2018/01/12

Resumo de Salmos 90

Resumo de Salmos 90





Salmo 90

O salmo anterior foi escrito provavelmente em um período tão tardio quanto o do cativeiro babilônico; já o salmo 90, sem dúvida, foi escrito muito antes, na época da saída do Egito, e, ainda assim, ambos estão reunidos nessa mesma compilação de cânticos sagrados. Este salmo foi escrito por Moisés (como indica o título), o autor mais antigo dos textos sagrados. Temos registro de um cântico de louvor dele (Êxodo 15, que é aludido em Apocalipse 15.3), assim como de um cântico de instrução, Deuteronômio 32. Mas o salmo em questão é de natureza diferente dos outros dois, pois é chamado de oração. Ele foi escrito provavelmente no momento da sentença que Israel recebeu no deserto por causa de sua incredulidade, de suas murmurações, e de sua rebelião, de forma que seus cadáveres cairiam no deserto, que eles definhariam juntos com uma série de misérias durante trinta e oito anos, e que nenhum dos adultos poderia entrar em Canaã. O objetivo era que ele fosse utilizado ao longo das peregrinações no deserto, assim como o outro cântico de Moisés (Dt. 31.19,21) o seria no estabelecimento em Canaã. Em Números 15, temos a história a que este salmo parece se referir. Provavelmente, Moisés escreveu esta oração para ser usada diariamente, ou pelo povo em suas tendas, ou, no mínimo, pelos sacerdotes no serviço do Tabernáculo, durante a sua fadiga entediante no deserto. Nisso: I. Moisés consola a si mesmo e o povo com a eternidade de Deus e o interesse deles nele (v. 1,2). II. Humilha-se e humilha o povo ao considerar a fragilidade do homem (v. 3-6). III. Submete-se e submete o povo à sentença justa de Deus sobre eles (v. 7-11). IV. Compromete-se e compromete o povo com Deus ao orar por misericórdia e graça divina e pelo retorno da bondade de Deus (v. 12-17). Embora pareça ter sido escrito para essa situação em particular, ainda assim, este salmo é bastante aplicável às fragilidades humanas em geral, e, entoando-o, podemos facilmente aplicá-lo aos anos de nossa travessia pelo deserto deste mundo, proporcionando-nos meditações e orações muito adequadas para cerimônias fúnebres.

Aprofunde-se mais! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário