2015/12/22

O que significa “buraco da agulha” nos Evangelhos?

O que significa “buraco da agulha” nos Evangelhos?

O que significa “buraco da agulha” nos Evangelhos?


Os evangelhos sinópticos aludem ao buraco da agulha (ver Mateus 19:24; Marcos 10:25 e Lucas 18:25), onde se lê que é mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha, do que um rico entrar no reino de Deus. Jesus tinha o costume de usar objetos familiares em Suas parábolas. Havia agulhas em qualquer casa. O buraco de uma agulha, que era uma perfuração ou um pequeno gancho, era uma pequena abertura, por onde era difícil fazer passar um fio, quanto mais um camelo! Alguns manuscritos gregos dizem aqui “corda”, em vez de camelo, — pois essas duas palavras são similares nesse antigo idioma; mas a variante “corda” tem muito menor apoio textual. É possível que um provérbio original dissesse “elefante”, e não “camelo”; mas Jesus falou em camelo, por ser esse o maior animal que havia na Palestina. (cf. Mat. 19:25).

Outros estudiosos pensam que Jesus falava na pequena abertura existente na muralha de Jerusalém, por onde um camelo só podia passar se se ajoelhasse; mas a maioria dos estudiosos rejeita essa especulação, ainda que haja algum indício de que tal abertura era chamada de “buraco”. O que Jesus quis dizer é que é muito difícil um rico entrar no reino de Deus, embora também possamos entender Sua declaração como indicação de total impossibilidade, se a entendermos literalmente. Ver também o quinto capítulo de Tiago, que fala sobre os empecilhos à vida espiritual, representados pelas riquezas materiais. Uma coisa é certa: os ricos deste mundo não são favorecidos quanto às coisas espirituais, conforme o são quanto às coisas terrenas. Contudo, há ricos piedosos, tal como há esmoleiros que vão para o inferno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário