2010/09/08

Carta aos Efésios — Estrutura e Conteúdo

Carta aos Efésios — Estrutura e Conteúdo

Carta aos Efésios

 Estrutura e Conteúdos

Como em todas as suas cartas, Paulo primeiramente apresenta uma base doutrinária para as exortações que se seguem, o aspecto prático na vida cristã resultando da base teológica. Os três primeiros capítulos contêm um resumo, ainda que indiretamente apresentado na forma de uma oração de ação de graças, das grandes e eternas verdades da fé cristã. Os três últimos capítulos são de oratória, em sua natureza, para exortar o crente individual a estar cônscio de sua responsabilidade de auxiliar a igreja a cumprir seu papel no plano e propósito de Deus na história.

Em seguida à saudação (1:1,2), Paulo imediatamente entra numa oração extensiva de ação de graças a Deus pelas bênçãos recebidas em Cristo (1:3-14). Esta é toda uma sentença com o refrão repetido de louvor: “Para o louvor da sua glória” (1:6,12,14). Este louvor é devido à bênção proveniente do Deus triúno, Pai (1:3-6), Filho (1:7-12) e Espírito Santo (1:13,14). Esta oração de louvor então se torna uma petição a Deus para que os leitores possam chegar a um entendimento do propósito de Deus na história através de Jesus e da igreja (1:15-3:21). É nesta seção que Paulo se eleva à sua maior altura, ao descrever o propósito de Deus na obra de Jesus: a cristologia. Após descrever o poder disponível (aquele que ressuscitou Jesus dentre os mortos e o exaltou acima de todo nome) para se executar o propósito de Deus (1:15-23), Paulo escreve acerca da formação do novo povo de Deus, a Igreja (2:1-22), através da vivificação pela graça de Deus (2:1-10) e a reconciliação de todos os povos em Jesus (2:11-22). A oração é continuada em 3:1-21, mas com uma digressão acerca do ministério especial de Paulo na execução da obra da Igreja em cumprir o propósito de Deus (3:2-13). O capítulo conclui Paulo novamente dando graças pela sabedoria de Deus em operar em pessoas e através de pessoas como ele.

O versículo central na epístola é 4:1, onde o tema inteiro de 1:3-3:21 é reunido em uma oração: “Rogo-vos... que andeis como é digno da vocação com que fostes chamados.” A palavra-chave, nestes três últimos capítulos, é “andar”: andar no Espírito (4:1-16), andar na nova vida, e não na velha (4:17-32), andar em amor (5:1,2), andar como filhos da luz (5:3-14), andar com sabedoria (5:15-21). Estes podem ser agrupados em áreas de responsabilidades de obrigações espirituais (4:1-16) e obrigações morais (4:17-5:21). Os aspectos práticos também são encontrados em várias relações sociais: casamento (5:22-33), família (6:1-4) e patrão-empregado (6:5-9). Paulo identifica o problema básico do homem como sendo que o Diabo está trabalhando em oposição à vida cristã (6:10-12). Para tal batalha, Deus equipou o crente com tudo o que é necessário para ele executar sua responsabilidade individual no plano e propósito gerais da história (6:11-20). Segue-se uma explicação acerca de Tíquico (6:21,22), e uma bênção conclui a carta (6:23,24).

Nenhum comentário:

Postar um comentário