homem reconheceu nesta nova criação uma companheira divinamente criada que foi formada para fornecer tudo o que seu coração faminto precisaria para realizar a santa vontade de Deus. Mulher (ishshâ)... homem (ish). A linguagem é expressiva imediatamente da derivação da mulher do homem (γυνὴ ἐξ ἀνδρός, 1 Cor. 11: 8, 12) e semelhança com o homem. O primeiro deles implica sua subordinação ou sujeição ao homem, ou a liderança do homem sobre a mulher (1 Cor. 11:3), que Adão imediatamente passa a afirmar, atribuindo-lhe um nome. O segundo é incorporado no nome que ela recebe. Ela (literalmente) deve ser chamada de Mulher (isha, ou seja, mane, de ish, homem. Cf. Grego, ἀνδρίς (Symmachus), de ἀνήρ; Latin, vir-ago, virœ (velho latino), porque ela foi (tirada) do homem. Ish, o nome dado por Adão a si mesmo em contradição com a esposa, é interpretado como significativo da autoridade do homem (Gesenius), ou de sua natureza social (Meier); mas a etimologia exata está envolvida na obscuridade. Sua relação com Adham é a mesma de vir para homo e ἀνήρ para ἄνθρωπος.

Estas duas palavras hebraicas são muito semelhantes, mesmo no som. A única diferença entre eles é que a palavra “mulher” tem um final feminino. Os léxicos mais recentes afirmam que essas palavras não estão relacionados de forma etimológica. No entanto, não há motivo para rejeitar a visão anterior de que a palavra “mulher” é derivada da palavra “homem”.



Bibliografia

H. D. M. Spence-Jones, Ed. The Pulpit Commentary: Genesis. 2004 (p. 52). Bellingham, WA: Logos Research Systems, Inc.
Skinner, J., 1851-1925. (1910). A Critical and Exegetical Commentary on Genesis. (p. 69). New York: Scribner.
Pfeiffer, C. F. (1962). The Wycliffe Bible Commentary: Old Testament (Gn 2:23). Chicago: Moody Press.