Romanos 12 — Estudo Teológico das Escrituras

Estudo Teológico das Escrituras


Romanos 12

12:1 Baseado na misericórdia de Deus (ver Romanos 9:11, 15, 16, 18, 23; 11:30-32), Paulo implora aos crentes que apresentem seus corpos como um sacrifício vivo, o que significa que eles devem usar seus corpos para servir e obedecer Deus (ver Romanos 6:13). Essa entrega do corpo a Deus é mais do que um contraste com o sacrifício de um animal morto, é “novidade de vida” (ver 6:4). Santo significa separado para o uso do Senhor; aceitável significa agradar a Ele; e razoável indica que tal presente é a única reação racional a todos os bons presentes que Deus derramou sobre nós.

 

12:2 Conformado significa “formar” ou “moldar”. Mundo é a palavra normal para “idade” ou “era”. Em vez de ser moldado pelos valores deste mundo, o crente deve ser transformado, isto é, mudado pela renovação da mente. A transformação espiritual começa na mente e no coração. Uma mente dedicada ao mundo e suas preocupações produzirá uma vida agitada para frente e para trás pelas correntes da cultura, mas uma mente dedicada à verdade de Deus produzirá uma vida que pode resistir ao teste do tempo. Podemos resistir às tentações de nossa cultura meditando na verdade de Deus e deixando o Espírito Santo guiar e moldar nossos pensamentos e comportamentos.

 

12:3 pense em si mesmo: Uma mente renovada (v. 2) começa pensando sobriamente em si mesmo. O primeiro passo para mudar o comportamento é a auto-observação (veja 1 Coríntios 11:28-32). a cada um: Deus deu a todos um ou mais dons que podem ser usados ​​em Seu serviço. tratou... uma medida de fé: A medida se refere aos dons dados soberanamente por Deus mencionados nos vv. 6–8. Esses dons não são o resultado de intensa oração ou espiritualidade. Em vez disso, Deus simplesmente dá a todos certos dons para que cada pessoa possa fortalecer a igreja (ver 1 Coríntios 12:11, 18, 28).

 

12:4, 5 Assim como o corpo humano é uma unidade com muitos membros, cada um com sua própria função, o corpo de Cristo também é. A igreja é um corpo unificado sob a liderança de Cristo, mas os membros têm funções diferentes (ver 1 Cor. 12:12–31).

 

12:6 dons: A palavra grega (charismata) se refere às habilidades dadas por Deus que deveriam ser usadas para edificar outros membros na igreja. Embora sejam “irrevogáveis” e, portanto, não mudem (ver Romanos 11:29), eles devem ser perseguidos e desenvolvidos (ver 1 Pedro 4:10). profecia: esta palavra é usada aqui em um sentido geral para todos os tipos de dons que envolvem falar a palavra de Deus. Por exemplo, em 1 Coríntios 14:3 “exortação” aparece como um dom de profetização. Em seu sentido mais restrito, profecia significa a revelação da vontade de Deus em uma situação particular (ver Atos 13:1-3).

 

12:7, 8 Ministério significa “serviço” e está em contraste com os dons de falar (veja 1 Ped. 4:11). As Escrituras listam cinco dons de falar: profecia, ensino, encorajamento, palavra de sabedoria e palavra de conhecimento. Além disso, sete dons de serviço são nomeados: ajuda, misericórdia, fé, discernimento de espíritos, liderança, administração e doação.

 

12:10 Há pelo menos quatro palavras gregas para amor, nem todas usadas no NT. (1) A forma mais elevada de amor é o amor ágape. Este é um amor auto-sacrificial. Envolve um ato de vontade pelo qual se busca o melhor para o outro. Ágape é usado no v. 9. (2) A palavra grega philos significa “consideração afetuosa”, e a forma derivada philadelphia é traduzida como amor fraternal neste versículo. (3) Filostorgos significa “afeição familiar” e é traduzido como afetuoso gentilmente neste versículo. (4) Eros significa amor físico e não ocorre no NT. preferência uns pelos outros: A maior prova da verdade da mensagem do evangelho e da realidade do amor de Jesus é o amor que os crentes mostram uns aos outros. Cristo é o modelo desse amor abnegado (ver Filipenses 2:3-8).

 

12:11 com diligência: os cristãos não devem oferecer seu serviço de maneira indiferente ou preguiçosa. Em vez disso, Paulo incentiva os romanos a servirem com zelo e fervor.

 

12:13 Hospitalidade significa “amor por estranhos”. A referência principal é a hospedagem de viajantes, embora todas as formas de hospitalidade estejam incluídas. A progressão neste versículo é significativa. Ao nos dedicarmos a atender às necessidades de nossos irmãos na fé, teremos oportunidades de servir a estranhos e, assim, testemunhar a eles sobre o amor de Cristo.

 

12:14 Bênção significa “falar bem de” ou “louvar”.

 

12:15 alegrem-se... chore: porque os crentes são um corpo, quando uma parte dói, todos sentem a dor; quando alguém está alegre, todos podem se alegrar. Os cristãos não podem ser indiferentes ao sofrimento ou alegria de seus irmãos na fé (veja 1 Coríntios 12:25, 26).

 

12:17 A palavra bom neste versículo significa “moralmente bom”, “nobre” ou “digno de louvor”. Este é o lado positivo do mandamento negativo de não retribuir o mal com o mal (veja 1 Pedro 3:9). O cristão não deve se concentrar no mal dos outros, mas sim no que é bom, fazendo isso, encorajamos outras pessoas ao nosso redor a aspirar ao bem.

 

12:18 O objetivo do crente deve ser viver pacificamente, mas às vezes a paz não está sob nosso controle; é por isso que Paulo limita o comando.

 

12:19 Os crentes não devem buscar vingança pessoal, mas sim deixar Deus punir.

 

12:20 Livres da vingança, os crentes podem se entregar à misericórdia, até mesmo para com seus inimigos. Por atos de bondade, os crentes amontoarão brasas de fogo sobre a cabeça de seus inimigos, talvez trazendo vergonha e arrependimento para eles. É possível que um inimigo se torne amigo. Este é o poder fenomenal do amor de Deus ao qual os crentes estão conectados por meio de Cristo.


Índice: Romanos 1 Romanos 2 Romanos 3 Romanos 4 Romanos 5 Romanos 6 Romanos 7 Romanos 8 Romanos 9 Romanos 10 Romanos 11 Romanos 12 Romanos 13 Romanos 14 Romanos 15 Romanos 16