segunda-feira, março 12, 2018

“Sereis como Deus...” — Gênesis 3:5a

“Sereis como Deus...” — Gênesis 3:5a

     “Sereis como Deus...” 

— Gênesis 3:5a

Gênesis 3:5a

Sereis como Deus... Agora que Eva tinha entrado na conversa, o sedutor avançou seu argumento mais poderoso. Ele rapidamente sugeriu que o grande desejo do homem de ser verdadeiramente igual a Deus havia sido deliberadamente frustrado pelo comando divino. Ele imputou ao Criador com egoísmo e com uma falsidade maliciosa, apresentando-O com inveja e vontade de que Suas criaturas tenham algo que os faça oniscientes. (A palavra 'elohim pode ser traduzida “deuses” ou “deus”, uma vez que é plural. O primeiro é preferido.) A ideia era “não é porque o fruto da árvore te ferirá que Deus proibiu você de comer, mas da má vontade e inveja, porque Ele não deseja que você seja como Ele”. Um duplo sentido verdadeiramente satânico, em que um certo acordo entre a verdade e a mentira seja assegurado! Ao comer o fruto, o homem obteve o conhecimento do bem e do mal e, a este respeito, tornou-se como Deus (Gen. 3:7 e Gen. 3:22). Esta foi a verdade que cobriu a falsidade “você não deve morrer”, e transformou a declaração inteira em uma mentira, exibindo seu autor como Pai da mentira, que não permanece na verdade (João 8:44). Pois o conhecimento do bem e do mal, que o homem obtém ao entrar no mal, está tão distante da verdadeira semelhança de Deus, que ele teria alcançado evitando-o, como a liberdade imaginária de um pecador, que leva à escravidão ao pecado e termina na morte, é da verdadeira liberdade de uma vida de comunhão com Deus.



Bibliografia
Pfeiffer, C. F. (1962). The Wycliffe Bible Commentary: Old Testament (Gn 3:5). Chicago: Moody Press.