2016/04/30

Êxodo 16 — Explicação das Escrituras

Êxodo 16 — Explicação de Êxodo

Êxodo 16 — Explicação de Êxodo


16.1 Sim. O deserto que se estende até o sul da península.
16.2 Congregação. A palavra é usada quase no sentido de “Igreja”. Realmente, o sentido é o da coletividade dos que foram chamados a sair da vida mundana ou do paganismo para se tornarem povo de Deus.
16.3 Panelas de carne. A terceira grande murmuração era causada pela fome. A pessoa ingrata sempre sonha com outras condições longínquas, nunca quer enfrentar o presente (cf. Rm 1.21).
16.4 À prova. Juntamente com as providências de Deus, viriam certos mandamentos a serem cumpridos (20 e26).
16.8 Quem somos nós? O fiel servo de Deus nada mais tem a fazer senão pregar e viver a Palavra de Deus; quem não aceita sua mensagem não está lutando contra homens, mas contra Deus.
16.10 A glória. O brilho da presença de Deus sempre ilumina o mais árido deserto da Vida, quando aprendemos a buscar Sua Face.
16.12 Sabereis. Se a destruição dos ímpios revela o poder de Deus (14.18), muito mais cuidado sobrenatural e misericordioso Ele tem para com os seus, nas horas da maior dificuldade.
16.13 Codornizes. Na primavera, que corresponde aos meses de março e abril (cf. 12.2; 13.4), multidões de pássaros migram da África para a área do Mar Báltico, para evitar o extremo calor do verão. Uma das duas linhas de direção tomadas, passa justamente pela parte do Sinal onde os Israelitas estavam. Um pouco de tempestade, um pouco de cansaço poderia fazer que um sem número deles caísse exausto sobre a terra. No mês de outubro há outra migração ali (cf. Nm. 11.31).
16.15 Que é isto? Em heb, a pergunta tem a forma semelhante à palavra Maná, que é o nome então dado a este “Pão do Céu” (16.4).
16.16 Gômer. É uma tigela que equivale à medida de dois litros. Cada um encheu sua tigela e alguns acharam mais (18).
16.18 Medindo-o. Ou quer dizer que tudo foi recolhido em depósitos centrais e distribuído com justiça pela medida, ou que, na hora das colheitas, por uma medida exata; viu-se que aqueles que tinham mais que uma tigela cheia não tiveram mais que dois litros. Paulo cita este fato, como um exemplo de justiça e fraternidade que deve existir entre os crentes (2 Co 8.15). A hora do aperto não é hora de ambições, de competições e de gula.
16.20 Não deram ouvidos. Mesmo na hora milagrosa, não há muita obediência à Palavra de Deus (16.4).
16.22 Em dobro. Se é Deus que ordenou um descanso religioso para todos no sétimo dia, é Ele mesmo que protege Seu povo contra as consequências de ficar sem colheita de maná (16.5 e 22).
16.27 Saíram alguns. A dúvida, a desobediência e a curiosidade vãs são as forças que dirigem aqueles que ainda não aprenderam a ser dirigidos pela Palavra de Deus, 28-30.
16 31 Casa de Israel. Um dos nomes usados para descrever Israel como sendo uma família única, de linhagem real; o profeta Ezequiel usa mais deste nome.
16.33 Diante do Senhor. Num lugar santificado, mudando-se logo depois para a arca da aliança (25.10-16). Logo que fizeram a Arca e o Testemunho (as duas tábuas da Lei), foi que Arão colocou a tigela selada que preservava o maná, v. 34.

Índice: Êxodo 1 Êxodo 2 Êxodo 3 Êxodo 4 Êxodo 5 Êxodo 6 Êxodo 7 Êxodo 8 Êxodo 9 Êxodo 10 Êxodo 11 Êxodo 12 Êxodo 13 Êxodo 14 Êxodo 15 Êxodo 16 Êxodo 17 Êxodo 18 Êxodo 19 Êxodo 20 Êxodo 21 Êxodo 22 Êxodo 23 Êxodo 24 Êxodo 25 Êxodo 26 Êxodo 27 Êxodo 28 Êxodo 29 Êxodo 30 Êxodo 31 Êxodo 32 Êxodo 33 Êxodo 34 Êxodo 35 Êxodo 36 Êxodo 37 Êxodo 38 Êxodo 39 Êxodo 40


Nenhum comentário:

Postar um comentário