2016/10/08

Números 26 — Análise Bíblica

Números 26 — Análise Bíblica

Números 26 — Análise Bíblica


Número 26

Nm 26:1-65 O segundo censo
Como foi observado na introdução, esse livro se chama Números porque relata a contagem dos filhos de Israel. A primeira dessas contagens foi realizada no monte Sinai (1:2), e, agora, os israelitas são contados novamente nas campinas de Moabe, pouco antes de entrarem em Canaã (cap. 26). Além de relatar o censo (26:1-51,57-62), esse capítulo também apresenta orientações acerca da divisão da terra (26:52-56) e informa a morte de toda a geração mais velha, exceto Josué e Calebe (26:63-65).
Podem ser observadas três características importantes no segundo censo. Em primeiro lugar, ao contar os homens de guerra, esse censo prepara a nova geração de israelitas para a última ação decisiva — a conquista da terra prometida (26:1-4). Em segundo lugar, ressalta a ausência da geração incrédula que havia sido contada no primeiro censo. Todos com aproximadamente 20 anos de idade ou mais ao deixar o Egito (com exceção de Calebe, filho de Jefoné, e Josué, filho de Num) haviam morrido no deserto em decorrência de seu pecado contra Deus (26:64-65). A nova geração que os sucedeu teria a bênção e o privilégio de herdar a terra prometida. Em terceiro lugar, esse censo ajuda a estruturar a distribuição da terra (26:52-56). De acordo com a instrução de Deus a Moisés, a divisão da terra devia ser feita segundo o tamanho da tribo: A tribo mais numerosa, darás herança maior; à pequena, herança menor (26:54).
0 tamanho relativo de cada tribo e seu crescimento ou diminuição durante os quarenta anos no deserto podem ser vistos na tabela a seguir, que compara os resultados do primeiro e segundo censos.
A posição exata do território reservado para cada tribo seria determinada pelo lançamento de sortes, garantindo desse modo uma divisão justa e evitando contendas (26:52-56; cf. tb. 33:53-54). Essa prática costumava ser usada para resolver questões controversas, pois os israelitas acreditavam que, ao lançarem sortes desse modo, era Deus quem determinava o resultado. É importante fazer distinção entre essa técnica, que visava obter decisões justas e evitar o favoritismo, e as loterias, jogos de azar cujos resultados podem ser manipulados, que são meios de exploração dos sonhos dos pobres e tiram deles o dinheiro do qual precisam para outros fins.
Como no primeiro censo, os levitas foram contados separadamente, pois não deviam servir no exército e não receberiam herança na terra (26:57-62; cf. Nm 18:23-24).

População antes e depois dos quarenta anos no deserto

Primeiro censo
Segundo censo

Referência
População
Referência
População
Rúben
Nm 1:20-21
46.500
Nm 26:5-11
43.730
Simeão
Nm 1:22-23
59.300
Nm 26:12-14
22.200
Gade
Nm 1:24-25
45.650
Nm 26:15-18
40.500
Judá
Nm 1:26-27
74.600
Nm 26:19-22
76.500
Issacar
Nm 1:28-29
54.400
Nm 26:23-25
64.300
Zebulom
Nm 1:30-31
57.400
Nm 26:26-27
60.500
Efraim
Nm 1:32-33
40.500
Nm 26:35-37
32.500
Manassés
Nm 1:34-35
32.200
Nm 26:28-34
52.700
Benjamim
Nm 1:36-37
35.400
Nm 26:38-41
45.600
Nm 1:38-39
62.700
Nm 26:42-43
64.400
Aser
Nm 1:40-41
41.500
Nm 26:44-47
53.400
Naftali
Nm 1:42-43
53.400
Nm 26:48-50
45.400
Total

603.550

601.730


Mais: Números 1 Números 2 Números 3 Números 4 Números 5 Números 6 Números 7 Números 8 Números 9 Números 10 Números 11 Números 12 Números 13 Números 14 Números 15 Números 16 Números 17 Números 18 Números 19 Números 20 Números 21 Números 22 Números 23 Números 24 Números 25 Números 26 Números 27 Números 28 Números 29 Números 30 Números 31 Números 32 Números 33 Números 34 Números 35 Números 36

Nenhum comentário:

Postar um comentário